Últimas

Sexta-Feira, 15 de Fevereiro de 2008, 14h:26 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

JUDICIÁRIO

Oficiais exigem aumento e já ameaçam paralisar

  Os oficiais de Justiça do Estado ameaçam paralisar os trabalhos, caso o Tribunal de Justiça não aumente a ajuda de custo e também faça uma readequação salarial. Segundo eles, a ajuda de custo é de R$ 100 e deveria ser de pelo menos R$ 1,5 mil para custear manutenção de veículos e também combustíveis. O  presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário, Rosenval Rodrigues dos Santos, afirma que cada oficial cumpre em média 150 diligências ao mês. Os que atuam em alguns Juizados Especiais chegam a contabilizar mais de 250.

   “Pelo menos 90% são mandados são oriundos da Justiça gratuita. Para se deslocar no cumprimento dessas diligências, eles utilizam veículos próprios. O TJ disponibiliza apenas R$ 100 para custear todas as despesas de transporte. Conclusão: os oficiais precisam tirar dinheiro do bolso para custear a Justiça do Estado, ou seja, estão pagando para trabalhar”, diz o sindicalista e pré-candidato a vereador.

   A categoria também reivindica a elevação do cargo de oficial para nível superior de escolaridade. O cargo atualmente é de nível médio. Recentemente o Conselho Nacional de Justiça, controlador do Poder Judiciário, editou uma resolução que eleva o cargo para nível superior, com o consequente reenquadramento financeiro dos atuais concursados. A categoria teme que o TJ não reenquadre os atuais ocupantes em tabela de nível superior. Os oficiais deram prazo de 15 dias para que o Tribunal solucione o problema. Caso contrário, eles podem paralisar as atividades.

    Procurado, o Tribunal de Justiça se limitou a informar, por meio de assessoria, que nunca estabeleceu que os oficiais cumpririam as diligências usando carros. Perguntado sobre qual o valor da ajuda de custo da categoria, a assessoria ficou de retornar a ligação telefônica para esclarecimentos, o que não aconteceu. (Simone Alves)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Coronel linha dura morre ao 91 anos

Coronel Abid 400   Morreu   em Campo Grande (MS), aos 91 anos,  o coronel da PM aposentado Adib Massad (foto), considerado  um dos principais nomes  da Segurança Pública de Mato Grosso na década de 1970. À época, ainda com a patente de  tenente, foi comandante regional...

Mauro e vitórias na briga de decretos

mauro mendes 400 A estratégia do governador Mauro Mendes (foto) de articular com os Poderes a edição do decreto de toque de recolher vem dando frutos. O governo publicou decreto impondo toque de recolher das 21h às 5h, com fechamento do comércio às 19h. O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, discordou e fez...

Prefeito é intubado e pode ir para SP

Prefeito de Tapurah Carlos Alberto Capeletti   É grave o quadro de saúde do prefeito de Tapurah (432 km de Cuiabá), Carlos Alberto Capeletti (PSD). Após piora, ele precisou ser intubado nesta quinta (4). Foi internado na terça (2), após testar positivo para Covid-19, em uma UTI no Hospital 13 de Maio, em...

Setasc doou 330 mil cestas básícas

Rosamaria 400 curtinha   A Secretaria Estadual de Assistência Social e Cidadania (Setasc), sob Rosamaria de Carvalho (foto), já entregou mais de 330 mil cestas básicas desde o inicio da pandemia, sendo 110 mil em Cuiabá e Várzea Grande. E como assistência social foi considerada como serviço essencial,...

Interinos ficam sem cargos no TCE

jose carlos novelli 400 curtinha   Com o retorno dos conselheiros do TCE, Antonio Joaquim e José Carlos Novelli (foto), dois substitutos perderam os postos não apenas nas relatorias, como também ficam sem os cargos na gestão. É o caso de Isaías Lopes da Cunha, que deixou de ser ouvidor-geral, sendo...

MT perde José Afonso Portocarrero

portocarrero-400   Morreu nessa quarta  (3), aos 93 anos, José Afonso Portocarrero (foto). O ex-presidente dos extintos  Banco do Estado de Mato Grosso (Bemat)  e Loteria do Estado de Mato Grosso (Lemat)  morreu de causas naturais. Viúvo, deixa quatro filhos.  Na vida profissional, foi o responsável...