Últimas

Quinta-Feira, 15 de Fevereiro de 2007, 22h:30 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

RONDONÓPOLIS

Oposição quer passe livre; prefeito vê demagogia

     Os vereadores oposicionistas Márcio Bertoni (sem partido) e Lourisvaldo Manoel de Oliveira, o Fulô (PMDB), apresentaram projeto em defesa do passe livre para estudantes de Rondonópolis. A proposta, porém, nem deve passar pelas comissões de Transporte, Finanças e Orçamento. Ocorre que o prefeito Adilton Sachetti, que conta com amplo apoio no legislativo, é radicalmente contra o projeto. Considera-o demagógico.

    De acordo com a proposta, o passe livre deve abranger o transporte coletivo convencional (ônibus) ou alternativo (lotação, microônibus) e prevê a garantia do benefício para todos os estudantes das redes públicas e privadas nos três níveis (fundamental, médio e superior). Os dois vereadores propõem que sejam beneficiadas também as pessoas matriculadas em cursos supletivos, pré-vestibulares, institutos e escolas profissionalizantes, e também seminários teológicos (religiosos). Fulô e Bertoni destacam que o passe livre vai ajudar estudantes de baixa renda.

   Reação

   O prefeito Adilton Sachetti disse que, pessoalmente, é contra o projeto. Alega que 'não pode permitir a isenção da tarifa porque alguém vai ter que pagar a conta'. "Isso é pura demagogia. Quem vai ter que pagar a conta depois vai ser o mais humilde. De algum lugar o dinheiro tem de vir", enfatizou Sachetti, que, com seu estilo empresarial, comanda a cidade-pólo da região sul com austeridade nunca vista no poder público local.

    Num recado direto aos vereadores Fulô e Bertoni, autores do projeto do passe livre, o prefeito afirma que 'é preciso ter a responsabilidade e não agir com demagogia, pensando no voto'. Segundo Sachetti, a Prefeitura de Rondonópolis já concede 30% de isenção a usuários do transporte coletivo. "Aqui padre, bispo, pastor, policial, aposentado e líder comunitário já andam de graça no transporte coletivo".

    Adilton Sachetti menciona o drama vivido pelo prefeito de Cuiabá, Wilson Santos, que destina parte das receitas para bancar o passe livre, instituído na administração do antecessor Roberto França. "Não podemos cometer o erro de Cuiabá. Dá dó ver o Wilson Santos", comentou o prefeito, numa referência à batalha incansável de Santos de cobrar ajuda do Estado e da União para ajudar o município a custear as despesas, já que a maioria dos estudantes que usufruem do passe livre está matriculada na rede estadual, além de um número consideráel de universitários.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

6 parlamentares já foram infectados

wilson santos 400 curtinha   Desde o início da pandemia, em março, seis dos 24 deputados estaduais já testaram positivo para Covid-19. O último foi Wilson Santos (foto). Ele disse que recebeu medicação e está em isolamento. Observa que a doença está no início e segue trabalhando...

Pedido para TSE definir data da eleição

sebastiao carlos 400 curtinha   Na última quarta (2), um dia após a Câmara aprovar a PEC que adia as eleições municipais para 15 de novembro, André de Albuquerque Teixeira, advogado de Sebastião Carlos, que concorreu ao Senado e um dos que denunciaram Selma Arruda por crimes eleitorais, já...

Uma das apostas do PP para vereador

alex rodrigues 400 curtinha   O PP já tem no rol de possíveis eleitos a vereador em Cuiabá o jovem Alex Rodrigues (foto), de 31 anos. Filho do empresário Valúcio Rodrigues e sobrinho do secretário de Obras Públicas da Capital, Wanderlúcio Rodrigues, Alex criou uma comunidade com mais de mil...

Prefeito, efeito pandemia e a reeleição

ze do patio 400 curtinha   Mesmo com o poderio da máquina, considerada preponderante para cooptar partidos e aliados por causa da oferta de cargos e do assistencialismo, o prefeito Zé do Pátio (foto), de Rondonópolis, terceira em população e segunda no ranking da economia estadual, terá muitos...

Servidores sem pagar os empréstimos

adevair cabral curtinha 400   A Câmara de Cuiabá rejeitou o veto total do prefeito Emanuel e promulgou a Lei 6.547, que suspende por 90 dias o pagamento de parcelas de contrato de crédito consignados tanto dos servidores públicos ativos e inativos da prefeitura quanto da própria Câmara Municipal. A...

Eleição ao Senado junto com municipal

carlos favaro 400 curtinha   A eleição suplementar para uma vaga ao Senado deve ocorrer em MT junto com o pleito municipal, em 15 de novembro. A definição oficial partirá do TSE até o final deste mês. Em princípio, a suplementar estava marcada para abril, mas, por causa da pandemia, foi...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.