Últimas

Quarta-Feira, 16 de Maio de 2007, 12h:15 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

Os que ficamos

     Rio de Janeiro - Apesar de iniludível e corriqueira a ponto de ser seção no jornal, a morte está por sempre associada ao espanto -e à falta do que dizer para os que ficamos.      Talvez seja o poeta pernambucano Manuel Bandeira (1886-1968) o autor do manual de instruções mais necessário, episódico produtor de um guia de auto-ajuda.
     Bandeira escreveu versos espetaculares sobre o tema, como o que fala das lágrimas "nascidas menos da saudade do que do espanto da morte". No poema "Morte Absoluta", traz inquietações para quem vai e para quem fica: "Que céu pode satisfazer teu sonho de céu?", provoca. Lança ainda o temor de uma existência inútil e a ameaça de "morrer sem deixar um sulco, um risco, uma sombra, em nenhum coração, em nenhum pensamento, em nenhuma epiderme".
     Em "Consoada", Bandeira dá até a dica de como agir "quando a indesejada das gentes chegar", seja ela "dura ou caroável [meiga]": "Talvez eu tenha medo.  Talvez sorria, ou diga: alô, iniludível!"
     Usual, a morte é sempre extraordinária, ao menos para sua vítima.
     Está em cartaz em São Paulo, no Sesc da avenida Paulista, a peça "Vemvai - O Caminho dos Mortos". Dirigida por Cibele Forjaz, a obra foi criada a partir de uma coletânea de estudos, textos e experiências da relação dos índios com a morte.
     Com soluções cênicas belas e inesperadas -a começar pelo espaço, o oitavo andar de um prédio cenografado como se fosse escombros-, o texto é uma viagem quase lisérgica sobre a visão ameríndia da morte, que por diversas vezes tangencia o canibalismo. Tem tiradas como a que diz que "não ser canibal não significa não pensar canibal". No entanto, a melhor é aquela que deveríamos guardar como palavra de consolo que sempre nos falta e como a arma secreta contra a indesejada: "A morte é um truque".

 

Plínio Fraga é jornalista da Foha de S. Paulo

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Sexto suplente na Câmara por um mês

aluizio leite 400 curtinha   Aluízio Leite (foto), filiado histórico do PV, tomou posse como vereador pela Capital na último dia 2. Mas vai ficar na cadeira por somente 31 dias, até o retorno do titular, delegado Marcos Veloso, que se afastou para cuidar de assuntos pessoais e hoje se encontra hospitalizado com...

No TCE pra tentar receber da prefeitura

flavia mesquita 400 curtinha   Flávia Mesquita (foto), da Luppa Administração de Serviços, pediu socorro ao TCE para tentar receber por serviços prestados à secretaria de Saúde de Cuiabá, alegando que o município está inadimplente há oito meses. E apontou quebra da ordem...

Pai e filho pré-candidatos em Poconé

henrique santos 400 curtinha pocone   Em Poconé, pai e filho estão animados para o teste das urnas deste ano. Um a prefeito e, outro, para vereador. Euclides Santos, que já foi vereador (89/92) e prefeito por duas vezes (93/96 e 2001/2004), além de secretário de Infraestrutura e Serviços Urbanos em...

Expectativa de tocar a Cultura de MT

paulo traven 400 curtinha   Um dos três adjuntos da pasta de Cultura, Esporte e Lazer do Estado, José Paulo da Mota Traven (foto) vem se articulando para assumir de forma efetiva o comando da secretaria. Ele conta com apoio de alguns membros do staff, como do secretário de Governo, Alberto (Beto) Machado. O governador...

Poconé tem hoje vários "prefeitáveis"

euclides santos 400 curtinha   O ex-vereador e ex-prefeito de dois mandatos de Poconé, Euclides Santos (foto), que era do MDB e agora está no PSDB, vem se movimentando nos bastidores para concorrer novamente à sucessão municipal. Seria um dos nomes de oposição ao prefeito Tatá Amaral, que vai tentar...

Apostas do PTB para vereador em VG

silvio fidelis 400 curtinha   Detentor da segunda maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com cinco assentos, atrás somente do DEM da prefeita Lucimar, que conta com sete vereadores, o PTB aposta na hipótese de ao menos manter as cinco vagas. E todos os seus vereadores vão à reeleição, sendo...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.