Últimas

Sexta-Feira, 22 de Junho de 2007, 07h:02 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

ARTICULAÇÃO

Pagot abandona estilo trator para chegar ao Dnit

    O ex-trator do governo Blairo Maggi, Luiz Antônio Pagot, que sempre esteve no ataque, agora se vê obrigado a ficar na defensiva. Assim que recebeu aval do presidente Lula para assumir a cadeira de diretor-geral do Departamento Nacional de Infra-Estrutura dos Transportes (Dnit), órgão com R$ 12 bilhões de orçamento, Pagot já começou a incorporar o estilo radical num momento que, estrategicamente, deveria ter agido com moderação. Mandou recado às grandes empreiteiras. Propagou que, sob seu controle, o Dnit passaria a executar obras com valores muito inferiores aos praticados hoje. Isso trouxe incômodo e ameaça aos grandes grupos.

     O ex-secretário de Infra-Estrutura, da Casa Civil e de Educação do governo Blairo Maggi começou a ser bombardeado. Foram criados tantos obstáculos no seu caminho, inclusive dentro do próprio governo Lula, que deve chegar ao comando do órgão combalido. Não terá mais a força e autonomia que julgava há cinco meses, quando começou a ter o nome cogitado para o cargo.

    O nome do executivo passou pela crivo da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), que analisou uma série de dossiês que traziam graves denúncias contra o indicado. Superou a questão técnica, mas esbarra agora em outro problema: o político. Sob risco de ser reprovado na sabatina no Senado, Luiz Pagot reativou as articulações, inclusive junto ao PSDB, legenda que mais se opõe a seu nome.

     Pode ser tarde demais. Contra Pagot, já existe até pedido de investigação na Corregedoria do Senado por suposto crime de responsabilidade e falsidade ideológica devido ter exercido, concomitantemente, dupla função (de assessor do Senado e de diretor da empresa Hermasa), o que seria ilegal, e também por não ter incluído no currículo enviado à Comissão de Infra-Estrutura do Senado a dupla função ocupada de 1995 a 2002.

    Além da resistência de setores do PSDB, Pagot também enfrenta conspirações dentro do grupo político ao qual pertence. Como assumiu a condição de pré-candidato a governador em 2010, muitas lideranças que têm as mesmas pretensões, tentam frear sua ascensão. Há temor de, uma vez diretor do Dnit, Pagot venha a se destacar e "engolir" antecipadamente eventuais concorrentes ao Palácio Paiaguás.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • jary santana de abreu | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ´E´ TRISTE ,DESANIMADOR E AO MESMO TEMPO E A REALIDADE QUE TEMOS QUE ENFRENTAR, PARA ASSUMIR CARGO PUBLICO DA ENVERGADURA DO DNIT, NAO BASTA COMPETENCIA, HONESTIDADE E ZELO PELO ERARIO PUBLICO, TEM QUE TER SUBVERNIENCIA COM AS GRANDES EMPREITEIRAS E COM MAUS MAUS,REPITO MAUS POLITICOS , QUE NAO QUEREM QUE O BRASIL SE ACERTE. BASTA ;A CLASSE POLITICA QUE E HONESTA, TEM QUE REAGIR, O LULA TEM QUE REAGIR, OU VAMOS CONTINUAR VENDO MAIS E MAIS ESCANDALOS, A EXEMPLO DA GUATAMA. OK

  • Roberta Martins | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O ex-secretário de Estado de Educação de Mato Grosso (Seduc), Luiz Antônio Pagot, está passando por aquilo que ele mesmo procurou. Um homem arrogante que conquistou inimigos não só no meio político, mas em todo o segmneto da sociedade. Quem não se lembra da varredura que fez na Seduc quando assumiu. Demitiu inúmeras pessoas, do dia para noite, sem se preocupar se lá tinham pais de família e trabalhadores honestos, que costumam pagar suas contas em dia. Todos ficaram desempregados e cheios de dívidas. Aoga ele só esta colhendo o que plantou. São centenas de pessoas fazendo uma correndo negativa contra ele!

  • Emerson | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Como a vida é bela ne. Sr Pago. Alias recebeu a moeda que Pago. Lindo né? Certa vez aprendi com um grande amigo que ja me dizia: Nunca entre Leao na historia. Entre um Gatinho, se nada der certo voce é um gatinho, porem, se tudo der certo voce pode virar um LEAO. Infelizmente, o sr Pago, nao conhece essa historia. Apareceu do nada, um LEAO rosnando, tratou a todos como joao ninguem, nao respeitou a biografia de ninguem em MT, pisou em todo mundo, era Deus no céu e Pago em MT. Na terra nao. Porem, ele sonhou alto de mais, pensou que o desmando que acontece em MT aconteceria no Brasil tambem. Chegou em Brasilia em LEAO, e agora anda pelos corredores como um GATINHO. Nao aguentou nem o primeiro assalto. É a vida é bela, as pessoas e que sao feias. Ninguem é obrigado a plantar. Porem, quem plantar é obrigado a colher. Essa a lei. Reflita sr Pago.

  • Antonio Luiz de Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Pois é senhor Jari, os "maus políticos" que você se refere pode ser os mesmos que talvez você conhece, aqueles lá da região noroeste do Estado, que autoriza projetos irregulares na área florestal, entendeu???

  • Marcela | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Por mais relevante que seja a presença de uma representante de MT no DNIT, não se pode ignorar o fato de que o sr. Pagot ocupou ilegalmente a função de assessor do senador Jonas enquanto era diretor da Hermasa. Era um autêntico fantasma, pois é impossível dar expediente em Brasília e no Amazonas. O acúmulo é proibido pelo próprio Senado e ele deveria, no mímino, pedir desculpas pelo erro e devolver o dinheiro recebido dos cofres públicos. Além do mais, omitiu esta informação no currículo que enviou ao Senado para a sabatina e escondeu isso também aqui em MT. Nem mesmo a imprensa local sabia que Pagot foi assessor fantasma do senador Jonas durante longos 7 anos. Esta mentira vai pesar, sim, e pode privar MT de ter um representante no DNIT. Mas a culpa é exclusivamente do sr. Pagot e não de quem hoje o denuncia - e com razão.

  • Isabel Maia Eça | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Aos desavisados de plantão, que se julgam capazes de tecer comentários sobre uma pessoa que eles não conhecem, apenas pelo fato de tomar atitudes que poucos têm coragem? Ou porque seus interesses mesquinhos e individuais foram pela primeira vez vetado sem nada a temer?

    Eu conheço esse homem e o defino dessa forma;


    Que eu não perca a vontade de AJUDAR AS PESSOAS, mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver, reconhecer e retribuir esta ajuda... "

    Nada a desejar e nada a recear... Não se abandonar a uma esperança - nem a um desapontamento. Tudo aceitar, o que vem e o que foge, com a tranqüilidade com que se acolhem as naturais mudanças de dias agrestes e de dias suaves. E, nesta placidez deixar esse pedaço de matéria organizada, que se chama o Eu, ir-se deteriorando até reentrar e se perder no infinito Universo... Sobretudo não ter apetites. E, mais que tudo, não ter contrariedades".

  • edmilson santana | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    lembra sr pagot,quando das avaliaçoes dos assessores pedagogicos dos municipios? que voce nao açeitou as indicaçoes tecnicas da comissao da seduc, preferindo ao inves, nomear professores desqualificados para tais funçoes,atendendo assim pedido de politicos. Agora está´pagando com a mesma moeda. como diz roberta miranda la atras : a torcida e´grande e eu estou nesta.

Várzea Grande paga a folha já na 6ª

lucimar campos 400   A prefeita várzea-grandense Lucimar Campos, prestes a concluir o segundo mandato, anunciou que na sexta, a três dias de fechar o mês, conclui o pagamento da folha de novembro. E, nesta quarta (25), já libera a diferença da correção do piso federal para os professores. No total...

Críticas à busca do poder pelo poder

marcia pinheiro 400   Em um ato realizado na praça Alencastro, nesta segunda à noite, a primeira-dama de Cuiabá Marcia Pinheiro disparou críticas aos adversários do prefeito Emanuel, que busca a reeleição. Segundo ela, as alianças formadas por Abílio neste segundo turno são...

Reeleição consagradora e base forte

leonardo bortolini leo 400 curtinha   Em Primavera do Leste, o prefeito Léo Bortolin (foto) mostrou nas urnas ser mesmo um líder político emergente da região. Ele assumiu o Executivo, após vencer a eleição suplementar em novembro de 2017, com 69% dos votos válidos. Agora foi à...

Vereador eleito diz não apoiar Abílio

eduardo magalhaes 400 curtinha   Release produzido pela campanha de Abílio Júnior anuncia que 13 dos 25 vereadores eleitos e/ou reeleitos estão apoiando o candidato do Podemos neste segundo turno em Cuiabá. E incluiu na lista Eduardo Magalhães (foto), do Republicanos. Mas o próprio Magalhães,...

Ibope mostra acirramento Abílio x EP

abilio junior 400 curtinha   O primeiro resultado da pesquisa Ibope deste segundo turno, revelado hoje pela TVCA, apontando Abílio (foto) com 48% e Emanuel com 40% das intenções de voto, empatados tecnicamente dentro da margem de erro de 4 pontos percentuais para mais ou para menos, é uma mostra do quanto está...

Ricardo atuando pela reeleição de EP

ricardo adriane 400 curtinha   O ex-vereador Ricardo Adriane (foto), um dos dirigentes do Republicanos da Capital e do quadro de assessores do presidente da Assembleia, deputado Eduardo Botelho, está fazendo campanha pela reeleição do prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro. Numa reunião ampliada, Ricardo deixou claro que...