Últimas

Segunda-Feira, 09 de Julho de 2007, 01h:14 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

INFRAESTRUTURA

Pagot diz que denúncia é maldade e covardia

  Ex-secretário nega privilégio ao amigo Mauro, da empreiteira Lotufo, e admite que se o governo Lula não jogar pesado, a sabatina ficara para setembro     

  "Maldade e covardia". Foi o que disse o executivo Luiz Antônio Pagot, ao ser questinado sobre a denúncia revelada pela Folha de S. Paulo neste domingo, de que, enquanto comandou a pasta de Infra-Estrutura do governo Blairo Maggi, os repasses à empreiteira Lotufo Engenharia cresceram 2.637% em comparação com os últimos anos do governo Dante de Oliveira - clique aqui e leia a matéria completa.

    Pagot contesta acusação de privilégio à empreiteira do seu amigo Mauro Carvalho. Argumenta que nos 30 meses em que esteve à frente da Sinfra, foram movimentados R$ 1 bilhão, incluindo convênios federais, e, desse montante, a Lotufo não recebeu mais de R$ 20 milhões. "Fizeram isso (denúncia) porque estou atrapalhando interesse gigantesco", reagiu Pagot.

   Ele aguarda o teste da sabatina no Senado na expectativa de ter o nome aprovado para o cargo de diretor-geral do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit). O afilhado político de Maggi observa que quando tomou posse na Sinfra existiam seis empresas como prestadoras de serviços e, 30 meses depois, já eram 110 na realização de obras para o Estado.

   Classifica a reportagem da Folha de "assunto requentado, com ilações". "Toda semana vão tentar me prejudicar. Não tem novidade e ficam acrescentando coisas para dar enfoque de romance", diz Pagot.

   Perguntado sobre as articulações e preparativos para o novo encontro da Comissão de Serviços de Infra-Estrutura, já que a primeira reunião em que seria sabatinado houve suspensão devido a um pedido de vistas, Luiz Pagot afirma ser otimista por natureza, mas também realista. Admite que está enfrentando interesses poderosos porque o Dnit, para o qual foi indicado pelo presidente Lula, é detentor de um orçamento de R$ 12 bilhões para este ano e, em 2010, será de R$ 58 bilhões.

     Segundo Pagot, o que tem incomodado muitas pessoas (não disse quais) é a maneira como ele trabalha. "Eu exijo obra de qualidade e com preço competitivo", diz, num recado indireto às empreiteiras. Apesar da esperança pela sabatina ocorrer na quinta (12), Pagot reconhece que se o governo Lula não "jogar pesado", ou seja, interferir junto à base aliada, vai ser postergada para setembro, pois o Congresso Nacional está na contagem regressiva para entrar em recesso parlamentar. "O Brasil perde muito com isso. Há muitos problemas no Dnit que precisam ser resolvidos".

    Pagot afirma que vem mantendo contatos com os ministros Walfrido dos Mares Guia (Integração Nacional) e com Alfredo Nascimento (Transportes). Acredita que ambos estão empenhados no trabalho para vir a ser nomeado diretor-geral do Dnit, autarquia vinculada à pasta dos Transportes.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • sandro cesar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    da-lhe, eu já sabia, esse grupo maggi vive de mentiras, agora ele estão mechendo a nível nacional, vão se ferrar espera pra ver.

  • marcos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    eu discordo de todos vcs pois graças a DEUS de termos o governador blairo maggi pois vem fazendo um grande trabalho pelo nosso estado juntamente com a sua equipe que e muito bem preparada vejam mais com bons olhos e esquecem um pouco as criticas DA LHE BLAIRO E ISSO AI PARABENS VAMOS LA PAGOT FE EM DEUS

  • Pedro Honesto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Todo o Matogrosso sabe que é verdade agora vão ficar inventando historinhas.
    Isto é pouco para toda a verdade.
    Sr. Pagot honestidade,transparência que nada, é só ousadia mesmo, mas a justiça tarda mas não falha.

  • alessandro ribeiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O interessante é saber por que a imprensa do estado não publica nada quando as materias são contra os interesses do grupo maggi.As denuncias vem sempre da imprensa nacional e a imprensa local vem a reboque depois , por que sera né ????
    O jornalismo sério o nosso né ?

  • carlos alberto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    quem e este pagoot para falar em comentarios maldosos sobre ele, |alias disso ele entende muito bem, nâo nos esqueçamos que foi o mesmo que inventou aquela estoria maldosa da tal caixa preta, que foi totalmente desnecessaria, pois o seu mestre mor (Brairo Maggi) ja havia ganho a eleiçâo, com outras mentiras e promessas que ate hoje nâo nâo cumpriu e nâo justificou a populaçâo o porque de tal maldade. Por isso quando ele fala dessa forma esta achando que a populaçâo ainda acredita nas suas maldades.

  • Paulo Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Isso é uma vergonha! O Pagot privilegiou, sim, essa tal Lotufo. A Folha de São Paulo é um jornal sério. Mesmmo assim, o senado Federal vai aprovar o nome deste homem para o Denit? Brincadeira!

  • pedro luiz shitokan | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Alessandro está certo, há algo muito estranho na relação entre a imprensa com o governo do Estado. Muita coisa não é publicada e certas figuras carimbadas da imprensa local vivem nos corredores de algumas secretarias de Estado. Inclusive alguns sites.

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...

Promotor recebe medalha do Exército

Mauro Zaque curtinha   O promotor de Justiça Mauro Zaque (foto) foi condecorado com a medalha do Exército Brasileiro na manhã desta segunda (19), no dia da instituição. A solenidade é considerada a segunda maior do Exército Brasileiro, foi reservada por conta da pandemia e contou com a...

Sema reabre os parques em Cuiabá

mauren lazzaretti sema 400   Fechados desde 1º de abril, em obediência às regras de decreto municipal, que suspendiam as atividades coletivas, os parques estaduais urbanos de Cuiabá reabrem nesta segunda (19) para utilização pelo público. Será possível acessar as tradicionais trilhas...

Pilha em Jayme pra disputar o Governo

jayme campos 400   Mesmo sabendo que Jayme Campos (foto) não entra em disputa onde percebe dificuldades para vencê-la e militando no mesmo partido de Mauro Mendes, o DEM, algumas lideranças políticas têm instigado o senador a se lançar ao governo estadual. Para tentar convencer Jayme, lançam...