Últimas

Segunda-Feira, 26 de Março de 2007, 10h:38 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

INFRAESTRUTURA

Pagot se recusa a fazer lobby junto a senadores

Cotado para Dnit, assessor de Maggi avisa a futuro ministro que não vai procurar senadores antes da sabatina

    O secretário de Estado de Educação, Luiz Antônio Pagot, disse não à sugestão apresentada pelo senador Alfredo Nascimento (PR-AM), futuro ministro dos Transportes, no sentido de fazer lobby junto aos senadores para ter o nome aprovado na sabatina e, assim, poder assumir a direção-geral do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit).

    Pagot esteve reunido com Nascimento semana passada. No encontro, o futuro ministro pediu que o principal interlocutor político do governador Blairo Maggi aproveitasse um encontro de senadores que acontece esta semana em Fortaleza para buscar apoio político. Pagot observou que tinha sido convidado pessoalmente pelo presidente Lula para comandar o Dnit e, depois, pelo próprio Nascimento, e que não considerava ético se submter a lobby para passar na sabatina no Senado.

    O trator da administração Maggi comentou ainda para Alfredo Nascimento que, se o nome não fosse aprovado pelos senadores, não teria problema, pois está gostando de atuar como secretário de Educação de Mato Grosso. Mesmo sob a chancela do presidente da República e do Ministério dos Transportes, para ocupar o cargo de diretor-geral do Dnit, o nome indicado precisa passar por sabatina dos 81 senadores. Pagot afirma não temer por esse obstáculo. Assegura ter conhecimento técnico suficiente para convencer os congressistas a avalizar o seu nome. Um dos partidos que estão de olho no Dnit é o PMDB, do deputado federal mato-grossense Carlos Bezerra.

   Além de Lula, Nascimento e do governador Maggi, Luiz Pagot conta com respaldo da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff.

   O cargo de diretor-geral do Dnit é um dos mais cobiçados da estrutura da máquina federal. Comanda R$ 12 bilhões por ano, um orçamento três vezes superior ao do Ministério da Agricultura, que é de R$ 4 bilhões.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Julião das Neves | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Mal informado o texto. Dilma jamais apoiaria Pagot. E mais: Pagot saiu da boca de Blairo, de ninguém mais.

Scheila assume APDM e cita projetos

scheila pedroso 400   Esposa do prefeito sinopense Roberto Dorner, Scheila Pedroso (foto), primeira-dama e secretária municipal de Assistência Social, passa a tocar, pelos próximos dois anos, a Associação para o Desenvolvimento Social dos Municípios de MT (APDM/MT). Ela promete juntar força com os...

Prefeito de Araputanga negocia praça

enilson rios prefeito 400 araputanga   O prefeito de Araputanga, Enilson Rios (foto), que ganhou as eleições do ano passado por uma diferença de apenas 56 votos sobre Joel Martins, com placar de 3.492 a 3.436, está no centro de uma polêmica. Ele aceitou uma proposta do Sicredi para utilização de um...

Barra recebe R$ 1,9 mi pra bancar UTIs

adison gon�alves 400   Em Barra do Garças, com 61 mil habitantes e 5.929 casos confirmados de Covid-19, inclusive com 207 mortes, incluindo 26 óbitos de indígenas em consequência da doença, o prefeito Adilson Gonçalves (foto) abriu crédito suplementar no orçamento de R$ 1,9...

De MT para USP; governo comemora

gabriel usp ribeiraozinho 400   O governador Mauro Mendes comemorou o fato do estudante Gabriel Rodrigues Ribeiro (foto), de 18 anos, morador de Ribeirãozinho, município mato-grossense com menos de três mil habitantes, ter conseguido ingresso no curso de medicina da USP, considerada a melhor universidade do país. Aos 18...

ICMS e R$ 150 mi a mais a municípios

rogerio gallo 400 curtinha   O secretário Rogério Gallo (foto), da Fazenda, assegura que o governo estadual já enviou para os municípios, no primeiro trimestre deste ano, R$ 150 milhões somente em ICMS arrecadado a mais do que estava previso na lei orçamentária. O valor é 8 vezes...

Fúrio, última ação no MPE e morte

celio furio 400   Célio Joubert Fúrio (foto), que morreu nesta sexta, aos 56 anos, vítima da Covid-19, foi um incansável combatente de atos de improbidade administrativa em MT e na defesa do patrimônio público. Integrava aos quadros do Ministério Público Estadual havia 29 anos. Ele atuou...