Últimas

Quarta-Feira, 26 de Dezembro de 2007, 23h:39 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

MEIO AMBIENTE

Para instituto, falta controle sobre desmatamento

   O Instituto Sociedade População e Natureza (ISPN), um centro de pesquisa e documentação independente sobre o desenvolvimento sustentável, sem fins lucrativos e sediado em Brasília, critica a falta de controle de desmatamento no cerrado dos cinco principais Estados produtores do país, entre ele Mato Grosso. Observa também que o aumento no preço da soja no mercado internacional deva estimular ainda mais o desmatamento.

    Segundo o Instituto, não há dados exatos sobre o desmatamento no cerrado, mas é preciso considerar o aumento nas áreas plantadas. "O desmatamento ilegal no cerrado brasileiro existe, mas não há dados confiáveis para estimar a sua dimensão. O instituto considera um aumento médio da área plantada de cana- de-açúcar de 20% no último ano nos cinco Estados produtores do cerrado: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Minas Gerais e Goiás", declara o coordenador de Políticas Públicas do Instituto Sociedade, Nilo Dávila.

     Ele considera que a expansão da cana substitui culturas ou pastagens em muitos casos com migração imediata. Assim o produtor vende sua área para usineiros e compra mais terras ao norte do país, se dirigindo para a Amazônia. “Se ela (cana) não causar desmatamento no cerrado, provoca migração de atividades tradicionalmente destruidoras de vegetação, como a pecuária.”

     Solução

     A preservação do cerrado, segundo Dávila, passa pela criação de mais unidades de conservação e por ferramentas de identificação e controle do desmatamento da área. Hoje esse mecanismo não existe. “O primeiro passo é saber aonde está acontecendo (o desmatamento), se é legal ou ilegal. O ponto prioritário para a conservação é a imediata implantação do sistema de vigilância via satélite do bioma”, afirma.  (Com Agência Brasil)

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • amazonia sustentável | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    MUITO PERTINENTE A PREOCUPAÇÃO DO ISPN EM RELAÇÃO AO CERRADO. É IMPORTANTE FRISAR QUE ESTE BIOMA É CONSIDERADO MAIS RICO EM BIODIVERSIDADE DO QUE A PRÓPRIA FLORESTA AMAZÔNICA, NO ENTANTO, TÊM SIDO DEVASTADO PELA GANÂNCIA DESCONTROLADA DOS SOJICULTORES E PRODUTORES DE CANA DE AÇUCAR. SE VISITARMOS CAMPO VERDE, PRIMAVERA DO LESTE, RONDONÓPOLIS, ITIQUIRA, ALTO GARÇAS, ALTO ARAGUAIA, ALTO TAQUARI, COMODORO, CAMPOS DE JÚLIO, SAPEZAL, CAMPO NOVO DOS PARECIS, TANGARÁ DA SERRA, NOVA OLÍMPIA, BARRA DO BUGRES, JACIARA, JUSCIMEIRA, NOVA MUTUM, LUCAS DO RIO VERDE, SORRISO, ENTRE OUTRAS CIDADES, PODEREMOS CONSTATAR QUE A VEGETAÇÃO ORIGINAL DO CERRADO FOI REDUZIDA SUBSTANCIALMENTE PARA DAR LUGAR A CULTURAS DA SOJA, ALGODÃO E CANA, PRINCIPALMENTE. MAS, SE NÃO BASTASSE A DESTRUIÇÃO DO CERRADO, TEMOS QUE NOS PREOCUPAR COM A GRANDE CARGA DE INSETICIDAS QUE SÃO JOGADAS NAS LAVOURAS, E QUE TAMBÉM, ESTÃO CONTAMINANDO O SOLO E AS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS. PORTANTO, MEUS SENHORES, OS DANOS AMBIENTAIS DA DEVASTAÇÃO DO CERRADO ESTÁ CAUSANDO CUSTOS IRREVERSÍVEIS A NATUREZA QUE ESTÃO SENDO UNIVERSALIZADOS PARA TODA A SOCIEDADE, PRESENTE E FUTURA. QUEM ESTÁ GANHANDO COM A DETONAÇÃO DO CERRADO???QUEM VAI PAGAR A CONTA DA CONTAMINAÇÃO DO SOLO E DAS AGUAS SUPERFICIAIS E SUBTERRÂNEAS??O LUCRO OBTIDO PELO AGROBUSINESS COMPENSA OS DANOS AMBIENTAIS IRREVERSÍVEIS COMETIDOS SOBRE OS NOSSOS ECOSSISTEMAS?? PORQUE A SEMA NÃO ESTÁ AGINDO NA FISCALIZAÇÃO DOS DANOS AMBIENTAIS DA AGRICULTURA INTENSIVA SOBRE O SOLO E OS RECURSOS HIDRICOS??O QUE O GOVERNO DO ESTADO ESTÁ FAZENDO NA PRÁTICA PARA PRESERVAR O CERRADO??POUCO, OU QUASE NADA, INFELIZMENTE, POIS O ESTADO DE MATO GROSSO NÃO POSSUI UM PROJETO DE CONSERVAÇÃO DOS RECURSOS NATURAIS DO CERRADO, E ESSA PESQUISA DO ISPN DEVE SER UM ALERTA PARA TENTARMOS SALVAR O QUE RESTOU DESSE RICO BIOMA. PARABÉNS AO ISPN!!

  • jorge alberto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Adotar politica de fisacalização mais eficiente, os órgao que ai estão não tem poder de policia para prender os infratores em flagrante. Sugiro que labutem para retornar a Policia Militar Ambiental, pois ela sim tem poder para barrar os infratores que forem pego em flagrante.

  • miguel antunes cintra | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Fala-se muito na floresta amazônica, mas, o cerrado está sendo devastado silenciosamente, com a conivência de muitas ongs e setores da mídia. O índice de aumento do desmate em Mato Grosso subiu 130% nos últimos seis meses de acordo com levantamento do Prodes. Número vergonhoso. ou o governador faz mudanças urgentes nesta área, assume as rédeas do setor, ou vai continuar se iludindo com puxa-sacos de plantão que vão afundar qualquer resquício de prestígio que ainda resta do teu primeiro mandato.

Taisir coordena campanha de Eliene

taisir karim 400 curtinha   O ex-reitor da Unemat e uma das lideranças do PSD na região Oeste, Taisir Karim (foto), que chegou a se lançar de última hora como pré-candidato a prefeito de Cáceres, mas logo em seguida recuou, será o coordenador-geral da campanha de Eliene Liberato (PSB), atual...

Inaugurados 67 km de asfalto da 020

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro Mendes (foto) inaugurou nesta 5ª a pavimentação de 67,5 km da MT-020, entre Paranatinga e Canarana. Essa estrada faz parte do pacote de obras que foi retomado e já concluído nesta gestão. Foram investidos R$ 45 milhões do governo estadual. O...

Saggin critica "ditadura" e apoia Raye

paulo raye 400 curtinha   O empresário e advogado Sandro Saggin, que desistiu da candidatura a prefeito de Barra do Garças e agora apoia Paulo Raye (foto), do Pros, explica que em nenhum momento os diretórios estadual e nacional do Podemos, de cujo partido é filiado, encaminharam qualquer orientação aos...

Pode abandona Raye e pune Saggin

sandro saggin curtinha 400   Sandro Saggin (foto) amargou outra derrota em Barra do Garças. Inicialmente, seria candidato a prefeito pelo Podemos. Mas resolveu, por conta própria, levar o partido para uma coligação com partidos de esquerda que lançaram o ex-prefeito Paulo Raye, apoiado pelo PC do B, PT e Pros. A...

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.