Últimas

Domingo, 25 de Novembro de 2007, 08h:46 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

ARTICULAÇÃO

Para ser candidato, Abicalil exige dívidas pagas

* Deputado propõe que o governador cubra rombo milionário do PT para entrar sem desgaste na disputa a prefeito da Capital

* Pelo acordo, Maggi indicaria Mauro Mendes ou Carlos Brito como candidato a vice da chapa, fritando o deputado Sérgio 

* Estratégia com aliança PT-PR em Cuiabá é começar a minar eventuais opositores de 2010, como Riva, Jaime e Wilson

   O deputado federal Carlos Abicalil (PT) só aceita o convite do governador Blairo Maggi (PR) para ser o candidato do grupo a prefeito de Cuiabá em 2008 com uma pré-condição: se as dívidas milionárias do PT, contraídas pelo ex-presidente Alexandre Cesar, forem todas pagas. Por incrível que pareça, essa condição já foi imposta por Abicalil ao próprio Maggi. E por incrível que pareça, o governador sinalizou com a possibilidade de buscar meios para equacionar o rombo no caixa do PT. Esse abacaxi plantado pelo deputado Alexandre e que precisa ser descascado elevaria o custo da campanha.

    Ao todo são quase R$ 5 milhões. São dívidas junto a empresas, inclusive feita por meio de caixa 2, da campanha de Alexandre a prefeito da Capital em 2004. Há uma explicação lógica para a preocupação dos aliados Abicalil e Maggi em relação às dívidas. Sem equacionar essa questão financeira, uma eventual candidatura do petista ao Palácio Alencastro enfrentaria muito desgaste e ataques das oposições, principalmente do prefeito Wilson Santos (PSDB), que vai à reeleição.

    Abicalil é o candidato preferido de Maggi, mesmo que este mantenha o discurso de, em público, defender o nome à disputa do presidente da Assembléia, deputado Sérgio Ricardo, dirigente do PR da Capital. Maggi entende que o federal petista é o único nome capaz de derrotar Santos e por isso vem insistindo para Abicalil concorrer ao pleito. O único impasse é a dívida. Há mais de 30 execuções judiciais contra o PT e Alexandre. Isso se transformaria numa bomba de efeito retardado nas mãos dos opositores.

   Um pré-acordo de bastidores definiu que, se o petista aceitar concorrer a prefeito da Capital, o vice será indicado pelo governador. Seria o empresário Mauro Mendes, presidente da Federação das Indústrias (Fiemt), ou Carlos Brito, secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública. Ambos foram para o PR de última hora a pedido de Maggi.

    Em meio a essas conjecturas, entra também o cenário eleitoral de 2010, quando Maggi concorrerá ao Senado. Nesse caso, o rei da soja teria em Cuiabá, com uma eventual eleição de Abicalil a prefeito, o grande trunfo para conduzi-lo ao Congresso Nacional.

    Assim, a turma da botina e o PT juntos pensam em minar reação de ao menos dois blocos oposicionistas. São eles: o tucanato de Wilson Santos, que sonha em ser governador mas, antes, precisa passar pelo teste da reeleição; e a tríplice-aliança (DEM/PP/PMDB), articulada pelo deputado progressista José Riva, que está disposto a concorrer ao Senado. Por esse grupo,  o DEM lançaria o senador Jaime Campos para governador e, o PMDB, concorreria a uma cadeira à senatória, com o atual vice Silval Barbosa ou com o deputado federal Carlos Bezerra.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • edson nogueira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Que barganha imunda esta heim!!!dá até vergonha de dizer tantas maracutais e manobras qeu existem nos bastidores para viabilizar candidaturas políticas. E o senhor abicaliu com aquela pose de "bom moçinho", "educador", "paladino da ética", enfim, essa turma do pt não diferencia em absolutamente nada com as práticas políticas dos partidos ditos tradicionais, que usaram no passado e ainda a arma do poderia econômico para iludir a população. ISSO É UMA VERGONHA!!!

  • Mara Curvo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Isso é uma vergonha mesmo, se o Governador quer pagar dívida do PT, que pague com seu dinheiro, que não venha tirar do meu, do seu, ou seja do povo, isso não aceitaremos em hipótese alguma, pode abrir o olho MINISTÉRIO PÚBLICO, não se faça de cego chega! Se isso acontecer iremos todos para as ruas, abaixo MP, BM e tudo mais... Ok?

  • antonio carlos caxias cesar junior | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Essa é a principal diferença entre um PT ètico eo o Fisiológico que sempre se "combateram", às práticas somente interessam os RESULTADOS, Sábio era Dr. Edgard Nogueira Borges, " Ao PT somente o Poder para desmascarar os lobos em pele de cordeiro, combatem o MDB dizendo que somos contras a Ètica e o Fino Trato com as coisas Públicas, vamos ver se vão resisitir ao Poder", agora quero ver o "quebrador de paradigmas" Cel Blairo, o que vai fazer com esse desejo do quase Laborioso secretário de Educação, vamos ver se vai vir agora o "eu não falei o que disseram que disse...

  • Pedro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0




    "...você quer dizer, nós! cidadãos de bem pagar conta de caixa dois de Alexandre César!"

  • Petista Envergonhada | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É sofrível esse tipo de acordo.
    Esse pessoal do Alexandre só apronta no PT.
    Os eleitores, o TRE, o MCCE, o Ministério Público de ve ficar atentos a quem e quais empresas e empreiteiras vão "pagar" essa dívida do Alexandre.
    Se o Povo fiscalizar esse jogo não vai pra frente.

  • julio augusto de oliveira soares | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A turma da botina demonstra que estão assimilando bem o socialismo bolivariano do séculoXXI imposto pelo maluco do Chavez na venezuela e defendido pelos pernósticos PesTecidas cujo o principio é o seguinte:
    -Para casta formada pelos amigos do "REI"tudo até o impossível,torna-se possível.
    -A massa de miseráveis premiados por um assistencialismo que lhes tiram o direito de sonhar por uma vida digna tirado do seu suor,aprisionando-os pelo espectro da fome.
    _ A matriz que impulsiona o trabalho,formado em sua grande maioria pela classe média marginalizada por ser o divisor de águas entre a falsa luta de classes e por sempre questionar o porque do princípio dos fins que justificam os meios para a conquista do poder mesmo que este meios seja o abalo das instituições pelos tentáculos da corrupção entranhados e dominando a todos com ameaças,falsos dossiês e o terror como maior de todas as armas,acorda Mato Grosso,não podemos assumir a conta e simplismente pagar a conta daqueles que não conhecem os verdadeiros principios democráticos.

  • joão da silva atalaia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Cinco milhões? Só com a grafica....soma quase 6 mi..mais outros 6 mi...mais uns 15 mi....mais de 25 mi...tamu como condenado ajoelhado no milho..vamu pagar essa conta? Abicalil cuidado com a sua bi...quero dizer biografia...ela é limpa, ou, pelo menos, parece limpa...

Sob efeito-cavalo paraguaio em ROO

thiago muniz 400 curtinha   Em Rondonópolis, o candidato a prefeito, vereador e empresário Thiago Muniz (foto), se transformou num cavalo paraguaio, expressão muito usual no futebol quando se refere a um time que dispara no início do campeonato mas, lá pela metade, começa a cair pelas tabelas. Acreditava-se...

Lula na TV deve afundar mais Julier

lula 400   O advogado Julier Sebastião da Silva, que disputa pela segunda vez a Prefeitura de Cuiabá - na primeira, em 2016, pelo PDT, ficou em terceiro lugar e, agora, pelo PT -, levou para o seu horário eleitoral o ex-presidente Lula (foto). A participação, com pedido de voto para Julier, da maior...

Na contramão dos investimentos

jose wenceslau 400 curtinha   Ao invés de reconhecer e aplaudir a iniciativa do governo estadual, que anunciou investimentos de R$ 9,5 bilhões em obras e ações, sendo R$ 6 bilhões (63%) de recursos próprios, a Fecomércio-MT, sob José Wenceslau Júnior (foto), reagiu com críticas....

Filho de ex-deputado rumo a vereador

willy taborelli 400   O coronel PM da reserva e ex-deputado estadual Perry Taborelli, que concorreu e perdeu para prefeito de Várzea Grande em 2016, lançou de novo o filho à cadeira de vereador. Trata-se do jovem advogado Willy Jacyntho Taborelli (foto), de 32 anos. Desta vez, ele concorre pelo PV. Na eleição...

Beto vê aliado como mais preparado

wellington marcos 400   O prefeito de Barra do Garças, Beto Farias (MDB), tem sido um cabo eleitoral fundamental para o candidato à sucessão municipal, advogado e atual vice-prefeito Wellington Marcos (foto), do DEM. Beto, que está concluindo o segundo mandato consecutivo com 80% de aprovação popular,...

Produtores e a unificação de eleições

antonio galvan 400 curtinha   Mato Grosso pode ter três eleições no mesmo dia, 15 de novembro. Isso porque, além das municipais e a suplementar ao Senado, alguns produtores rurais se movimentam para que a escolha do novo presidente da Aprosoja também seja na mesma data das eleitorais. Inicialmente, o pleito da...