Últimas

Segunda-Feira, 03 de Dezembro de 2007, 16h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

EMBATE JURÍDICO

Pedido de cassação de Lutero é feito por Veggi

Por iniciativa própria, Ali Veggi pede cassação de Lutero Ponce    Não foi o PMDB quem requereu junto ao Tribunal Regional Eleitoral a cadeira do vereador Lutero Ponce, presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, por infidelidade partidária, mas sim um dos suplentes do PP, Ali Veggi. O TRE amitiu que houve um erro na divulgação da lista protocolada, na qual aparecia o diretório municipal do PMDB como autor do requerimento - leia mais aqui.

    A iniciativa própria partiu do quinto suplente Ali Veggi. Ele entende ser dono da vaga porque os demais suplentes, em tese, não poderiam ocupar a vaga numa eventual cassação de Lutero porque também mudaram de sigla.

    Em 2004, Veggi concorreu pela coligação Trabalho e Progresso, formada pelo PP e PTB, e ficou na quinta suplência. Três se elegeram: Marcus Fabrício (PP), Clovito Hugueney (PTB) e o hoje presidente da Câmara, Lutero Ponce, que trocou a legenda progressista pelo PMDB. Como essa mudança se deu após 27 de março deste ano, Lutero está sujeito à cassação, segundo a regra da fidelidade partidária estabelecida pelo Tribunal Superior Eleitoral.

   Dessa coligação, ficou como primeiro suplente o ex-vereador Edmilson Prates, que deixou o PP. O segundo suplente Edemir Cláudio Xavier mudou de legenda, assim como o terceiro suplente Néviton Fagundes Moraes, que foi para o PRTB. Outro que também mudou foi Gildeci Oliveira da Costa. Dessa forma, a vaga ficaria com Ali Veggi, que teve 2.582 votos. Veggi já foi secretário de Estado de Indústria, Comércio, Mineração e Energia e também presidiu o Detran, durante o governo Dante de Oliveira. Hoje ele está afastado da vida pública.

    Na pressa de ocupar uma cadeira na Câmara, Veggi protocolou o pedido no primeiro dia do prazo aberto aos suplentes que sentem-se no direito de reivindicar a vaga daqueles que feriram a regra do TSE. O Pleno do TRE tem o prazo de 60 dias para julgar se o suplente tem mesmo direito à vaga de Lutero. (Pollyana Araújo)

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Jeovaldo Rosa de Magalhães | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esses suplentes e aprendiz de vereador, estão pior que "Urubus" na carniça, e um perigo o que o TRE fez, como aconteceu com aquele outro que sofreu um atentado, Vote....bangalo tres vezes...Fui.

  • Danniel Rocco | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Algumas informações sobre este sr. Ali Vegi Atala:
    1. É professor fantasma do CEFETMT.
    2. É assessor do dep. Eliene Lima.
    3. É o chefão da "máfia" do CRQ.
    4. Tem uma empresa de prdutos químicos em nome de um laranja.
    5. Sua família tem uma fazenda na Bolívia, fronteira com o Brasil.
    Por que será que esse pelegão quer tanto ser vereador?

  • Carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Tomará que a justiça faça justiça que os invejosos morram de inveja e que faça uma limpeza num dos parlamentos mais pífios de cuiabá, com certeza o professor Ali Veggi que por onde passou e está deixa marcado a ética e a moral que falta na política,torço muito para que ele venha assumir e ENSINAR a esses vereadores viciados e fracos a LEGISLAR. Os comentários acima são interessante porque para eles quem deve legislar para o povo é o pessoal que compra gravata, terninho com o dinheiro público, podem te certeza que se o lutero for cassado a verdade virá a tona. PARABÉNS Professor Ali e que se concretize essa jornada.

  • Sandra Yuni | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Acho que o Sr. Carlos que escreveu essa mensagem rídicula de apoio ao Sr. Ali Veggi, deve ser mais um de seus pequenos seguidores apensar pelo e-mail que usa que sabe me recordo é de uma empresa de seu filho que tem o mesmo nome que o pai, a quem conheci como ser espertalhão, extremamente arrogante e nada generoso, posso hoje entender de onde aquele jovem rapaz herdou as suas qualidades, pois, o Sr. Ali Veggi, nada mais é que um enxurro moral, bagaceira humana, um câncer que em tempos passados muito prejudicou a sociedade de no Estado, espero sim meu prezado Carlos (Seguidor), abra seus olhos por que nada tens a apreender com este sobrenome (Veggi) e ao Sr. Ali Veggi o resta é o desprezo e o esquecimento da sociedade Matogrossense.

Efeito-Covid adia vinda de Michelle

michelle bolsonaro A primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro, e a secretária da Mulher, Luciana Zamproni, resolveram transferir para abril a agenda de 11 de março que teria como convidada a secretária nacional de Mulheres, do Ministério dos Direitos Humanos, Cristiane Britto e a primeira-dama do Brasil Michelle...

Governador entre a cruz e a espada

mauro mendes curtinha   Às vésperas da pandemia completar 1 ano em MT, o Estado vive o seu pior momento e o governador Mauro Mendes (foto) enfrenta uma verdadeira prova de fogo: liderar ações coordenadas em todo o território mato-grossense para evitar que o Estado viva cenas parecidas com as de Manaus e de Estados...

Câmara volta a realizar 2 sessões

juca 400 curtinha   A Câmara de Cuiabá, sob a presidência do vereador Juca do Guaraná Filho (foto), volta a realizar duas sessões semanais, nas terças e quintas. Por conta da pandemia, as sessões serão remotas. A resolução foi aprovada por unanimidade pelos parlamentares que vinham...

Coronel linha dura morre ao 91 anos

Coronel Abid 400   Morreu   em Campo Grande (MS), aos 91 anos,  o coronel da PM aposentado Adib Massad (foto), considerado  um dos principais nomes  da Segurança Pública de Mato Grosso na década de 1970. À época, ainda com a patente de  tenente, foi comandante regional...

Mauro e vitórias na briga de decretos

orlando perri 400 curtinha   A estratégia do governador Mauro Mendes de articular com os Poderes a edição do decreto de toque de recolher vem dando frutos. O governo publicou decreto impondo toque de recolher das 21h às 5h, com fechamento do comércio às 19h. O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro,...

Prefeito é intubado e pode ir para SP

Prefeito de Tapurah Carlos Alberto Capeletti   É grave o quadro de saúde do prefeito de Tapurah (432 km de Cuiabá), Carlos Alberto Capeletti (PSD). Após piora, ele precisou ser intubado nesta quinta (4). Foi internado na terça (2), após testar positivo para Covid-19, em uma UTI no Hospital 13 de Maio, em...