Últimas

Sexta-Feira, 29 de Dezembro de 2006, 00h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

Percepções sobre 2006 e 2007 (2)

      O jornalista Onofre Ribeiro escreve hoje (29) no Diário de Cuiabá que "a crise do agronegócio acabou setorizada, com reflexos sobre o conjunto econômico, mas não foram efeitos mortais".

Confira na reprodução abaixo.

     Em 2006 a economia de Mato Grosso foi surpreendida pelos efeitos da crise sobre o agronegócio e teve a impressão de que o estado falira. Engano. A crise do agronegócio acabou setorizada, com reflexos sobre o conjunto econômico, mas não foram efeitos mortais. Ficou claro que os setores da indústria, do comércio e dos serviços têm vida própria.

Porém, a crise serviu para algumas percepções importantíssimas:

      1- o setor agrícola se uniu e foi à luta com movimentos de protesto. O tratoraço foi um deles, além de seminários políticos em São Paulo e em Brasília para discutir a crise e a busca de soluções econômicas e políticas. No mínimo, fez o governo federal entender que fora de Brasília existe vida produtiva e cidadã;

      2- o setor buscou alternativas inteligentes e inovadoras, como os biocombustíveis, uma das coisas mais espetaculares da história brasileira recente. Surgiu nas fazendas o chamado “biodiesel caipira”, uma mistura de álcool, ou de diesel a óleo de soja esmagado ali mesmo. Hoje já se tem uma usina de produção de biodiesel no estado, mais 25 consultas para projetos pequenos, médios e grandes para produção de biodiesel. Isso dribla o preço maluco do diesel na produção agrícola. Mato Grosso poderá, em dois anos, tornar-se grande exportador de álcool de cana e de biodiesel. Espera-se 1 milhão de novos hectares plantados com cana nos próximos dois anos;

     3- o setor industrial está se juntando ao agrícola, através de dois projetos pioneiros de aglomerado agroindustrial para abate de 2 milhões de frangos/dia em 2007. Isso reflete em compra firme de grãos e na transformação de grãos em carne. A agregação tecnológica e de valor no estado será fantástica diretamente e através das cadeias acessórias e de projetos semelhantes já encaminhados;

     4- o reflorestamento, o manejo sustentado e a agregação de valor à madeira, são resultados da malfadada “Operação Curupira”, de junho de 2005, que arrasou com o setor de base florestal. Mas ele está se resgatando por sua por sua própria força e empreendedorismo;

    5- o setor energético está avançando muito acelerado, quer por 12 usinas hidrelétricas pequenas em construção, por uma grande a se iniciar em 2007 em Aripuanã, e a de Couto Magalhães, no rio Araguaia, na reta final das discussões. Isso, fora dois grandes linhões, um para o Sul e outro para o Noroeste.

     Ainda continua jogando contra a economia mato-grossense a infraestrutura de transportes, que usa rodovias construídas entre 20 e 30 anos. Elas transportavam a produção de 2 milhões de toneladas de grãos, e hoje mais de 26 milhões. É um gargalo total.

     Contudo, uma coisa está bem clara: a economia mato-grossense a cada dia se desvincula mais da política e se globaliza, apesar da carga tributária e dos juros altos. O empreendedorismo, porém, é maior do que a má vontade oficial.

     Mato Grosso saiu da crise e terá em 2007 a recuperação do 1 milhão de hectares agrícolas não-plantados em 2006/2007. Será um ano de atividades econômicas muito diversificadas e não ligadas a este ou àquele setor produtivo. Tempos promissores! As crises sempre foram boas professoras. Como a dor, que ensina gemer.



    * ONOFRE RIBEIRO é articulista deste jornal e da revista RDM (onofreribeiro@terra.com.br)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Francis dispara contra Túlio, Adriano...

tulio fontes 400 curtinha   O prefeito de Cáceres, Francis Maris, que chegou dos EUA na última quinta, aproveitou dois eventos para, publicamente, disparar sua metralhadora verbal contra algumas pessoas. Na sexta, inaugurou uma unidade do Centro de Testagem e Aconselhamento e fez abertura do Natal de Luzes, no centro. Nas duas...

Audiência na AL em prol dos autistas

diana serpe 400 curtinha   Convidada pela Assembleia, a advogada com forte atuação em São Paulo, Diana Serpe (foto), autora do e-book Autismo Educação e especialista na defesa dos direitos das pessoas com deficiência, vai participar de uma audiência pública e proferir palestra na segunda (9),...

Folha em dia e previsão do 13º dia 20

mauro mendes 400 curtinha   É possível que no dia 20 o governo estadual consiga pagar integralmente o décimo-terceiro dos cerca de 100 mil servidores. Ao anunciar que a folha de novembro será paga na próxima terça (10), em única parcela, pela primeira vez no ano, o governador Mauro destacou que...

Cidinho é o que mais agrega ao Senado

cidinho 400 curtinha   Depois de Blairo Maggi, o nome do empresário e ex-senador Cidinho Santos (foto) seria hoje o que mais agregaria a classe política e o agronegócio em torno de uma candidatura ao Senado numa eventual eleição suplementar. Conta com simpatia do senador Jayme Campos e do governador Mauro Mendes,...

Prova da lisura de membros do Gaeco

paulo prado 400 curtinha   O resultado da auditoria do TCE-MT sobre a prestação de contas do Gaeco das verbas secretas, entre 2012 e 2017, assegurando a sua legalidade, resgata a credibilidade, lisura e reputação ilibada dos membros que atuaram na época nesse braço investigativo do MPE, como o procurador e...

Posse 2 dias antes do possível retorno

maluf 400 curtinha   Guilherme Maluf (foto), que nem esquentou direito a cadeira de conselheiro, vai tomar posse na presidência do TCE-MT dois dias antes do STJ julgar um recurso que tende a suspender as medidas cautelares e definir pelo retorno ao Pleno dos cinco conselheiros afastados há dois anos. A solenidade acontece no...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.