Últimas

Domingo, 08 de Abril de 2007, 12h:05 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

ARTICULAÇÃO

Pesquisa faz suplente recuar de pedir vaga na AL

   O quinto suplente da coligação PPS/PFL, Túlio Fontes, se empolgou com a decisão do TSE pró-fidelidade partidária e só não contratou advogado para ingressar com pedido da vaga de deputado porque encontrou resistência do seu partido e também por aparecer como favorito na pesquisa Mark sobre a corrida sucessória em Cáceres. Túlio foi consultar o senador Jaime Campos (ex-PFL e agora DEM) sobre a idéia de requerer logo, com base da interpretação do TSE, a cadeira na Assembléia.

   Jaime o orientou a não tomar tal iniciativa. Primeiro, porque seria uma medida precipitada e, segundo, porque poderia sofrer retaliações futuras, inclusive como pré-candidato à Prefeitura de Cáceres em 2008. No encontro, ambos conversaram sobre o resultado da pesquisa Mark, divulgado aqui no RDNews, em que Túlio aparece como líder para prefeito de Cáceres. Ex-PSDB, ele já comandou o município por quatro anos(2000/2004) e foi derrotado pelo hoje prefeito Ricardo Henry (PP) nas urnas de 2004.

   Diante da orientação do cacique Jaime Campos, Túlio Fontes resolveu recuar. Ele ocupa hoje o cargo de diretor-administrativo e financeiro da Empaer. Nos bastidores, não esconde a impaciência para assumir a vaga de deputado. No ano passado, teve 17.690 votos e agora, mesmo na quinta suplência, alimenta esperança de virar deputado.

   Assim como o ex-prefeito cacerense, vivem a mesma expectativa Joaquim Sucena, José Carlos de Freitas, Fábio Junqueira, Divadir de Pierri e Neldo Egon, todos do Partido Democrata (ex-PFL). Eles só tornariam deputados, porém, se a decisão do TSE resultar da perda do mandato dos quatro parlamentares da coligação que mudaram de partido (Sérgio Ricardo, Mauro Savi, João Malheiros e Sebastião Rezende) e dos três suplentes que também trocaram o PPS pelo PR (Wagner Ramos, Roberto França e Pedro Satélite).

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Ação de promotor e volta de restrições

Adalberto Ferreira   O promotor de Justiça Adalberto Ferreira garante que prefeito de Juscimeira Moisés dos Santos não havia editado nenhum decreto endurecendo as regras de restrições à pandemia do coronavírus antes do MPE propor ação na Justiça. Ao falar sobre nota publicada...

Oséas agora está nas mãos de Abílio

oseas machado 400 curtinha   Oséas Machado (foto) conseguiu derrubar Abílio Júnior, a quem denunciou por quebra de decoro parlamentar, e assumiu a cadeira deste na Câmara da Capital. Agora, o cassado se articula para dar o troco. O problema é que ambos estão no PSC. Oséas quer buscar a...

Decreto "anula" o MPE em Juscimeira

moises 400 juscimeira curtinha   Em Juscimeira, o promotor de Justiça Adalberto Ferreira recorreu à Justiça de forma desnecessária. Pleiteou e conseguiu uma liminar para suspender um decreto do prefeito Moisés dos Santos que, segundo a ação, havia reduzido as medidas de isolamento social, permitindo...

Kero-Kero quer levar Abílio para Pode

wilson kero kero 400 curtinha   Na contagam regressiva do prazo para o troca-troca partidário - vence em 3 de abril para quem pretende ser candidato em outubro deste ano -, o vereador Wilson Kero-Kero (foto), do PSL e um dos opositores à gestão Emanuel Pinheiro em Cuiabá, está fortalecendo o Podemos. E se...

ECSP explica confusão com Marcrean

marcrean 400 curtinha   A Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP) emitiu nota sobre a suposta “carteirada” do vereador Marcrean Santos (foto) no HMC. Ele foi pivô de confusão e um vídeo viralizou nas redes sociais. Segundo a ECSP, o parlamentar foi até o local pedir informações...

PL quer suspender dívidas das cidades

max russi curtinha 400   Ex-prefeito de Jaciara, o deputado Max Russi (PSB) apresentou projeto que visa suspender os pagamentos das dívidas dos municípios com o Estado, durante o período de calamidade pública que foi decretado pelo governo por causa da pandemia do coronavírus. Max ressalta que MT não deve...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.