Últimas

Sexta-Feira, 01 de Junho de 2007, 10h:59 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

INVESTIGAÇÃO

Pessine alega que carregava vinho e não propina

    Em depoimento à ministra Eliana Calmon, do Superior Tribunal de Justiça, o ex-secretário de Desenvolvimento Urbano da Prefeitura de Sinop (a 500 km ao Norte de Cuiabá), Jair Pessine, apresentou uma versão curiosa, na tentativa de contrapor à acusação de que carregava dinheiro de propina. Segundo informa o blog do Noblat, Pessine, que ficou preso por quatro dias por conta da Operação Navalha, alegou que, em verdade, transportava vinho.

    Na versão da PF, que fotografou Pessine entrando, no dia 21 de março deste ano, na Gautama com a sacola e saindo sem ela, há suspeita de que o ex-secretário sinopense transportava dinheiro "sujo". Ainda conforme relatório da PF - clique aqui e confira na íntegra -, Pessine, no seguinte, busca e leva a sacola para o hotel onde estava. Mais tarde, ainda em Brasília, ele segue com o pacote para o aeroporto, mas desce do carro sem ele.

   Pessine, por sua vez, alegou, perante à ministra, que a tal sacola continua vinho. Disse ainda que esqueceu a compra na empresa, onde voltou no dia seguinte para buscá-la. Na sequência, vai ao hotel para pegar o resto de sua bagagem e, ao chegar ao aeroporto, esquece novamente as garrafas, dessa vez no carro de um amigo.

    Jair Pessine foi preso junto com o prefeito de Sinop, Nilson Leitão. Ambos ficaram detidos por menos de uma semana. O ex-secretário responde em liberdade à acusação de que teria intermediado negociação de propina com o empreiteiro Zuleido Veras, da Gautama. A empresa foi a vencedora do processo licitário para construção de rede de esgoto no município. Leitão é acusado de direcionar a obra para a construtora baiana e, em troca, receber R$ 200 mil em propina. Ele nega veementemente a acusação e promete processar a União por danos morais.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Carlos Roberto de Aguiar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    .O pessini é fino mesmo, toma vinho de duzentão em Sinop. Há, Há , Há, rir é o melhor remedio, já que não posso tomar dese vinho.

  • José Delgado. | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Este citado vinho, deve ser para acompanhar a Pizza que todo esse pessoal envolvido haverá de degustar. Em seu depoimento, esse Ex-Secretário pode alegar o que quizer; caberá ao MPF apurar oe fatos, e a Justiça competente aceitar esses argumentos. Não será de se estranhar se todos acabarem felizes para sempre.

Deputado ajudou a enterrar Binotti

neri 400 curtinha   O deputado federal Neri Geller (foto), que se acha um grande líder político, ajudou a enterrar nas urnas o projeto de reeleição do prefeito Luiz Binotti (PSD), derrotado à reeleição. Perdeu para o ex-vice-prefeito Miguel Vaz (Cidadania), que contou com apoio do ex-prefeito e atual...

Euclides "torra" R$ 8 mi na campanha

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado milionário Euclides Ribeiro (foto), que tem na carteira de clientes grandes produtores rurais, registra R$ 8,2 milhões de receitas e despesas de campanha ao Senado. Concorrendo pelo Avante, Euclides só chegou a 58.455 votos. Ficou em nono lugar, à frente apenas de Reinaldo...

Fávaro é quem mais gastou ao Senado

carlos favaro 400 curtinha   O senador reeleito Carlos Fávaro (foto) foi o que mais gastou na campanha. Oficialmente, arrecadou R$ 11,7 milhões. As maiores contribuições financeiras vieram de empresários do agronegócio. Orcival Guimarães, dono de rede de empresas de implementos agrícolas, doou...

Beto deve repensar projeto a federal

beto farias 400 curtinha   A derrota nas urnas do seu afilhado político, vice-prefeito Wellington Marcos (DEM), que tentou o Executivo de Barra do Garças e ficou em segundo lugar, obtendo somente metade dos votos em relação aos atribuídos ao eleito Adilson Gonçalves, pode levar o prefeito Beto Farias (foto)...

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...

MAIS LIDAS