Últimas

Terça-Feira, 19 de Junho de 2007, 12h:03 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

LEGISLATIVO

Petista não vai à sessão e clima fica tenso

   A vereadora por Cuiabá, Enelinda Scala, uma das primeiras a assinar a proposta do PT de pedir a cassação do mandato do vereador Lutero Ponce (PP), não compareceu à sessão ordinária desta terça. Caberia a ela, enquanto líder da bancada petista na Câmara, a missão de apresentar a denúncia em plenário para votação. Sua ausência criou mal-estar num ambiente já marcado por tensão.

   A sessão foi presidida por Lutero Ponce, acusado pela Executiva do PT de cometer atos de improbidade enquanto primeiro-secretário da Mesa Diretora na gestão Chica Nunes (PSDB), entre eles de confecção de notas frias. Caso o pedido fosse aprovado pela maioria dos 19 vereadores, o que não foi o caso, Lutero seria afastado de imediato por 60 dias. A Câmara passaria, então, a ser presidida pela atual primeira-vice Lueci Ramos (DEM).

     No PT, a informação é que Enelinda Scala teve de viajar com o esposo para resolver um problema pessoal. O vereador Lúdio Cabral, que integra a bancada petista junto com Enelinda, usou a tribuna, quase no final da sessão para defender aprovação do pedido de afastamento de Lutero. Na eleição da Mesa, Lúdio votou na chapa do atual presdiente.

   Lutero, que acabou se livrando do processo por causa do arquivamento, insiste na tese que não cometeu qualquer prática irregular enquanto primeiro-secretário. Disse que as ações da Mesa ficavam centralizadas na presidência. Hoje, como presidente do legislativo cuiabano, garante que realiza uma gestão transparente.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Antonio Carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    QUE VERGONHA DONA ENELINDA! NUNCA MAIS VOTO NA SENHORA.

  • ELIFAS JOSE RIBEIRO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Que vergonha,definitivamente o PT não é mais aquele o píor éque ela viajou para consertar a sanfona para a proxima eleição. REAGE CUIABA

  • Pedro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ...por ações como esta, que hoje a maior classe sindical deste Estado (professores - SINTEP) não tem se quer um representante na Assebléia Legislativa e o seu futuro é mais previsivel, como ser professor neste país....

Sorriso tenta aval para conceder RGA

estevam calvo 400   A Prefeitura de Sorriso quer pagar RGA aos servidores, mas não encontrou até agora respaldo legal para assim proceder, considerando a Lei Complementar 173/2020 que, no contexto da pandemia, proíbe reajuste no salário de servidores federais, estaduais e municipais até 31 de dezembro deste...

Ambulância doada pela CBF para MT

Aron Dresch 400   O governo estadual recebeu doação de uma ambulância da CBF como forma de reconhecimento à dedicação dos profissionais da Saúde e dos serviços que estão sendo prestados durante a pandemia. O Hospital Metropolitano, em Várzea Grande, foi escolhido para...

Fávaro, relatório e vacina sem Anvisa

carlos favaro 400   O senador mato-grossense Carlos Fávaro (foto), eleito na suplementar do ano passado, está comemorando a aprovação pelos colegas do seu relatório ao Projeto 1315/2021, que libera a importação de vacinas e insumos para o combate à Covid-19 no Brasil e sem depender do...

TRE intima deputado pra se defender

gilberto cattani 400   O TRE já citou o deputado Gilberto Cattani (foto) e o comando do PRTB para se manifestar sobre o pedido do suplente Emílio Populo, que quer a perda do mandato do recém-empossado por infidelidade partidária. O relator é o jurista Sebastião Monteiro. Cattani apresenta defesa na...

DEM tem derrotados em 2020 pra AL

anelise silva 400   Alguns filiados do DEM do governador Mauro Mendes estão se movimentando por conta própria, visando as eleições de deputado estadual no próximo ano, alheios ao comodismo do presidente regional do partido, ex-deputado Fabinho Garcia. Em Cáceres, por exemplo, dois são cogitados para...

Vereadores vão devolver a VI de abril

agostinho carneiro 400   Presidida por Agostinho Carneiro (foto), a Câmara Municipal de Ribeirãozinho, um dos menores municípios do Estado, com cerca de 2,5 mil habitantes, decidiu suspender o pagamento da verba indenizatória deste mês de abril de todos os seus nove vereadores. Com isso, os R$ 9 mil que iriam para o...