Últimas

Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2007, 06h:20 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

LEGISLATIVO

Pivetta monta estratégia para disputar governo

     Recém-empossado à cadeira de deputado estadual , o empresário Otaviano Pivetta (PDT) vislumbra um projeto político maior para as eleições de 2010. A exemplo de Percival Muniz (PPS), o pedetista quer ser governador. Entende que, com a morte do ex-governador Dante de Oliveira e da falta de novos líderes políticos, há um vácuo para se construir uma alternativa de poder. Tentará ocupar esse espaço e já recebe incentivo de um grupo de empresários e de produtores ligados aos segmentos do agronegócio. A estratégia é abrir caminho rumo ao trono do Palácio Paiaguás a partir de uma atuação parlamentar independente, tanto em relação ao governo Blairo Maggi quanto a posições internas na própria Assembléia.

     Pivetta começou a marcar posição já na eleição da Mesa Diretora. Foi um dos três que não apoiaram a chapa única liderada pelo hoje presidente Sérgio Ricardo (PPS) e pelo primeiro-secretário José Riva (PP). Votou nulo. Os outros dois contrários à chapa foram Muniz e o petista Ságuas Moraes, que votaram em branco.

    Ex-prefeito por dois mandatos de Lucas do Rio Verde (1997/2004), onde fez uma espécie de revolução, principalmente no setor educacional, Otaviano Pivetta chegou a ensaiar candidatura a senador no ano passado. Entendia que teria cacife para contrapor Jaime Campos (PFL), que, sem concorrente de peso, acabou eleito com 781.182  votos (61,1% dos válidos). À época, Pivetta só recuou por estar num partido considerado nanico, que não oferece bom espaço no horário eleitoral, e pelas dificuldades de construir alianças.

    Optou pela corrida à Assembléia é se elegeu com 35.901 votos. Pela postura adotada na eleição da Mesa Diretora, Otaviano Pivetta pagará o preço de legislar de forma isolada da maioria dos 24 deputados. Tem como principal aliado o ex-prefeito de Rondonópolis, Percival Muniz, que também sonha em disputar o governo estadual.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

4 fora da reeleição em Rondonópolis

jailton 400 vereador curtinha   Em Rondonópolis, quatro dos 21 vereadores não devem ir à reeleição, sendo eles Thiago Muniz (DEM), Rodrigo da Zaeli (PSDB), Hélio Pichioni (PSD) e Jailton do Pesque e Pague (foto), do PSDB. Thiago e Rodrigo têm esperanças de concorrer a...

Prefeito apoia vice à briga em Cáceres

eliene liberato 400 curtinha   Francis Maris vai mesmo declarar apoio oficial à pré-candidatura da empresária Eliene Liberato à sucessão em Cáceres. Em público, o prefeito faz mistério para não contrariar outros pretensos candidatos do grupo e que têm esperanças de receber...

Preparando um dos aliados a federal

mauro carvalho 400 curtinha   Embora não comente publicamente, o governador Mauro Mendes está "costurando" acordos políticos com líderes mais próximos, visando não só o pleito de 2020, mas também às eleições gerais de 2022. Em época de busca de projetos e de...

Salvando 1º ano de mandato no cargo

selma arruda 400 curtinha   Embora "sangrando" e com a imagem arranhada, a juíza aposentada e senadora cassada pelo TRE-MT Selma Arruda, que trocou o PSL pelo Podemos, consegue concluir este primeiro de oito anos de mandato. E vai se licenciar nos próximos dias para ceder espaço aquele que financiou a sua campanha,...

Barbudo é menos empreguista de MT

nelson barbudo 400 curtinha   Dos oito deputados federais de MT, o estreante Nelson Barbudo (foto) é o menos "empreguista". Nestes 10 primeiros meses de mandato, ele nomeou no gabinete em Brasília e no escritório político em Cuiabá apenas 15 assessores. Cada gabinete pode ter até 25 secretários...

Rossato quer "minar" reeleição de Ari

dilceu rossato 400 curtinha   Em Sorriso, a capital nacional do agronegócio, a tendência é da disputa à sucessão no próximo ano ficar polarizada entre o prefeito Ari Lafin, do PSDB, e seu antecessor, Dilceu Rossato (foto), hoje filiado ao PSL. Embora se movimente nos bastidores, o deputado Xuxu Dal Molin...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.