Últimas

Quarta-Feira, 16 de Janeiro de 2008, 12h:27 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

LEGISLATIVO

Pivetta quer publicação do lotacionograma da AL

  O deputado Otaviano Pivetta (PDT) vive expectativa da aprovação do seu projeto que obriga a Assembléia a divulgar todo lotacionograma. Se obtiver aval da maioria dos colegas parlamentares, a secretaria de Recursos Humanos do legislativo ficará obrigada a publicar trimestralmente no Diário Oficial e no site da própria AL os nomes, cargos e salários dos servidores.

    A proposta do pedetista foi apresentada em março do ano passado. Recebeu parecer favorável da Comissão de Trabalho e Administração Pública, presidida por Chico Galindo. Passou por uma primeira votação em junho e agora o deputado aguarda que a resolução entre em pauta neste primeiro semestre. Os trabalhos na AL retomam a partir do próximo mês. Tudo indica que a proposta de Pivetta deve ser engavetada pela Mesa Diretora.

   O parlamentar diz desconhecer os motivos pelos quais a sua proposta não foi colocada em segunda votação. Adianta que vai insistir na tese. Entende que dará mais transparência ao legislativo mato-grossense, que detém um orçamento para este ano de R$ 116 milhões.

   O presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora, respectivamente, deputados Sérgio Ricardo (PR) e José Riva (PP), asseguram que o site da Assembléia disponibiliza a lista completa com nomes dos servidores. “É uma ação desnecessária, pois já disponibilizamos todos os dados”, disse Riva. Sérgio completa na mesma linha. “Nós já disponibilizamos”.

  • De fato, o site da AL disponibiliza o link, mas não é possível ter acesso à relação dos servidores - confira aqui.

     Pivetta chama o link, que deveria dar acesso ao lotacionograma, de página restrita e diz que nos gabinetes, secretarias e corredores da Assembléia o que se escuta são reclamações de baixos salários, enquanto a folha de pagamento apresenta valores astronômicos. “Os pagamentos não condizem com a realidade que sai dos cofres públicos. A folha é astronômica. Minha ação nada mais é do que fazer com que se cumpra com o verdadeiro significado da transparência, ou seja, cumprir a legislação”, disse o deputado pedetista. (Simone Alves)

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • ALCANTARA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Veja so como a classe politica esta desacreditada no pais, quando aparece um Deputado querendo moralizar o servico publico ninguem mais acredita. Digo ao nobre Deputado que nao desista de lutar pelos seus objetivos que e de moralizacao desta Casa de Leis.

  • Antonio Carlos Cuiabano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Será que ele vai conseguir derrotar a mafia que existe na Assembleia Legislativa de MT? ta dificil! qual outro deputado que incampar essa ideia? que o valentao do Zé do patio? Esses deputados falam muito em moralidade...mas... nao a praticam.

  • SILVIO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ASSUNTOS POLEMICOS SUGERE MIDIA, ISSO É COMUM EM POLITICOS SEM PROJETOS.
    PRA MORALIZAR ELE TEM O LOTACIONOGRAMA DE SEU GABINETE, PODERIA VIR A PUBLICO, AI SIM ESTARÁ DEMONSTRANDO TRANSPARENCIA.

    MAS COM CERTEZA QUER MIDIA...

  • leandro marques vicentini | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Pivetta têm que explicar do porquê que nas suas empresas para ocupar cargo de direção precisa ter olhos azuis. Imagine esse cidadão querendo ser prefeito de cuiabá, então, ele vai demitir toda a "bugraiada cuiabanada" (é assim que a gauchada se refere aos nascido na cidade verde).

  • Diogo Martins | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Desde quando este lotacionograma está disponível?? Eu não me lembro de te-lo visto antes. Isso é balela. Mesmo que esteja a disposição, creio que os senhores deputados não vão abrir as pernas desse jeito. É mais fácil uma vaca piar.

  • Patricia Almeida | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Essa eu quero ver.

  • Cristiano Pereira de Oliveira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O difícil é ganhar credibilidade, sendo que a proposta partiu de alguém que teve o nome citado em uma dessas operações ..fala sério

De MT para USP; governo comemora

gabriel usp ribeiraozinho 400   O governador Mauro Mendes comemorou o fato do estudante Gabriel Rodrigues Ribeiro (foto), de 18 anos, morador de Ribeirãozinho, município mato-grossense com menos de três mil habitantes, ter conseguido ingresso no curso de medicina da USP, considerada a melhor universidade do país. Aos 18...

ICMS e R$ 150 mi a mais a municípios

rogerio gallo 400 curtinha   O secretário Rogério Gallo (foto), da Fazenda, assegura que o governo estadual já enviou para os municípios, no primeiro trimestre deste ano, R$ 150 milhões somente em ICMS arrecadado a mais do que estava previso na lei orçamentária. O valor é 8 vezes...

Fúrio, última ação no MPE e morte

celio furio 400   Célio Joubert Fúrio (foto), que morreu nesta sexta, aos 56 anos, vítima da Covid-19, foi um incansável combatente de atos de improbidade administrativa em MT e na defesa do patrimônio público. Integrava aos quadros do Ministério Público Estadual havia 29 anos. Ele atuou...

Uma petista das causas bolsonaristas

edna sampaio 400   A emblemática vereadora petista Edna Sampaio (foto) se mostra a cada dia defensora das pautas bolsonaristas. Na Câmara de Cuiabá se aliou e vota combinado com os direitistas e conservadores tenente Paccola (Cidadania) e Michelly (DEM). No episódio em que a colega parlamentar fez uma "sarrada"...

Esperança do Procon por candidatura

gisela simona 400   Quem pensa que Gisela Simona (foto), aquela que perdeu para prefeita de Cuiabá e se queimou politicamente ao se aliar a Abílio no segundo turno, não se movimenta politicamente com interesse nas eleições de 2022 está redondamente enganado. Ela tenta, por tudo, reassumir a...

Sorriso tenta aval para conceder RGA

estevam calvo 400   A Prefeitura de Sorriso quer pagar RGA aos servidores, mas não encontrou até agora respaldo legal para assim proceder, considerando a Lei Complementar 173/2020 que, no contexto da pandemia, proíbe reajuste no salário de servidores federais, estaduais e municipais até 31 de dezembro deste...