Últimas

Sábado, 22 de Setembro de 2007, 11h:09 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

MANOBRA

Pivô do embate no Senado culpa tucanos de MT

SILVIO NAVARRO
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

Pivô do embate entre governo e oposição que travou a pauta do Senado, Luiz Antonio Pagot culpa o PSDB de Mato Grosso, sobretudo o ex-senador Antero Paes de Barros, pela crise que impede sua indicação para chefiar o Dnit. Pagot descarta desistir do cargo: "Basta que a base do governo se organize e vote. Precisa só de 41 votos". Leia trechos da entrevista:

 

FOLHA - A que o senhor atribui a resistência na sua indicação?
LUIZ ANTONIO PAGOT -
Ao PSDB de Mato Grosso, que perdeu fragorosamente duas eleições. Antero foi derrotado duas vezes, mas é uma espécie de talismã do partido.

FOLHA - Por que ele é contra?
PAGOT -
Ele avalia que, se eu chegar ao Dnit, posso ser o sucessor de Blairo Maggi.

FOLHA - O sr. foi indicado pelo governador? É filiado ao PR?
PAGOT -
Sou vice-presidente do PR em Mato Grosso. A indicação foi um acordo, o convite partiu do presidente Lula, com o aval do governador.

FOLHA - Foi uma indicação política ou o sr. fez carreira na área?
PAGOT -
Trabalhei na iniciativa privada com infra-estrutura. Depois fui assessor do senador Jonas Pinheiro. Como secretário de Infra-Estrutura em Mato Grosso fiz 2.000 km de rodovias, 500 km de vias urbanas, 31 mil casas, todas obras de qualidade. Foi isso que chamou a atenção do governo Lula.

FOLHA - Mas agora a base do governo não consegue aprová-lo.
PAGOT -
Não, é que muitos senadores estavam viajando nesta semana. Basta que a base do governo se organize e vote. Precisa só de 41 votos.

FOLHA - O sr. esteve no Senado?
PAGOT -
Estive em Brasília, mas não fui ao Senado. Fui tratar de assuntos específicos, um estudo sobre a possibilidade de renegociação da dívida agrícola.

FOLHA - Se sua indicação vingar, pretende mudar funcionários?
PAGOT -
Vou aproveitar os engenheiros do Dnit. Sei lidar com funcionários públicos. Quando assumi a secretaria [em MT], o pessoal estava desanimado, mas dei oportunidades e melhorou.

FOLHA - O Dnit foi alvo de denúncias. O que precisa mudar?
PAGOT -
O Dnit tem problemas faz tempo. Temos que trabalhar em três áreas: modernizar a administração, gestão de informática e integrar com os outros órgãos.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Novo ensaio do privilegiado Neurilan

neurilan fraga 400   Neurilan Fraga (foto) transformou mesmo a AMM não apenas num cabide de emprego, mas numa entidade para, em alguns casos, atender a seus interesses pessoais. Ali, investido no cargo de presidente, inclusive já pelo quarto mandato, mesmo não sendo mais prefeito, ele se articula politicamente o tempo todo....

Dobradinha no Podemos pela reeleição

claudinei 400 curtinha   Eleito deputado na onda Bolsonaro, o delegado de Polícia Claudinei de Souza Lopes (foto) resolveu deixar o PSL e vai se abrigar no Podemos. Sonha com a reeleição. Sua estratégia é trabalhar o que se chama de dobradinha eleitoral com o deputado federal José Medeiros, especialmente em...

Valtenir atrai lideranças para o MDB

valtenir pereira 400   Mesmo sem mandato eletivo, o ex-vereador pela Capital e ex-deputado federal Valtenir Pereira (foto) continua se articulando nos bastidores, agora pelo fortalecimento do seu partido, o MDB. Ele está convencendo algumas lideranças a se filiar na legenda emedebista. Dois líderes são prefeitos...

Chefe do Escritório de ROO em Cuiabá

mario marques 400 curtinha   O prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio, que iniciou neste mês o 3º mandato, mantém como parte da estrutura da administração um cargo de chefe do Escritório de Representação do município na Capital. E Pátio nomeou para esta...

Prefeito cria comitê pra debater modal

emanuel pinheiro 400 curtinha   Mesmo o governador Mauro Mendes já tendo anunciado que vai implantar o BRT na Região Metropolitana, em detrimento do VLT, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (foto) criou um comitê de análise técnica para, segundo ele, definir o modal de transporte para a região. Emanuel...

Desembargadores recebem 6 auxílios

maria helena povoas 400   O Tribunal de Justiça de MT, presidido pela desembargadora Maria Helena Póvoas (foto), vai pagar uma série de direitos e vantagens que "engordam" substancialmente o subsídio de seus magistrados e que foram programados pelo ex-presidente Carlos Alberto para liberá-los no orçamento...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.