Últimas

Domingo, 28 de Janeiro de 2007, 00h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

ARTICULAÇÃO

PMDB é excluído de cargos; Pátio fica livre na AL

Deputado ganha liberdade e se une a Muniz para derrotar Sachetti em Rondonópolis     

     O deputado reeleito para segundo mandato Zé Carlos do Pátio é o único peemedebista que está contente com o fato do seu partido não ter sido convidado para assumir secretaria no governo Blairo Maggi. Assim, ele fica livre tanto para atuação independente na Assembléia quanto para fazer oposição ao prefeito de Rondonópolis, Adilton Sachetti, seu provável adversário nas urnas de 2008. Sem atrelamento ao Palácio Paiaguás, o parlamentar não precisa ficar 'no muro' ou assumir posição isolada e criar divergências dentro do PMDB.

      Zé do Pátio é forte candidato a prefeito de Rondonópolis, segunda economia no ranking estadual. Na eleição de 2004, ele foi considerado a grande surpresa. Perdeu por falta de estrutura financeira. Com 26.133 votos (30,3% dos válidos), o peemedebista ficou em terceiro lugar, mas com diferença de apenas 1.798 votos de Wellington Fagundes (PR), segundo colocado com 27.931 votos (32,4%), e 4.799 do vencedor, o atual prefeito Adilton Sachetti (PPS), que conquistou 30.932 votos (35,9%).

   Agora, Pátio se uniu ao ex-prefeito e também deputado estadual eleito Percival Muniz (PPS) para contrapor Sachetti, aliado do governador Maggi (ex-PPS). O bloco PMDB/PPS articula adesão do PT, Psol e PC do B. O grupo aposta nas forças populares para contrapor o que chama de candidato da elite, numa referência ao prefeito-empresário Adilton Sachetti. A possibilidade mais concreta é de Pátio encabeçar a chapa com a ex-secretária de Estado de Educação, Ana Carla Muniz, de vice. Carla é esposa de Percival, que está praticamente rompido politicamente com o atual prefeito.

    Já Sachetti, com respaldo de Maggi, se uniu ao ex-adversário Wellington Fagundes. Ele vai jogar todas as fichas na reeleição porque tem um desafio ainda maior. Quer ser candidato a governador em 2010 com apoio da turma da botina. A tendência é Sachetti ter como candidata a vice a empresária Mariene, esposa do deputado Fagundes. Mesmo a mais de um ano das eleições municipais, as principais lideranças políticas começam a se juntar a dois grupos. Por conta dessa polarização e do cenário que se desenha para a eleição de governador, o pleito em Rondonópolis, onde Maggi reside, deve se tornar o mais importante de todos os 141 municípios do Estado, até mais do que o processo eleitoral em Cuiabá.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...

DEM, bate-cabeça e plano B frustrado

fabinho garcia 400 curtinha   O ex-deputado federal e empresário Fábio Garcia (foto) acabou deixando o DEM órfão de candidatura a prefeito da Capital. Numa conversa com o governador Mauro, seu padrinho político, Fabinho o assegurou que iria sim disputar o Palácio Alencastro, mesmo pedindo trégua por...

Mauro sofre 2 derrotas para Emanuel

mauro mendes 400 curtinha   Mauro Mendes (foto), principal estrela do DEM em MT, acabou amargando duas derrotas em Cuiabá para o prefeito Emanuel, neste ano, embora não tenha sido candidato nas urnas. Em princípio, buscou candidatura própria com o seu partido, mas todos os nomes possíveis, como de Gilberto, Gallo,...

Três derrotas do marqueteiro Antero

antero de barros curtinha 400   O ex-senador, jornalista e marqueteiro Antero de Barros (foto) não levou sorte nas campanhas eleitorais as quais coordenou nestas eleições. Em Lucas do Rio Verde, empurrou à reeleição o prefeito Luiz Binotti que, mesmo com o poder da máquina, perdeu para o...

Lideranças jogaram duro contra EP

carlos favaro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro teve uma reeleição sofrida em Cuiabá. Lutou contra os principais líderes políticos, que se juntaram em torno da candidatura de Abílio, uns publicamente, outros nos bastidores. O governador Mauro Mendes, por exemplo, jogou pesado para tentar derrotá-lo....

MAIS LIDAS