Últimas

Terça-Feira, 14 de Julho de 2009, 08h:35 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

FISCALIZAÇÃO

Poderes e órgãos vinculados em MT vivem "Efeito Caititu"

  Fernando Ordakowski
Clique na imagem para ampliação
Percival Muniz, que compara os deputados a porco-do-mato, por seguirem em bando e na mesma direção

  As declarações do deputado Percival Muniz, segundo as quais os parlamentares, incluindo ele próprio, são omissos no trabalho de fiscalização do Executivo e apenas fazem o trabalho de homologação dos atos do governo do Estado, revelam publicamente o grau de comprometimento e corporativismo dos Poderes e dos órgãos vinculados. Muniz chega a comparar a postura e comportamento dos parlamentares a de Caititu, porco-do-mato que vive em bando. "(Na Assembleia) é um bando que segue igual a Caititu. Onde passa um, passa tudo", diz o parlamentar para, em seguida, acrescentar que aquele que tentar questionar em busca do contraponto acaba isolado e criticado sob rótulo de "moralista" - confira mais aqui.

   Quase todos ocupantes de cargos de parlamentar são governistas. Preferem estar mais próximos das benesses do Poder Executivo. Na Assembleia, por exemplo, os deputados afirmam que se tentarem fazer oposição ao governo Blairo Maggi, acabam tendo dificuldades para ter os pleitos atendidos junto às secretarias, assim como as obras a serem executadas a partir de suas emendas. Sofreriam espécie de boicote. De quebra, o governo ainda abre espaço para indicação de mais de 15 cargos DAS para cada deputado. Dessa forma, preferem sair da discussão de que são pagos pelo erário para, entre outras atribuições, fiscalizar os atos do Executivo.

   Nas câmaras municipais a situação é similar. Vereadores votam com seus prefeitos. Pouco questionam. São cooptados por cargos e por outras negociações políticas. Nenhum dos 19 vereadores cuiabanos assumem papel opositor ao prefeito Wilson Santos (PSDB), nem mesmo o petista Lúdio Cabral. Em Várzea Grande, o prefeito Murilo Domingos (PR), mesmo com uma gestão capenga, não tem a mínima preocupação com a Câmara. Quase todos vereadores procuram-no diariamente para apresentar reivindicação. Basta atender um pleito e tudo se resolve. Em Rondonópolis, terceiro maior município mato-grossense, o prefeito Zé do Pátio (PMDB) começou enfrentando uma oposição dura. Seis meses depois, a situação já é diferente.

    O Judiciário "deita e rola" sobre os demais Poderes. Ninguém do Legislativo diverge sobre mensagens oriundas do Tribunal de Justiça. O Ministério Público vive de pires nas mãos, em busca de maior orçamento junto ao Palácio Paiaguás, assim como o Tribunal de Contas. E, assim, Poderes e órgãos caminham, como diz Percival Muniz, igual a Caititu.

Postar um novo comentário

Comentários (31)

  • ANTONIO DE MORÃES | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    INFELIZMENTE É VERDADE OS DEPUTADOS TROCAM SUAS CONVICÇÕES , SEUS PROJETOS POLÍTICOS EM PROL DA COLETIVIDADE QUANDO CHEGAM NO PODER E DESCOBREM COM É GOSTOSO E BOM SER SITUAÇÃO.
    A ASSEMBLEIA É A MAIOR E MAIS ALAIDA SECRETARIA ESTADUAL DO GOVERNO , NÃO CONTRÁRIA , NÃO QUESTIONA , NÃO ABORRECE , NÃO CRITICA É A CASA DO : SIM SENHOR !.
    PROBLEMA DO DEPUTADO SE ELE PEITOU O BANDO E O CHEFE DO CAITITUS , ELE QUE SE EXPLIQUE.
    A VERDADE ELE DISSE , SE É UM FALTOSO , OMISSO , QUE OUTRO CAITITU QUE O DIGA.

  • Carlos Augusto Maia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Antonio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabens Percival Muniz, e como é verdade.

  • Marcelo Arruda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    DEPOIS QUE RIVA FOI A TRIBUNA E RESPONDEU O PERCIVAL, TODOS OS OUTROS DEPUTADOS REPETIRAM O ATO DO PRESIDENTE IGUAL AO UM BANDO DE ... DIGAMOS DEPUTADOS.

  • Paula Pires | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Isso seria caso para o Ministério Público, se ele funcionasse.
    15 carguinhos de DAS compram a consciência dos parlamentares? Só Ralf salva, veja o que é nosso futuro político...
    Agora, se trem está assim, por que Percival não aciona o MP???

  • Pedro Henrique Cruz | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Tem razão o Dep.Percival Muniz,em comparar os nossos 24 atuais deputados estaduais a Caititú, pois esse sistema de todos apoiarem o Governo em exercicio,vem já de algum tempo.Tudo começou na era Dantes de Oliveira,quando alguns deputados eleitos pelo antigos PFL/PL (comandados pelos senhores Humberto Bosaipo,Romualdo Junior e principalmente pelo RIVA)inventaram o tal apoio a Governabilidade,e começou ai a maior corrupção da historia do Poder Legislativo de MT, que hoje os processos existentes na Justiça,chegam a mais de 132,e o valôr surripiado dos cofres publico a mais de 155 milhões de reais,que nunca vai ao Julgamento. O governador atual Blairo Maggi, que não é bobó de Livramento,não só ampliou a trasnsferencia de dinheiro para a Assembleia,e determinou ao RIVA que melhorasse ocaixa-extra para os parlamentares,como inventou a tal Emenda Parlamentar Estadual,dando direito aos deputados da sua base de apoio de destinar até R$2 milhões de reais por ano aos municipios de interesse de cada deputado. Como calou de vez a oposição ao comprar os Petista(Saguas,Alexandre Cesar e os parlamentares federais Abicalil e Serys),com a entrega a eles da Secretária de Educação,e outros cargos de 2º escalão ,como acertou com os corruptos deputado do PSDB (Maluf e Chica Nunes),um bom cala boca mensal,para não fazerem oposição ao seu razoavel Governo.Com isso a equipe do Governo Blairo Maggi,vem nadando de braçada,sujando em todos os sentidos o dinheiro público e ninguem fala nada,pois não temos nhenhum deputado livre ou de oposição na atual Legislatura,oque é uma pena. Antigamente havia deputados de oposição aos Governos de Frederico,Julio Campos,Carlos Bezerra,Jaime Campos e até no primeiro mandato do Dante.Depois disso,todos os parlamentares viram CAITITÚS. Pobre Mato Grosso.

  • Benedito | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Gostei........

    Excelente a colocação do nobre deputado, a ilustração ótima, parabéns, porém quero questionar em um ponto. Então eu pergunto, qual é o RIVA....., me ajuda.

    o 24 - acima de todos só observando?

    o 23 - sempre cercando para que ninguém escape?

    o 19 - todo camuflado, blindado?

    o 16 - bem protegido e muito forte?

    o 11 - o mais observador, sempre atento?

    o 14 - sem falta de carinho?

    o 02 - orientando os pares?

    ou

    o 01 - no lugar do nobre deputado Muniz?

    DÊ O RETORNO... POR FAVOR ME AJUDA.

  • silvio arruda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    que comparação maudosa,respeite a natureza.ois pórcos são da vivencia natural.quantos ois deputados cavam no cofre público o surupiam todas ais verba da saúde da educação.o pantanal e a onde vive o caititú saõ lugares abençoados quanto a casa do povinho esta precisando de excremução.

  • Prof. Walbar de Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Que bom q o Senhor Muniz se INCLUIU no bando de Caititus, ficaria muito estranho caso se OMITISSE. É Senhor Muniz, o que mais nos entristesse é pensar e saber que nós os eleitores temos q conviver com todo esse bando de caititus e o pior: assistimos a tudo passivamente, como bois caminhando para o matadouro. É lamentável, mas toda e qualquer industria só se produz assim, em série... e sabemos q a política é uma indústria.

  • alaerte luiz de freitas | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Mais uma vez compreendo a desnessidade
    de se eleger deputados e vereadores, pois os
    mesmos servem apenas de fantoche para os
    poderes executivos. Já faz algum tempo em todas as instancias, e principalmente em Mato
    Grosso. Parabenizo nosso nobre Dep. Percival
    Muniz por esta clareza que está espondo, tanto o poder legislativo de MT como também todos os demais orgãos.

Jayme incomodado com Flávio em VG

jayme campos 400 curtinha   A candidatura a prefeito de Várzea Grande do empresário Flávio Frical (PSB), principal aposta da oposição, passou a incomodar a família Campos, que apoia o ex-vereador Kalil Baracat, concorrente ao Executivo pelo MDB. Em uma noite que seria de festa, em comemoração...

Acordo com Euclides partiu de Allan

allan kardec 400   Otaviano Pivetta, vice-governador licenciado por 30 dias para cuidar de problemas de saúde, disse que nada tem a ver com o tal acordo "costurado" pelo presidente regional do PDT, deputado Allan Kardec (foto), com Euclides Ribeiro, candidato a senador pelo Avante. Explica que só apresentou Euclides para Allan e...

Família Maia tenta retomar o poder

martha maia 400   O ex-prefeito de Alto Araguaia por quatro vezes, Maia Neto, não entrou na disputa de novo ao Executivo, mas lançou a irmã Martha Maia (foto), cuja filha Sylvia Maia é vereadora. Filiada ao PP, Martha entra como principal candidata da oposição ao prefeito Gustavo Melo, que vai à...

Welinton fará grande ato em Barra

welinton marcos 400 curtinha   Welinton Marcos (foto) lança sua candidatura a prefeito de Barra do Garças, na segunda (28), em um grande ato. Mesmo pelo sistema drive-in, devido à necessidade de adotar medidas sanitárias contra a Covid-19, são esperadas na solenidade cerca de mil pessoas, num espaço amplo,...

Irmão de Riva está na disputa em Juara

priminho riva 400 curtinha   O irmão do ex-deputado José Riva, Priminho Riva (foto), filiado ao PL, será mesmo candidato a prefeito em Juara, posto já ocupado por ele por duas vezes (1997/2004). Priminho pertence a uma famíliade políticos. Além de Riva, que foi prefeito e deputado, é...

PSB deve ficar fora da aliança de EP

max russi curtinha 400   O PSB, presidido pelo deputado Max Russi (foto), pulou mesmo do barco de Emanuel Pinheiro. Deve formalizar apoio à candidatura de Roberto França ao Alencastro. O PSB não consta na lista oficial de siglas que estão com o prefeito, que busca à reeleição. Os 11 que estão...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.