Últimas

Quarta-Feira, 23 de Abril de 2008, 23h:07 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

ARTICULAÇÃO

Políticos usam 2008 como trampolim para 2010

  As eleições municipais são usadas por vários políticos como trampolim para se chegar às majoritárias. Muitos daqueles que estarão no embate no pleito de outubro deste ano, com discurso de que estão preocupados com as problemáticas do seu bairro, no fundo, só tem olhos para 2010, seja para cadeira de governador ou senador seja para as proporcionais de deputado estadual ou federal.

   Em Cuiabá, por exemplo, você verá um Wilson Santos doido pela reeleição. Não é por menos. Vai transformar o pleito num primeiro teste rumo à 2010. Ele vai reafirmar o compromisso de limpar e conservar ruas, coletar lixo, resolver problemas no trânsito, manter salário em dia... tudo como pretexto para reconquistar a confiança do eleitor, que vai estar votando em alguém que já pensa na eleição para governador.

  Santos não terminou o mandato de deputado federal. Agora, se reconduzido ao Palácio Alencastro, fará o mesmo. Valtenir Pereira, pré-candidato a prefeito pelo PSB, segue a mesma linha. Se conquistar a prefeitura, sai no lucro. Ele quer marcar posição, ganhar visibilidade eleitoral, pensando na reeleição de 2010.

   Tanto Santos quanto Valtenir deixaram os mandatos anteriores pela metade. O primeiro foi vereador. Na metade da estrada desviou o itinerário. Se elegeu federal e, agora, em mais um salto, sonha em ser prefeito.  O tucano também abandonou o mandato de deputado federal para assumir a prefeitura.

  O PP quer fazer o mesmo com o deputado Walter Rabello. Caso o parlamentar saía derrotado, vai ter chance de continuar ou na Assembléia ou até garantir espaço como federal. O PR prepara Mauro Mendes para conquistar espaço na Capital. Se obtiver êxito, Mendes vai ser o principal cabo eleitoral da turma da botina para eleger Blairo Maggi senador.

   Nos bastidores, todos preparam armadilha. Por isso, convém o eleitor abrir os olhos porque o seu voto de 2008 pode estar ajudando a eleger um nome para governador. Parece que eles não querem ser prefeito. Querem, sim, mais. O limite são as ambições políticas.

   Em Várzea Grande, Júlio Campos faz de tudo para Wallace aceitar a sua proposta. Pediu que o deputado desista da pré-candidatura a prefeito e passe a apoiá-lo. Em moeda de troca, Wallace emplacaria a esposa Jaqueline de vice de Júlio e receberia apoio do grupo dos Campos para concorrer a deputado federal em 2010. Dito Loro (PSDB) deixou a presidência do Dae e a condição de homem de confiaça do prefeito Murilo Domingos para viver um "sonho (im)possível": ser prefeito, vice ou ganhar visibilidade eleitoral para disputar candidatura de deputado estadual.

  O foco é mesmo 2010. Em Rondonópolis, o deputado Carlos Bezerra aposta todas as fichas na reconquista da prefeitura através do seu afilhado político, deputado estadual Zé do Pátio que, aliás, lidera as pesquisas de intenção de voto. Se conseguir esse trunfo de derrotar o grupo de Sachetti e de Maggi, o cacique se fortalece como pré-candidato a governador.

   Eles sonegam ao eleitor que vão à campanha sem dizer que, daqui a dois anos, deixarão a cidade na mão. Questionados, não admitem a manobra. Garantem que a intenção é concluir o mandato integralmente. Foi o que disse, por exemplo, a senadora Serys Marly, quando se elegeu em 2002 e foi perguntada se concorreria a governador no pleito seguinte. Jurou de pés juntos que nem admitia essa hipótese. Bem que tentou. Ela só não virou governadora porque o eleitorado a reprovou nas urnas de 2006.

  Portanto, é importante dar mais atenção aos que serão os candidatos a vice. O comando das prefeituras podem estar nas mãos deles dois anos depois da chapa eleita.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Jacyara | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    R.Dourado, Bom dia

    A profundidade destas matéria e o acerto concedido é digna de um premio internacional, realmente concorado e neste caso lembro o que sempre digo no seu blog, Mauro Mendes será candidato a deputado federal e o esquema é realmente este.
    Parabens e espero que os comentários sejam mais focados no assunto em pauta.

    Jacyara

  • Pedro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não temos dúvidas que uma eleição puxa a outra, as eleições de 2008 serão decisivas para as eleições de 2010, quando se formará o novo mapa político.
    Portanto precisamos votar bem e votar certo agora, para construirmos uma novo estado, onde haja justiça e paz...

  • Germano Souza Cruz | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O que está errado não são os políticos, mas sim as eleições, que se realizam alternadas de 2 em 2 anos, uma vez para o Executivo, outravez para o Legislativo. Se as eleições fossem unificadas obrigariam os eleitos a manterem-se nos cargos para o qual foram eleitos. É mais uma vez o Legislativo contribuindo para a perniciosidade dos políticos, já que é este quem determina as datas das eleições e o tamanho dos mandatos.

  • Benedito Almeida | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quem nesta terra,que pensa em vencer na vida não trabalha, pensando no amanha. Pois o mesmo ocorre com os dirigentes politico, trabalha-se muito vislubrando o preito seguinte, desta forma força o mesmo trabalhar mais pelo coletivo. Que é o maior beneficiário das ações dos politicos integro e incorrupitevel. Além disso precissamos avaliar as ações, procedimento e proposta dos nossos futuro porta voz que iremos nomea-los para nos representar.

Para presidente, BRT é ultrapassado

juca 400 curtinha   Numa sintonia política com o prefeito Emanuel, o novo presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Juca do Guaraná (foto), disse ser contra a decisão do governo estadual de "enterrar" o projeto do VLT, cujas obras estão paralisadas desde 2014, para implantar o modal BRT na Região...

Prefeito vai homenagear 2 ex-aliados

ze do patio 400 curtinha   O ex-vereador, ex-deputado estadual e hoje prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio (foto), que está no terceiro mandato, vai homenagear dois aliados que faleceram recentemente, sendo eles o ex-vereador de três mandatos Juary Miranda, que foi líder do Executivo na Câmara...

Maluf deve consultar STF sobre Teis

guilherme maluf 400 curtinha   Assim que retornar de férias, o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Guilherme Maluf (foto), dará prosseguimento à análise do pedido de aposentadoria de Waldir Teis, que está afastado do Pleno há três anos e cinco meses, assim como outros três conselheiros...

Novo líder de Pátio na Câmara de ROO

reginaldo santos 400 curtinha   Reginaldo dos Santos (foto), que assume vaga na Câmara de Rondonópolis pela quarta vez, é o novo líder do prefeito Zé do Pátio, com a missão de fazer o trabalho de articulação e defesa do Executivo junto aos colegas do Legislativo. Na legislatura passada,...

Agro sugere Daniella de volta no Indea

daniella bueno 400 indea   Representantes do setor produtivo e um grupo de servidores sugeriram ao governador Mauro o nome da médica-veterinária e servidora de carreira Daniella Bueno (foto) para reassumir a presidência do Indea-MT. Aproveitaram a vulnerabilidade no cargo do presidente Marcos Catão Dornelas, denunciado...

Aumento para vereador só em 2022

Alguns vereadores em Cuiabá, tanto novatos quanto aqueles reeleitos, ficaram surpresos quando informados pela Mesa Diretora de que o aumento salarial de R$ 15,1 mil para R$ 18,9 mil, aprovado agora no final de dezembro, só começa a valer a partir de janeiro de 2022. Não entra em vigor de imediato, mesmo se tratando de nova legislatura, por causa da pandemia, que levou o governo federal a estabelecer, em lei, veto a qualquer tipo de reajuste para servidores até...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.