Últimas

Quarta-Feira, 23 de Abril de 2008, 23h:07 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

ARTICULAÇÃO

Políticos usam 2008 como trampolim para 2010

  As eleições municipais são usadas por vários políticos como trampolim para se chegar às majoritárias. Muitos daqueles que estarão no embate no pleito de outubro deste ano, com discurso de que estão preocupados com as problemáticas do seu bairro, no fundo, só tem olhos para 2010, seja para cadeira de governador ou senador seja para as proporcionais de deputado estadual ou federal.

   Em Cuiabá, por exemplo, você verá um Wilson Santos doido pela reeleição. Não é por menos. Vai transformar o pleito num primeiro teste rumo à 2010. Ele vai reafirmar o compromisso de limpar e conservar ruas, coletar lixo, resolver problemas no trânsito, manter salário em dia... tudo como pretexto para reconquistar a confiança do eleitor, que vai estar votando em alguém que já pensa na eleição para governador.

  Santos não terminou o mandato de deputado federal. Agora, se reconduzido ao Palácio Alencastro, fará o mesmo. Valtenir Pereira, pré-candidato a prefeito pelo PSB, segue a mesma linha. Se conquistar a prefeitura, sai no lucro. Ele quer marcar posição, ganhar visibilidade eleitoral, pensando na reeleição de 2010.

   Tanto Santos quanto Valtenir deixaram os mandatos anteriores pela metade. O primeiro foi vereador. Na metade da estrada desviou o itinerário. Se elegeu federal e, agora, em mais um salto, sonha em ser prefeito.  O tucano também abandonou o mandato de deputado federal para assumir a prefeitura.

  O PP quer fazer o mesmo com o deputado Walter Rabello. Caso o parlamentar saía derrotado, vai ter chance de continuar ou na Assembléia ou até garantir espaço como federal. O PR prepara Mauro Mendes para conquistar espaço na Capital. Se obtiver êxito, Mendes vai ser o principal cabo eleitoral da turma da botina para eleger Blairo Maggi senador.

   Nos bastidores, todos preparam armadilha. Por isso, convém o eleitor abrir os olhos porque o seu voto de 2008 pode estar ajudando a eleger um nome para governador. Parece que eles não querem ser prefeito. Querem, sim, mais. O limite são as ambições políticas.

   Em Várzea Grande, Júlio Campos faz de tudo para Wallace aceitar a sua proposta. Pediu que o deputado desista da pré-candidatura a prefeito e passe a apoiá-lo. Em moeda de troca, Wallace emplacaria a esposa Jaqueline de vice de Júlio e receberia apoio do grupo dos Campos para concorrer a deputado federal em 2010. Dito Loro (PSDB) deixou a presidência do Dae e a condição de homem de confiaça do prefeito Murilo Domingos para viver um "sonho (im)possível": ser prefeito, vice ou ganhar visibilidade eleitoral para disputar candidatura de deputado estadual.

  O foco é mesmo 2010. Em Rondonópolis, o deputado Carlos Bezerra aposta todas as fichas na reconquista da prefeitura através do seu afilhado político, deputado estadual Zé do Pátio que, aliás, lidera as pesquisas de intenção de voto. Se conseguir esse trunfo de derrotar o grupo de Sachetti e de Maggi, o cacique se fortalece como pré-candidato a governador.

   Eles sonegam ao eleitor que vão à campanha sem dizer que, daqui a dois anos, deixarão a cidade na mão. Questionados, não admitem a manobra. Garantem que a intenção é concluir o mandato integralmente. Foi o que disse, por exemplo, a senadora Serys Marly, quando se elegeu em 2002 e foi perguntada se concorreria a governador no pleito seguinte. Jurou de pés juntos que nem admitia essa hipótese. Bem que tentou. Ela só não virou governadora porque o eleitorado a reprovou nas urnas de 2006.

  Portanto, é importante dar mais atenção aos que serão os candidatos a vice. O comando das prefeituras podem estar nas mãos deles dois anos depois da chapa eleita.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Jacyara | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    R.Dourado, Bom dia

    A profundidade destas matéria e o acerto concedido é digna de um premio internacional, realmente concorado e neste caso lembro o que sempre digo no seu blog, Mauro Mendes será candidato a deputado federal e o esquema é realmente este.
    Parabens e espero que os comentários sejam mais focados no assunto em pauta.

    Jacyara

  • Pedro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não temos dúvidas que uma eleição puxa a outra, as eleições de 2008 serão decisivas para as eleições de 2010, quando se formará o novo mapa político.
    Portanto precisamos votar bem e votar certo agora, para construirmos uma novo estado, onde haja justiça e paz...

  • Germano Souza Cruz | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O que está errado não são os políticos, mas sim as eleições, que se realizam alternadas de 2 em 2 anos, uma vez para o Executivo, outravez para o Legislativo. Se as eleições fossem unificadas obrigariam os eleitos a manterem-se nos cargos para o qual foram eleitos. É mais uma vez o Legislativo contribuindo para a perniciosidade dos políticos, já que é este quem determina as datas das eleições e o tamanho dos mandatos.

  • Benedito Almeida | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quem nesta terra,que pensa em vencer na vida não trabalha, pensando no amanha. Pois o mesmo ocorre com os dirigentes politico, trabalha-se muito vislubrando o preito seguinte, desta forma força o mesmo trabalhar mais pelo coletivo. Que é o maior beneficiário das ações dos politicos integro e incorrupitevel. Além disso precissamos avaliar as ações, procedimento e proposta dos nossos futuro porta voz que iremos nomea-los para nos representar.

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...

Promotor recebe medalha do Exército

Mauro Zaque curtinha   O promotor de Justiça Mauro Zaque (foto) foi condecorado com a medalha do Exército Brasileiro na manhã desta segunda (19), no dia da instituição. A solenidade é considerada a segunda maior do Exército Brasileiro, foi reservada por conta da pandemia e contou com a...

Sema reabre os parques em Cuiabá

mauren lazzaretti sema 400   Fechados desde 1º de abril, em obediência às regras de decreto municipal, que suspendiam as atividades coletivas, os parques estaduais urbanos de Cuiabá reabrem nesta segunda (19) para utilização pelo público. Será possível acessar as tradicionais trilhas...