Últimas

Domingo, 30 de Março de 2008, 15h:07 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

VÁRZEA GRANDE

Por 20 a 8, PT rompe com o prefeito Murilo

Republicano perde apoio dos petistas à reeleição; agora, Zito e Luiz Lopes são obrigados a entregar os cargos de 1º e 2º escalões

  O diretório do PT de Várzea Grande decidiu neste domingo, por maioria absoluta (20 a 8), romper com a administração Murilo Domingos (PR). Agora, os petistas têm menos de uma semana para entregar os cargos, entre eles o de Meio Ambiente, sob comando do secretário Zito Aguiar. Disposto a concorrer a um novo mandato, Murilo perde um aliado importante a 3 meses das convenções e a 6 das eleições municipais.

  O bloco govenista começou a derrocada desde a eleição interna, quando o opositor Lázaro Donizete conquistou a presidência municipal. Também faz parte do grupo o advogado Vilson Neri. Por várias tentativas, a direção local tentou colocar na pauta a proposta de continuar ou não na gestão Murilo, que teve apoio do PT no pleito de 2004. O bloco que tem como integrantes Zelandes Santiago, o vereador Serginho Carismático, o secretário Zito Aguiar e outros militantes ligados ao deputado federal Carlos Abicalil vinham resistindo a idéia de ruptura.

   A reunião deste domingo foi decisiva. A Executiva Municipal colocou em votação a proposta. Com 12 votos a mais, ou seja, por 20 a 8, a maioria decidiu sair da administração Murilo. Além de José Aguiar Portela, o Zito), (Zito Aguiar, do Meio Ambiente, também devem entregar os cargos petistas que estão no segundo escalão, como o subprefeito Luiz Lopes, coordenador da Administração Regional do Cristo Rei, e filiados em pastas como Educação e Procuradoria-Geral do Município. Lopes, por exemplo, já previa seu afastamento da gestão porque será um dos candidatos do PT a vereador.

   Lázaro Donizete vai conduzir o PT agora para projeto próprio. A última eleição em que lançou candidato a prefeito de Várzea Grande foi em 2000, com Waldir Bertúlio. Com apenas 5,6% dos votos válidos (5.700 votos) amargou a terceira e última colocação. Em 2004, o PT preferiu apoiar Murilo.

(Às 19h05) - Prazo para deixar gestão é só de 5 dias

Lázaro Donizete costura em VG a mesma aliança em torno do governo do presidente Lula   O presidente do PT de Várzea Grande, Lázaro Donizete da Silva, enfatiza que os petistas que ocupam cargos na gestão Murilo têm agora 5 dias para entregá-los, ou seja, até a próxima sexta (4 de abril). Segundo ele, o partido vai buscar outro rumo, ou de candidatura própria ou composição com partidos que, nacionalmente, fazem parte do arco de aliança do governo Lula. Observa que o PT já esteve reunido com o PC do B. Acha possível estar junto em VG com PDT, PSB, PRB, PMDB e com o PP, que tem o deputado Maksuês Leite como um dos candidatos de oposição ao prefeito Murilo.

  Lázaro explica que a ruptura não vei por acaso e nega oportunismo. Segundo ele, os colegas de partidos na condução da pasta do Meio Ambiente e Agricultura e também da administração do Cristo Rei não contam com autonomia para desenvolver suas gestões. "Faltam condições de trabalho. Não queríamos mais cargos. A questão não é essa". O dirigente petista observa, por exemplo, que foi comprado um veículo para cada secretaria e até a de Planejamento, concentrada mais nas questões burocráticas, foi contemplada. Enquanto isso, diz, a de Meio Ambiente foi excluída. Para se deslocar à zona rural, o secretário Zito Portela acabou tendo de recorrer a um colega do PT em cargo federal, que conseguiu ceder um veículo para o município em regime de comodato. Lamenta também que uma moto-serra ficou 20 dias para ser consertado porque, antes de tomar providências, o secretário dependia de autorização.

   Segundo a presidência do PT várzea-grandense, o filiado Luiz Lopes estava encontrando dificuldades para administrar a subprefeitura do Cristo Rei, também por falta de apoio. Conta que antes o município mantinha uma padaria em funcionamento para distribuir pães às entidades e que hoje não funciona mais simplesmente porque não se contratou um padeiro. Uma bomba para ajudar no abastecimento de água queimou e foram necessários 15 dias para se tomar providências porque seria necessário que o secretário Pedro Elias, sobrinho do prefeito Murilo, desse aval. "Assim não tem jeito. Alguns secretários não têm autonomia e as coisas ficam emperradas", reclama Lázaro Donizete.

(Às 19h45) - Vereador é orientado a anunciar ruptura

   O único vereador do PT por Várzea Grande, Serginho Carismático, que até já foi líder do prefeito na Câmara Municipal, se vê agora numa "saia justa". Ele é obrigado a romper com a administração, a partir da decisão da Executiva do partido. De quebra, ainda recebeu uma missão, já para a próxima sessão ordinária, na quarta (2). Da tribuna, Serginho terá de fazer um pronunciamento aos colegas sobre a oficialização do rompimento. Se resistir, o parlamentar poderá enfrentar problemas internas, inclusive ser acionado na comissão de ética. Como tem planos de disputar a reeleição, Serginho terá de cumprir a determinação judicial, sob pena até de ter o projeto político inviabilizado. Sérgio Rabello da Rocha foi o único petista a conquistar cadeira de vereador na Câmara de Várzea em 2004. Ele teve 1.300 votos. Dos 13 parlamentares eleitos ou reeleitos (antes eram 17), Serginho foi o menos votado, enquanto Gonçalo Ferreira de Almeida, o Pente Fino (ex-PFL e hoje DEM) foi o campeão, com 3.776 votos.

(Às 20h) - Cido também é forçado a sair do governo

  Outro governista de carteirinha que se vê obrigado a sair da administração Murilo Domingos é o petista Aparecido Leite de Albuquerque, o Cido, atual subsecretário de Viação, Obras e Urbanismo. Ele integra a gestão desde janeiro de 2005. Antes, Cido atuou como assessor parlamentar do ex-deputado estadual e ex-federal Gilney Viana. Ele se posicionou contra a ruptura do PT com a atual administração. Como foi voto vencido, agora deve limpar as gavetas, assim como o secretário Zito Portela (Meio Ambiente e Agricultura) e Luiz Lopes (administração regional do Cristo Rei).

(Às 12h23) - Zito diz que não foi obrigado a deixar cargo

   O secretário de Meio Ambiente, Zito Portela, alega que entregou o pedido de exoneração no último dia 18 e garante que não foi obrigado a entregar o cargo. Segundo sua assessoria, Zito já antecipou sua saída para entrar na disputa por uma cadeira na Câmara.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • João | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Lázaro Donizete´cometeu uma tremenda cagada! rompendo com o Prefeito agora só sobrou o desprezado Nico Baracat. Fora Donizete Codi Nome Idiota!!!!!!

Rei do Gado entra numa difícil disputa

mauricao 400 curtinha   O leiloeiro Maurição Tonhá (foto), chamado por muitos de "Rei do Gado", está de volta à disputa eleitoral. O pecuarista com bens avaliados em R$ 19 milhões é candidato pelo DEM a prefeito de Água Boa, muncípio já administrado por ele por dois mandatos. Em...

Ajudando a enterrar CPI do Paletó

luciana zamproni 400 curtinha   O Palácio Alencastro está convicto de que, assim como na primeira votação, o relatório da CPI do Paletó que propõe punição ao prefeito Emanuel e vai ser votado nesta terça, será arquivado pela maioria dos vereadores cuiabanos. O desfalque do...

8 candidaturas e Thelma com chances

thelma de oliveira 400 curtinha   Mesmo sem apoio de nenhum outro partido, a não ser do seu PSDB, enfrentando forte desgaste político e rejeição popular e ainda problemas de saúde, se recuperando de tratamento de câncer de mama, a prefeita Thelma de Oliveira (foto) ainda tem chances de...

Niuan de fora da suplência ao Senado

niuan ribeiro 400 curtinha   O deputado federal José Medeiros não conseguiu segurar o vice-prefeito de Cuiabá, Niuan Ribeiro (foto), como primeiro-suplente de sua chapa ao Senado. Há alguns dias, o filho do ex-vice-governador e ex-deputado Osvaldo Sobrinho vinha demonstrando desejo de pular fora, em meio a...

Jayme incomodado com Flávio em VG

jayme campos 400 curtinha   A candidatura a prefeito de Várzea Grande do empresário Flávio Frical (PSB), principal aposta da oposição, passou a incomodar a família Campos, que apoia o ex-vereador Kalil Baracat, concorrente ao Executivo pelo MDB. Em uma noite que seria de festa, em comemoração...

Acordo com Euclides partiu de Allan

allan kardec 400   Otaviano Pivetta, vice-governador licenciado por 30 dias para cuidar de problemas de saúde, disse que nada tem a ver com o tal acordo "costurado" pelo presidente regional do PDT, deputado Allan Kardec (foto), com Euclides Ribeiro, candidato a senador pelo Avante. Explica que só apresentou Euclides para Allan e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.