Últimas

Quarta-Feira, 06 de Maio de 2009, 08h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

ANÁLISE

PR fica sem perspectiva futura de liderança, diz articulista

 Lideranças do PR ficaram numa situação de fragilidade política com a desistência do governador Blairo Maggi (PR) em disputar uma cadeira no Senado em 2010. A avaliação é do articulista político, professor aposentado da UFMT e PhD em História da América Latina pela Tulane University (EUA), Alfredo da Mota Menezes. "Quem mais perde com esta decisão do governador é o PR, pois o Maggi era o principal puxador de votos da legenda", avalia. O recuo do líder republicano compromete não apenas a corrida ao Palácio Paiaguás, mas também os proporcionais, ou seja, pré-candidatos a deputado estadual e federal. "Sem o Maggi, o PR fica sem uma perspectiva futura de liderança. Não tem um grande nome. Há candidatos do porte de Homero Pereira e Wellington Fagundes (ambos federais), mas será que eles vão suprir a necessidade pelo tipo de liderança que o Maggi exercia?", pergunta Alfredo, que afirmar fazer essa análise sem levar em consideração o fato de ser ligado ao PSDB, partido opositor aos republicanos.

   Para ilustrar a fragilidade do PR no atual cenário político mato-grossense, o articulista comparou o impacto de uma reunião hipotética entre líderes do PR e o senador Jayme Campos, tendo a pré-candidatura de Maggi ao Senado ou do presidente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Luiz Antonio Pagot, ao governo. "Com estes dois nomes, o PR com certeza iria negociar com o Jayme com mais força. Mas, sem as pré-candidaturas de Pagot e Maggi, líderes do PR estarão enfraquecidos para negociar, sem conseguir impor suas condições. É um panorama completamente diferente. O Jayme é o que mais angaria apoio após estas desistências", apontou.

   Democratas e tucanos

   Perguntado se a possível coligação entre DEM e PSDB, siglas que atuam em campos opostos há décadas em Mato Grosso, provocaria a percepção de incoerência e revolta nos eleitores, Alfredo da Mota Menezes foi pragmático. "Em política, é quase impossível firmar uma composição por desejo do povo. Os acordos são feitos com base nos interesses das lideranças e nunca da população". Mesmo com o fim da verticalização, que obriga partidos a reproduzirem nos Estados as alianças firmadas em nível nacional, o articulista acredita numa aliança entre tucanos e democratas. "As duas siglas já fecharam acordo para lançar candidato à presidência da República. É praticamente impossível que estejam em lados opostos em Mato Grosso. O nome da deputada federal Thelma de Oliveira e do ex-senador Antero Paes de Barros certamente vão aparecer numa composição com o DEM de Jayme Campos".

   Ao ser indagado sobre o interesse do procurador da República em São Paulo, Pedro Taques, e do juiz federal Julier Sebastião da Silva, em disputar cargos eletivos, Alfredo Menezes ponderou que na política "há coisas republicanas e não republicanas", numa alusão ao ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ), "e eles (Taques e Julier) certamente não aceitariam algumas imposições das velhas raposas". O articulista atestou, por outro lado, que os dois nomes são excelentes, pois primam pela atuação ética e honesta. "O Julier e o Pedro Taques merecem todo o nosso respeito porque são pessoas honestas e de incontestável formação moral. Só por terem enfrentado o Arcanjo, merecem todo o nosso respeito".

   Para ingressar na política, no entanto, terão que abandonar a magistratura. "Primeiro, terão que deixar os cargos, o que os coloca no mesmo patamar dos outros candidatos. Em segundo lugar, aquilo que possuem de melhor, a ética e a honestidade, são características que os tornam mais frágeis na hora de fazer os arranjos políticos. Alguns políticos com quem eles terão que lidar são republicanos, mas outros não. Você acha que as velhas raposas vão ter coragem de propor alguma coisa não republicana para os dois?", indagou. (Andréa Haddad)

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Juca do Dom Aquino | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Novidade! o professor anuncia o que MT inteiro já sabia. Sua bola de cristal brilou um pouco atrada
    Com o trabalho de favor da turma da soja e outros setores produtivos e contra os cuiabanos, o senhor acha que daria o quê?

  • Germano Souza Cruz | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    EEEEEEEEEpa!!!! Não possuo todo esse curriculo do Prof. Alfredo da Mota Menezes, MAS FUI EU QUEM PREVIU QUE O PR ia se acabar juntamente com APOSENTADORIA de Brairo Maggi da política, e já tá acontecendo a derrocada do PR e dos seus.... K k k k k k k k k k k ... té quin fim

  • Ricardo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Buenas.. Isso todo mundo já sabia desde quando eles acharam que fossem bons demais, suficientes. Justamente quando já achavam que eram políticos. Erraram. E erraram feio.
    Perderam muito em não valorizar lideranças políticas e grandes articulistas. Um dos esquecidos foi aquele deputado de ROO: o Muniz..
    Agora sinceramente acho que é tarde demais pra tentar reconstruir o que perderam. Não tem nomes fortes para o governo, e o Welington na hora que relembrarem os sanguessugas tá fora do senado.. Sei não hein PR..

  • Assunção | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sr. Professor e Dr. Alfredo:

    É claro e evidente que o Governador é a maior liderança do PR em Mato Grosso, aliás ele é a maior liderança dos políticos destas bandas, até porque o sr. Dante já não está entre nós. Mas vamos e venhamos, Mato Grosso, não pode retroceder, elegendo candidatos do DEM ou PSDB. Ainda acredito que o governador não vai levar adiante essa decisão de afastar do cenário político no que se refere a candidatura majoritária. Mas preste bem atenção o Governador vai caminhar firme e forte com alguém do PT, eu espero que seja o DeputadoAbicalil.

  • celso | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    VOLTO A DIZER QUE O MOMENTO AGORA NO PR CHAMA-SE MURILO DOMINGOS UNICO QUE SAIU FORTALICIDO POLITICAMENTE DISTRUINDO A FAMILIA CAMPOS EM VG, ACORDA PR VCS ESTAO COM O SUCESSOR NA SUA FRENTE , MURILO O PROXIMO GOVERNADOR DE MT

  • mauro da silva anunciação | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ESTE COMENTARISTA VAI TER QUE RASGAR O SEU DIPLOMA DE TODAS ESSAS NHACAS QUE ELE TEM,POIS O PR TA MAIS FORTE DO QUE ELE PENSA,COM A SAIDA DO GOVERNADOR DA DISPUTA, APENAS DA DISPUTA POIS ELE VAI TER MUITO MAIS CONDIÇÕES DE FAZER O QUE ELE PROMETEU NO DIA DO ENCONTRO, VAI SUBIR NO PALANQUE DE TODOS OS CANDIDATOS DO PR., HOJE AS LIDERANÇAS DO PR ESTÃO MAIS ANIMADAS DO QUE
    ANTES., PORTANTO VOCES ESPEREM QUE VÃO VER O PR TRABALHAR E MOSTRAR O QUE ELES FIZERAM EM PROL DO ESTADO,. A POPULAÇÃO TINHA ESQUECIDO, MAS , COM AS ELEÇÕES PASSADAS E COM O DESEMPENHOS DOS PREFEITOS DE RONDONOPOLIS, CUIABÁ, CHAPADA E OUTRAS CIDADES ESPERIMENTEM FAZER OUTRA ELEIÇÃO HOJE PARA VOCES VEREM A RESPOSTA DA POPULAÇÃO AI VOCES VÃO TER QUE DOBRAR A LINGUA QUANDO SE REFERIR AO PARTIDO QUE TEM SIM SUAS FALHAS NA CONDIÇÕES POLITICA, MAS NA DE DESENVOLVIMENTO VOCES NÃO PODEM NOS DESPREZAR.

  • Leandro domingos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    é como eu tenho dito este governo vai cair no colo do jaime nao precisa ser nenhum cientista politico para fazer esta analise.

Rei do Gado entra numa difícil disputa

mauricao 400 curtinha   O leiloeiro Maurição Tonhá (foto), chamado por muitos de "Rei do Gado", está de volta à disputa eleitoral. O pecuarista com bens avaliados em R$ 19 milhões é candidato pelo DEM a prefeito de Água Boa, muncípio já administrado por ele por dois mandatos. Em...

Ajudando a enterrar CPI do Paletó

luciana zamproni 400 curtinha   O Palácio Alencastro está convicto de que, assim como na primeira votação, o relatório da CPI do Paletó que propõe punição ao prefeito Emanuel e vai ser votado nesta terça, será arquivado pela maioria dos vereadores cuiabanos. O desfalque do...

8 candidaturas e Thelma com chances

thelma de oliveira 400 curtinha   Mesmo sem apoio de nenhum outro partido, a não ser do seu PSDB, enfrentando forte desgaste político e rejeição popular e ainda problemas de saúde, se recuperando de tratamento de câncer de mama, a prefeita Thelma de Oliveira (foto) ainda tem chances de...

Niuan de fora da suplência ao Senado

niuan ribeiro 400 curtinha   O deputado federal José Medeiros não conseguiu segurar o vice-prefeito de Cuiabá, Niuan Ribeiro (foto), como primeiro-suplente de sua chapa ao Senado. Há alguns dias, o filho do ex-vice-governador e ex-deputado Osvaldo Sobrinho vinha demonstrando desejo de pular fora, em meio a...

Jayme incomodado com Flávio em VG

jayme campos 400 curtinha   A candidatura a prefeito de Várzea Grande do empresário Flávio Frical (PSB), principal aposta da oposição, passou a incomodar a família Campos, que apoia o ex-vereador Kalil Baracat, concorrente ao Executivo pelo MDB. Em uma noite que seria de festa, em comemoração...

Acordo com Euclides partiu de Allan

allan kardec 400   Otaviano Pivetta, vice-governador licenciado por 30 dias para cuidar de problemas de saúde, disse que nada tem a ver com o tal acordo "costurado" pelo presidente regional do PDT, deputado Allan Kardec (foto), com Euclides Ribeiro, candidato a senador pelo Avante. Explica que só apresentou Euclides para Allan e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.