Últimas

Terça-Feira, 29 de Setembro de 2009, 08h:36 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:24

SENADO

Prado vai ao CNMP e espera ser candidato sem deixar MP


Ex-chefe do MPE e coordenador do Gaeco, o procurador de Justiça Paulo Prado, vai consultar o Conselho Nacional do Ministério Público em busca de brecha na lei para disputar eleições sem perder cargo vitalício
Foto: Josinei Moreira

   O procurador de Justiça Paulo Prado, coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), disse, em entrevista ao RDNews, adiou para a próxima semana a decisão sobre sua eventual candidatura a senador. Disse que vai a Brasília para se reunir com representantes do Conselho Nacional do Minstério Público (CNMP), com vistas a debater o projeto político. Ele é membro do Ministério Público há 20 anos, desde julho de 1989. No fundo, Prado tenta encontrar brecha na legislação, de modo a concorrer ao cargo majoritário sem perder o direito de, em caso de derrota nas urnas, continuar procurador. Vão estar em jogo duas das três cadeiras mato-grossenses no Congresso Nacional, ocupadas hoje por Gilberto Goellner (DEM) e Serys Marly (PT). Já o mandato do senador Jayme Campos (DEM) vence em 2014. 

  Por enquanto, ele se mostra empolgado com a ideia de ingressar na vida política. Conta que vem recebendo incentivo de vários segmentos, principalmente de colegas do próprio MPE. Pondera que precisa avaliar a proposta com uma cerca cautela. Adianta que vai discutir com o CNMP as possibilidades jurídicas de não perder o cargo vitalício, mesmo na condição de candidato. "Quero ter certeza jurídica de que posso voltar ao Ministério Público. Não posso simplesmente me aventurar e deixar para trás minha carreira", avalia Prado, que atuou como procurador-geral de Justiça do Estado por dois mandatos consecutivos.

   Ele afirma ainda que deseja realizar avaliação cuidadosa para saber se seu nome é o mais apreciado para disputar o Senado no próximo ano. Outros operadores do direito entraram no debate como possíveis candidatos majoritários, como o juiz federal Julier Sebastião da Silva, que sonha com a cadeira de governador, e o procurador da República Pedro Taques, que hoje atua em São Paulo e está de olho na disputa para senador. Nenhum dos três sinalizam sobre tendência partidária. Nos bastidores, porém, vêm conversando com vários partidos. Devido a prerrogativa das funções, podem definir candidatura e partido até abril de 2010, quando faltarão seis meses para as eleições gerais.

    Aos 46 anos, Paulo Prado disse que, apesar da empolgação, não pode se aventurar sem, antes, acompanhar o termômetro que medirá junto à população o grau de satisfação quanto a sua virtual candidatura. Disse se sentir honrado com os inúmeros pedidos em defesa do projeto político, mas que prefere aguardar o resultado da reunião com o CNMP. (Lisânia Ghisi)

Postar um novo comentário

Comentários (20)

  • tinara | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    vejo que realmente a candidatura do Dr. Paulo Prado atinge muita gente......rsrsrsrs.......tem muita gente com medo .......rsrsrsrsrsr

  • Luis | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Paulo prado é um Julier no MP. Só quer chamar atenção. Dúvidas que ele só quer entrar na política por interesses próprios e para aparecer mais na mídia???

  • LUCIVANI L P RAIMONDI | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Com coragem e sabedoria podemos enfrentar quaisquer obstáculos, incluse os da política! Que Deus o ajude!

  • Jacyara | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    VÁ NÃO, Paulo Prado.
    Você é uma persona sensacional a politica partidaria não é do seu feitio, corres o risco de ficar falado, tal como:Juliar e Taques.
    Não quero isso para o meu amigo.

    Meu abraço,

    jacyara

  • joao manoel | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ou fica no ministerio ou vai ser candidato...ficar nos dois é que nao da né...assim é mtu facil ser candidato....e outra esse Paulo prado nao vai fazer nada para população só interesse proprio e isso ta na cara!

  • Jair Gates | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É isso ai Dr. Paulo Prado....depois do governo Maggi que mudou a cara deste estado...agora é a sua vez.....Temos certeza que o Sr. ira representar bem Mato Grosso em Brasília....quem não gostraia de ve-lo nessa dispusta são aqueles que tem medo da sua massacrante vitória nas urnas e com certeza vai incomodar muita gente.....Mato Groso começa a melhorar seu quadro político....até que enfim......

  • Sal | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A politica é suja Paulo. Eu acho voce uma pessoa muito correta para entrar na politica.

    Como Cuiabano conhecedor dos cuiabanos tenho essa opinião.

    A politica deveria abrigar pessoas como voce mais infelizmente não é assim. Se eu fosse voce o Pedro Tax e o Julier eu não ocuparia nenhum cargo politico em Mato Grosso.
    Dos politicoas atuais considero serio apenas o Governador Blairo Maggi. Na maioria são aproveitadores que pregam honestidade na frente da midia com palavras bonitas, mais por tras estão atraz de lucros.

  • Marcelo Ribeiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Um velho ditado:
    Se estiver sem papel, não tome purgante...
    Decida.

  • Vitor | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É isso aí doutor, tem que ir para cima mesmo; a política é suja como disse alguns leitores deste site, entretanto, acredito que mudanças politicas já estão ocorrendo em nosso país.
    Caso seja mesmo candidato pode contar comigo, para votar e pedir voto, precisamos renovar as cadeiras dos politicos, dar chance a quem não foi ainda e torcer para melhorar a POLITICA no Brasil.
    Precisamos de pessoas que tenham coragem de encarar os grandes. MEUS PARABÉNS!

  • Aloisio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vai sim Dr. Paulo. Está passando da hora de virarmos esse jogo.

Sob efeito-cavalo paraguaio em ROO

thiago muniz 400 curtinha   Em Rondonópolis, o candidato a prefeito, vereador e empresário Thiago Muniz (foto), se transformou num cavalo paraguaio, expressão muito usual no futebol quando se refere a um time que dispara no início do campeonato mas, lá pela metade, começa a cair pelas tabelas. Acreditava-se...

Lula na TV deve afundar mais Julier

lula 400   O advogado Julier Sebastião da Silva, que disputa pela segunda vez a Prefeitura de Cuiabá - na primeira, em 2016, pelo PDT, ficou em terceiro lugar e, agora, pelo PT -, levou para o seu horário eleitoral o ex-presidente Lula (foto). A participação, com pedido de voto para Julier, da maior...

Na contramão dos investimentos

jose wenceslau 400 curtinha   Ao invés de reconhecer e aplaudir a iniciativa do governo estadual, que anunciou investimentos de R$ 9,5 bilhões em obras e ações, sendo R$ 6 bilhões (63%) de recursos próprios, a Fecomércio-MT, sob José Wenceslau Júnior (foto), reagiu com críticas....

Filho de ex-deputado rumo a vereador

willy taborelli 400   O coronel PM da reserva e ex-deputado estadual Perry Taborelli, que concorreu e perdeu para prefeito de Várzea Grande em 2016, lançou de novo o filho à cadeira de vereador. Trata-se do jovem advogado Willy Jacyntho Taborelli (foto), de 32 anos. Desta vez, ele concorre pelo PV. Na eleição...

Beto vê aliado como mais preparado

wellington marcos 400   O prefeito de Barra do Garças, Beto Farias (MDB), tem sido um cabo eleitoral fundamental para o candidato à sucessão municipal, advogado e atual vice-prefeito Wellington Marcos (foto), do DEM. Beto, que está concluindo o segundo mandato consecutivo com 80% de aprovação popular,...

Produtores e a unificação de eleições

antonio galvan 400 curtinha   Mato Grosso pode ter três eleições no mesmo dia, 15 de novembro. Isso porque, além das municipais e a suplementar ao Senado, alguns produtores rurais se movimentam para que a escolha do novo presidente da Aprosoja também seja na mesma data das eleitorais. Inicialmente, o pleito da...