Últimas

Quarta-Feira, 14 de Janeiro de 2009, 23h:04 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:22

FISCALIZAÇÃO

Prado vê imparcialidade do MP e cita benfeitorias

Procurador-geral critica políticos que tentam manchar imagem do MPE e se mostra neutro quanto à eleição para PGJ

  O procurador-geral de Justiça, Paulo Prado, criticou a postura adotada por políticos durante o pleito eleitoral de acusar o Ministério Público de supostamente agir por interesse partidário e favorecer alguns candidatos. Ele cita como exemplo o prefeito de
Rondonópolis, Zé do Pátio (PMDB). Acusa o peemedebista de ter sido "deselegante".

   "Em Rondonópolis, eles alegam que o PMDB foi prejudicado pelo MP. Dizem que favorecemos o candidato do PR. Já em Cáceres, dizem que ajudamos o DEM e prejudicamos o PR. Em Cuiabá, dizem que fomos complacentes com o PSDB e prejudicamos o PR. Então, o que eu digo é que o MP é totalmente imparcial e jamais se aliaria a qualquer interesse político", dispara Prado, em entrevista ao RDNews em seu gabinete. Na sua avaliação, discutir as ações do MP é algo normal. "Esse jogo eu já conheço. Daqui uns dias eles vão estar se coligando e nós continuaremos dando prosseguimento ao nosso trabalho", completa o chefe do MPE.

 Já sobre a eleição a sua sucessão, Paulo Prado prefere se manter neutro. Concorrem ao cargo de procurador-geral de Justiça os procuradores João Batista de Almeida e Naume Denise Nunes Rocha Muller e os promotores Alexandre Guedes e Marcelo Ferra. As urnas serão abertas em 6 de fevereiro. O mandato é de dois anos e pode ser estendido pelo mesmo período. O MP conta com 146 promotores e 25 procuradores de Justiça. Prado já está em seu segundo mandato. "Não tenho candidato. Os quatro trabalharam comigo e têm condições de dar prosseguimento ao trabalho que iniciamos. Todos são altamente gabaritados para o cargo", enfatiza.

   O procurador-geral garante que após entregar o cargo, em 13 de abril, pretende tirar férias e, depois, enfrentar mais uma "batalha": comandar a Procuradoria Especializada em Infância e Juventude do Estado. "Eu vim da área social. Durante 10 anos fui promotor da infância e juventude na Capital". Afirma, porém, que não deixará seu substituto "na mão". "Pretendo colaborar com o novo procurador-geral se quiserem minha ajuda. Estou à disposição".

   Estrutura

  Com um orçamento de R$ 130 milhões, o MPE conta com 580 servidores ativos e 22 inativos. Prado explica que em sua gestão procurou estruturar o MPE de forma a aproximá-lo da sociedade. "Quisemos interiorizar o MP dando condições de trabalho aos promotores. Vamos inaugurar a Promotoria de Justiça de Cuiabá", diz ele. O prédio vai abrigar 50 Promotorias, além de um espaço para o projeto memória (museu), agências bancárias e jardins. Cada gabinete dos promotores terá 45 m2. Prado explica que com esse novo prédio, todos os problemas poderão ser resolvidos no mesmo lugar. "Aquele cidadão mais humilde, que tem que ir de ônibus, muitas vezes não sabe onde encontrar a solução para seu problema. Então, ele fica andando de um lado para o outro. Quando estiver tudo concentrado em um só prédio, vamos centralizar o atendimento".

   Várias outras medidas foram adotadas na gestão de Prado, como parcerias com o TCE, universidades, além do fortalecimento do Núcleo de Ação de Competência Originária, que trata de denúncias contra políticos, Núcleo Patrimonial e Núcleo de Comunicação.


Paulo Prado, procurador-geral de Justiça, garante que o MPE está bem estruturado e se aproximou mais da sociedade
Fotos: Guilherme Filho

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • valdivino | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quero parabenizar o Dr Paulo Prado, homem focado, administrador probo, inteligente e determinado. trabalha com muito afinco para propiciar moralidade e transparencia na administração pública.

  • memoria curta | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    gostaria de saber quem é este valdivino é politico ou é dono de posto?... prá elogiar esse MP só sendo.

  • Fabricio Mendes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sr Procurador fale apenas pelo sr e não pelas pessoas que talvez nem o sr não conheça,Alguns promotores agiram em alguns municipios como especie de advogado dos prefeitos candidatos a reeleição,portanto alguns menbros desta instituição são totalmente Parciais SIM...Uma Vergonha!

  • Orlandir CAvalcante | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Acredito que o caminho da democracia seja o Ministério Publico (MP). O MP tem moral junto á sociedade. Vemos muitas criticas ás magistraturas e aos tribunais, mas dificilmente ao MP. Fico indignado quando vejo politicos sem moral nenhuma criticar a atução de membros do parquet.
    Nos momentos mais difíceis na direção de uma escola publica a sempre encontrei forças e orientação no MP de minha cidade. As vezes que procurei, não deparei com uma sumidade, intocável como é o caso de muitos juizes mas pessoas, que falam, explicam, pegam o telefone na sua frente e ligam para os responsáveis, pessoas que agem...
    Parabéns... Acredito que com isto eu esteja externando a gratidão a todos os membros do MP do estado de MT... e mais, das instituições que tem minha admiração destaco o Corpo de bombeiros e nos ultimos tempos o MP.......

  • altamiro maia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Acredito que o M.P. tem o dever de esclarecer varios assuntos pendentes em nosso estado, com a mafia dos combustiveis, o jogo do bicho, os caçaniqueis, a prostituição infantil o trafico de armas e drogas, e não preocupar com prefeitos devidamente eleitos e empossados pelo voto popular, isto parece politiqueiros do interior na epoca que mandavam os coroneis isto já é passado deixem de politicagem e vamos exercer realmente o dever do M.P.

  • carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    falando nisso, e como fica a mafia dos combustiveis? ja estão agindo outra vez..

  • Carmem Carmim | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Falando nisto e a MÁFIA DOS COMBUSTÍVEIS? Voltou a todo vapor, e CAD~E O MINISTÉRIO PÚBLICO? Se a sociedade não começar a gritar só vão subindo o alccol e daí MINISTERIO PUBLICO? Pedimos socorro, será que vão nos ouvir??????

Froner segue com o vice de Gilberto

osmar froner 400   Osmar Froner de Mello (foto), escalado de última hora para a disputa em Chapada dos Guimarães, manteve de vice o mesmo que estava na chapa de Gilberto Mello (PL), o vereador Carlos Eduardo, que era conhecido como Carlinhos do PT e agora é do PDT. Froner e Carlinhos não têm afinidades...

Ministro Tarcísio rasga elogios a Fávaro

tarcisio 400 curtinha   O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas (foto), em vídeo de congratulações, só faltou pedir voto para Carlos Fávaro, senador interino que busca à reeleição e que completou 51 anos nesta segunda. Disse que Fávaro, com quem possui bom...

Vinicius e demagogia sobre salário

vinicius nazario 400 curtinha   Em Alta Floresta, o delegado de polícia Vinicius de Assis Nazario (foto), candidato a prefeito pelo Podemos, tem se apresentado como "o novo", prega honestidade, transparência e renovação, mas, em algumas pautas, nada diferente dos demais políticos. Uma de suas propostas, mais de...

2 candidaturas vetadas em Torixoréu

ines coelho 400 curtinha torixoreu   Em Torixoréu, de três candidaturas a prefeito, a Justiça Eleitoral já barrou duas, em decisão de primeira instância. O juiz da 9ª Zona Eleitoral de Barra do Garças, Douglas Romão, indeferiu o pedido de registro da candidatura do ex-prefeito e ex-deputado...

Apoio sem influência de Luciano Hang

otaviano pivetta 400 curtinha   O empresário e vice-governador Otaviano Pivetta (foto), do PDT, contesta a informação de que teria sido convencido por Luciano Hang, dono da Havan, e pelos primos Maggi a apoiar para o Senado a coronel Rúbia Fernanda. Pivetta diz que quem o conhece sabe que nunca foi garantista na...

Sem o agro e apoiado pela Fetagri

carlos favaro 400 curtinha   Na corrida pela cadeira no Senado, na suplementar de 15 de novembro, alguns concorrentes têm rotulado o senador Carlos Fávaro (foto) como candidato dos grandes produtores. Mas as entidades que compõem o Fórum Agro MT estão todas com Nilson Leitão, à exceção...

MAIS LIDAS