Últimas

Sábado, 19 de Maio de 2007, 07h:04 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

ARTICULAÇÃO

Pré-candidatura de Sérgio a prefeito vira incógnita

Presidente da AL tenta "abocanhar" vários espaços ao mesmo tempo e corre risco de ser preterido à disputa ao Palácio Alencastro  

  O presidente da Assembléia, deputado Sérgio Ricardo, que tenta abraçar o mundo, corre risco de ser preterido ou de chegar combalido na reta final na corrida à Prefeitura de Cuiabá em 2008. Mesmo com a garantia do governador de que o parlamentar será candidato a prefeito de novo, desta vez pelo PR, a turma da botina não o aceita. Prefere apoiar alguém do PT, como o deputado federal Carlos Abicalil, ou até mesmo o opositor Wilson Santos (PSDB), atual prefeito.

   Em 2004, Sérgio, com forte liderança em Cuiabá, fez de tudo para entrar na disputa ao Palácio Alencastro. Chegou a sair do PMN, pulou para o PFL e foi parar no PPS, pelo qual concorreu ao prefeito. Não passou do primeiro turno. Agora, de novo, o parlamentar muda para o PR, seguindo o mesmo caminho partidário de Maggi e na expectativa de Maggi cumprir o acordo de carregá-lo rumo à prefeitura. O problema é que a turma da botina começa a boicotá-lo.

    Na semana passada, durante um evento em Várzea Grande, o governador foi perguntado sobre quem seria o candidato do PR a prefeito da Capital. Em resposta, Maggi disse, destacando um prévio acordo interno: "O deputado Sérgio será o nosso candidato". Questionado em seguida sobre algumas resistências ao nome de Sérgio, como do ex-secretário Luiz Antônio Pagot, Maggi mandou recado: "O Pagot não fala por mim e nem pelo partido. Quem é o presidente (do PR) sou eu e o Pagot tem que cuidar das coisas dele".

    O problema é que, conforme interpretação do deputado e apresentador de TV, Roberto França, aliado do governador, já existe um entendimento para o PR vir a apoiar a reeleição do prefeito Wilson Santos - clique aqui e confira a matéria. Outros apostam que, no fundo, a aliança será com o PT. De todo modo, por mais que o governador chame para si as discussões sobre o processo eleitoral em Cuiabá, Sérgio terá de ser ouvido, já que assumiu a presidência da comissão provisória da legenda republicana.

    Como há ainda pela frente 16 meses para as eleições municipais, as especulações vão continuar para preocupação de Sérgio. Mesmo com seu estilo populista e demagogo para uns, o parlamentar ganhou força política pelo fato de ser presidente da Assembléia, um poder que recebe R$ 13 milhões mensais e, em tese, tem a missão de fiscalizar os atos do Executivo, apreciar leis e outras proposituras.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Lobo da Estepe | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Nessa briga só Cuiaba tem a perder, pois tanto o Wilson, Sergio ou mesmo o Abicalil, são farinha do mesmo saco, nunca sabemos de que lado são, pois se todos eram adversários entre si e contra o butinudo, agora estão todos querendo o apoio dêle; Creio que há algo de podre no reino da Dinamarca, ou será no de Cuiaba.

  • Delano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O deputado Sérgio Ricardo é o típico candidato do "eu sozinho", isso nos remete a então candidatra de Osvaldo Sobrinho em 1994. Sem articulação política, sem autocrítica e sem visão parlamentar, sim, porque seus pares estão arrependidos de tê-lo alçado a condição de presidente do legislativo. Se eu fosse este deputado trilharia na cartilha do Riva, ou seja, tentaria o rodizio para a primeria-secretaria coisa que nem isso irá restar tamanha insensatez do sem partido S. Ricardo. Como presidente ele poderia vir a ter uma filiação no prórpio PR em momento diferente da filiação em massa promovida em março/2007, com uma grande tacada de markerting, mas não tem assessoria e resta correr o risco de ficar falando sozinho.

  • Delano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O deputado Sérgio Ricardo é o típico candidato do "eu sozinho", isso nos remete a então candidatra de Osvaldo Sobrinho em 1994. Sem articulação política, sem autocrítica e sem visão parlamentar, sim, porque seus pares estão arrependidos de tê-lo alçado a condição de presidente do legislativo. Se eu fosse este deputado trilharia na cartilha do Riva, ou seja, tentaria o rodizio para a primeria-secretaria coisa que nem isso irá restar tamanha insensatez do sem partido S. Ricardo. Como presidente ele poderia vir a ter uma filiação no prórpio PR em momento diferente da filiação em massa promovida em março/2007, com uma grande tacada de markerting, mas não tem assessoria e resta correr o risco de ficar falando sozinho.

  • Paulo Henrique | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sergio Ricardo não tem condições nem gabarito para ser Prefeito. Hoje ele esta Deputado Estadual porque a Assembléia esta nivelada por baixo lá qualquer coisa entra. Na Prefeitura o povo não vai errar duas vezes. olha o fiasco do Wilson Santos

  • rodrigo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SR. SERGIO RICARDO, O SENHOR DEVERIA SE CONTENTAR COM A SUA INSIGINIFICANCIA, POIS O LUGAR ONDE SE ENCONTRA JÁ É UMA GRANDE BENÇÃO DE DEUS, PORTANTO........

  • ELIFAS JOSE RIBEIRO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O deputado Sergio Ricardo parece que ainda não acordou do sonho de ser prefeito a esposa do butinudo disse que não gosta do seu estilo de fazer politica lembram-se disso?ele ainda esta na época do coronelismo: doando oculos,um pé de botina, fazendo casa....................!

  • Dutra | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sérgio Ricardo vai nadar, nadar e morrer na praia. Como em 2004.

  • Dutra | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sérgio Ricardo vai nadar, nadar e morrer na praia. Como em 2004.

Scheila assume APDM e cita projetos

scheila pedroso 400   Esposa do prefeito sinopense Roberto Dorner, Scheila Pedroso (foto), primeira-dama e secretária municipal de Assistência Social, passa a tocar, pelos próximos dois anos, a Associação para o Desenvolvimento Social dos Municípios de MT (APDM/MT). Ela promete juntar força com os...

Prefeito de Araputanga negocia praça

enilson rios prefeito 400 araputanga   O prefeito de Araputanga, Enilson Rios (foto), que ganhou as eleições do ano passado por uma diferença de apenas 56 votos sobre Joel Martins, com placar de 3.492 a 3.436, está no centro de uma polêmica. Ele aceitou uma proposta do Sicredi para utilização de um...

Barra recebe R$ 1,9 mi pra bancar UTIs

adison gon�alves 400   Em Barra do Garças, com 61 mil habitantes e 5.929 casos confirmados de Covid-19, inclusive com 207 mortes, incluindo 26 óbitos de indígenas em consequência da doença, o prefeito Adilson Gonçalves (foto) abriu crédito suplementar no orçamento de R$ 1,9...

De MT para USP; governo comemora

gabriel usp ribeiraozinho 400   O governador Mauro Mendes comemorou o fato do estudante Gabriel Rodrigues Ribeiro (foto), de 18 anos, morador de Ribeirãozinho, município mato-grossense com menos de três mil habitantes, ter conseguido ingresso no curso de medicina da USP, considerada a melhor universidade do país. Aos 18...

ICMS e R$ 150 mi a mais a municípios

rogerio gallo 400 curtinha   O secretário Rogério Gallo (foto), da Fazenda, assegura que o governo estadual já enviou para os municípios, no primeiro trimestre deste ano, R$ 150 milhões somente em ICMS arrecadado a mais do que estava previso na lei orçamentária. O valor é 8 vezes...

Fúrio, última ação no MPE e morte

celio furio 400   Célio Joubert Fúrio (foto), que morreu nesta sexta, aos 56 anos, vítima da Covid-19, foi um incansável combatente de atos de improbidade administrativa em MT e na defesa do patrimônio público. Integrava aos quadros do Ministério Público Estadual havia 29 anos. Ele atuou...