Últimas

Segunda-Feira, 03 de Setembro de 2007, 09h:30 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

JUÍNA

Prefeito e fazendeiros expulsam pesquisadores

Hilton Campos, prefeito de Juína    O prefeito de Juína (a 735 km a Noroeste de Cuiabá), Hilton Campos (PP), se juntou aos vereadores e a fazendeiros para escurraçar jornalistas franceses, membros do Greenpeace e da Organização Amazônia Nativa (Opan). A demonstração de poder sobre o município começou com a chegada do grupo no último dia 19. Com a divulgação de um vídeo, a situação começa a ganhar repercussão internacional. Os membros da expedição foram impedidos de conhecer e documentar áreas recém-desmatadas, além de mostrar a convivência do povo indígena Enawene-Nawe, que vivem basicamente da agricultura e da pesca. 
   No último dia 19, fazendeiros abordaram integrantes das duas organizações no hotel onde estavam hospedados, querendo saber quem eram e o que estavam fazendo na terra "deles". Na manhã seguinte, o local foi cercado por dezenas de fazendeiros e o presidente da Câmara Municipal, vereador Francisco Pedroso, o Chicão (DEM), que exigiam esclarecimentos sobre os objetivos dos visitantes. O grupo foi levado à Câmara Municipal, onde uma sessão especial foi rapidamente organizada.

   Estavam presentes o prefeito Hilton Campos, o presidente da Câmara, o presidente da OAB local, o presidente da Associação dos Produtores Rurais da região do Rio Preto (Aprur), Aderval Bento, vários vereadores e pelos menos 50 fazendeiros. A polícia, inerte, acompanhou tudo. A sessão durou seis horas e os fazendeiros, juntamente com o prefeito, em tom de ameaça repetiam que o grupo não era bem-vindo. Hilton foi intensamente aplaudido quando reafirmou que a viagem dos visitantes não poderia continuar e que nem a polícia poderia interferir na decisão. Escoltados pelos fazendeiros e pela polícia, o grupo, então avisou aos índios sobre o cancelamento da expedição.

   A área é motivo de disputa entre os Enawene-Nawe e os fazendeiros. O conflito para expansão agrícola sobre áreas protegidas e territórios de povos indígenas se arrasta há décadas. E, agora, os fazendeiros já afirmam que os índios são propriedades deles. Já os pesquisadores, saíram da região com o conceito de que Juína é uma terra sem leis.

Confira no vídeo abaixo a investida de fazendeiros e políticos contra a equipe do Greenpeace. 

Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • JOSE ANDRADE DE SANTANA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    FATOS:
    SAO 510 INDIOS QUE JA POSSUEM MAIS DE 700 MIL HECTARES DE TERRAS, NAO PRECISAM DE MAIS NADA;
    SUA AREA DE TERRAS FOI DEMARCADA EM 1996 DEPOIS DE UM LONGO PERIODO DE ESTUDOS E DEBATES;
    JUINA JA POSSUE 59,6% DE SEU MUNICIPIO FORMADO POR AREAS INDIGENAS;OS FAZENDEIROS, PESSOAS DE BEM AQUI CHAMADOS DE GRILEIROS COMPRARAM ESTAS TERRAS DO ESTADO E POSSUEM ESCRITURAS REGISTRADAS;
    GREEN PEACE MENTE MUITO E SO ATENDE A INTERESSES DE PAISES RICOS E QUEREM NOS MANTER CADA VEZ MAIS POBRES E DEPENDENTES DELES, NAO SOMOS MAIS ESCRAVOS; FORA GREEN PEACE; PARABENS POPULAÇAO DE JUINA-MT QUE TEVE CORAGEM DE ENFRENTAR JORGE BUSH E SEUS CAPANGAS;

  • Antonio Carlos Cuiabano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    1
    0

    Esse prefeito destruidor da floresta e grileiro de terras da união esta pensando que Mato Grosso ainda esta no sistema feudal e na epoca do coronelismo nao respeita o direito de ir e vir das pessoas e nem quer respeitar o direito a propriedade que os indios possuem antes mesmo dele nascer. Qual é o partido desse crapula, so podia ser o PFL, hoje DEMonios. POLICIA FEDERAL NELE e na sua tropa de choque.

  • Juliana Paes Dias | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É por isso que digo aos meus filhos ...a Justiça é lenta quase parando. Melhor não confiar nela

  • jose da silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Essa area é a mesma que o Intermat Expediu uma
    Certidão Administrativa em nome de Nelso antonio Melhorine daqui de Juina. eo Presidente daquele Orgão falou que essa região não tem pretenção de aumentar á reserva Indigina; fato esse

    vinculado na IMPRENSA.

  • RIBEIRO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Entendemos que o Brasil é um país SOBERANO, logo, não precisa da interferência de vândalos internacionais para a solução de seus problemas internos. FORA GREENPEACE!

  • Ramon Monteagudo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Um tapa na cara... Após assistir ao vídeo, senti, mais uma vez, vergonha de ser brasilieiro. Chega às raias do absurdo a reação de políticos e fazendeiros da região, verdadeiros coronéis que, através da truculência, tomaram para si o papel do Estado. Isso é um atentado à liberdade e uma prova inconteste de que vivemos numa selva. E, nesse caso, os “selvagens” somos nós.

  • Rõmulo Ramos Penha Filho | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Senhor Governador, esta na hora de tomar providencias, pois o que se viu nas imagens é a policia militar atraves do seu comandante ameaçando a imprensa internacional e não dando proteção como deveria ser feito pela nossa policia. uma vergonha os nossos politicos não terem o minimo de preparo para lidar com situaçòes conflitantes. Será esse o nosso destino de sermos lembrados por agressào ao meio ambiente e tambem quem os defende.

  • Adão de Oliveira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Grilheiros em pleno 2007? Outro Canãs não !!!
    E eu que pensei que não iria ver isto nunca mais em Mato Grosso, depois do episódio do Jesuíta Vicente Canã . Isto é a beira do fim. Onde já se viu um grupo de fazendeiros provalmente, uma minoria que detém grandes extensões de terras, promover tal absurdo.
    Essa gente é grilheira e da grossa, de grandes extensões de área. O grilo já está em áreas inidgenas por isso não permnitiram a entrada na região. Pergunte a alguém do grupo de fazendeiro, se tem algum documento de área. São todos grilheiros e na maior cara de pau.
    Bem feito, o tiro saiu pela culatra, o Ministério Publico Federal abriu inquérito para apurar tudo. Á exemplo de Colniza , cidade vizinha, a ação da Policia Federal deve ser severa e prender quem promoveu a desordem, já que pensam estar acima da lei. E o prefeito local que icitou o movimento, coisa feia em Hilton Taques. Deveria dar exemplo de civilidade
    E se a PF levantar a ficha criminal de cada um vai ter uma surpresa.
    Vai faltar papel para tanta capivara.
    Grilheiros em pleno 2007 não!!!

  • Odário s.Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    E AGORA GOVERNADOR BLAIRO MAGGI E TEREZINHA MAGGI, VAMOS TER QUE FICAR COM MAIS ESSA, JÁ NÃO BASTA COLNIZA SER A CIDADE MAIS VIOLENTA DO BRASIL? AFINAL O SR GOVERNADOR TEM OU NÃO TEM AUTORIDADE NESTA ESTADO? E JUINA VAI CONTINUAR SENDO NO SEU GOVERNO TERRA SEM LEI? OU MELHOR TERRA DOS CORONÉIS?

Trentini perde de novo para Pitucha

roland trentini 400 curtinha   Na queda-de-braço nos bastidores, o ex-prefeito por três mandatos de Alto Garças, Roland Trentini (foto), perdeu de novo para o rival político histórico, o também ex-prefeito Júnior Pitucha. Ambos, que já protagonizaram disputas acirradas, tensas e...

2 maiores líderes sob crise partidária

mauro mendes 400 curtinha   Os dois maiores chefes de Executivos em MT hoje enfrentam problemas partidários internamente. O governador Mauro Mendes (foto), mesmo sendo a principal estrela do DEM no Estado, não está confortável dentro do partido por causa de conflitos com os irmãos Júlio e Jayme Campos....

MM e deputados derrotados do MDB

carlos bezerra 400 curtinha   Por coincidência, deputados do MDB que tiveram seus candidatos derrotados nas urnas estão de afagos com o governador Mauro. E até convidaram-no para deixar o DEM e migrar para o MDB, numa articulação do cacicão do partido, o federal Carlos Bezerra (foto), que puxou a corda da...

Os Maia fincam força no Legislativo

silvio maia 400   O ex-prefeito por quatro vezes de Alto Araguaia, Maia Neto, perdeu nas urnas na majoritária, mas ganhou na proporcional. De um lado, a irmã Martha Maia, seu braço-direito durante todos os mandatos, foi derrotada à prefeita por Gustavo Melo, que se reelegeu. Por outro, Maia Neto viu dois dos seus...

Reeleito, Gustavo derruba o clã Maia

gustavo melo 400   O jovem prefeito de Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), de 36 anos, manteve mesmo o "apertado" favoritismo, conforme mostrou na reta final a pesquisa do instituto Analisando, e derrotou o clã Maia. Venceu por 962 votos de diferença. Filiado ao PSB, Gustavo chegou a 4.805, enquanto Martha Maia (PP) registrou 3.840...

Nivelando para cima o debate em VG

emanuelzinho 400   Em discurso na Câmara Federal, Emanuelzinho (foto), 3º colocado a prefeito de Várzea Grande, disse ter ajudado a nivelar, por cima, o debate eleitoral, com grandeza e altivez e se mostra entusiasmado. Destaca que "política se faz com seriedade, transparência e com o coração sintonizado...