Últimas

Segunda-Feira, 11 de Agosto de 2008, 07h:42 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

RUMO ÀS URNAS

Prefeito e vice de Chapada e VG travam embate


Em 2004, Flávio Daltro era o vice de Gilberto Melo e agora ambos se enfrentam nas urnas, assim como Nico e Murilo em VG

 Eles estiveram no mesmo palanque em 2004, compactuaram com as mesmas propostas e pediram votos juntos como integrantes de uma mesma chapa. Agora estão rompidos e se enfrentam nas urnas. Dois prefeitos mato-grossenses têm como adversários os seus próprios vice. Em Chapada dos Guimarães, Gilberto Melo (PR) tem Flávio Daltro (PR) como único obstáculo no caminho da reeleição.

  No último pleito, Gilberto, então no PPS, ganhou numa disputa com outros 4 concorrentes. Tinha Daltro de vice. Numa eleição dura, a chapa vitoriosa conquistou 29,5% dos votos válidos contra João Pedro Pereira Wesner (PSL), Olímpio Santana (PMDB), Mabel Strobel (PSDB) r Ladebrair Xavier (PT). Dois anos depois, Flávio Daltro rompeu com a administração. Ele passou uma "borracha" no passado e passou a critica o governo do qual ele próprio fazia parte. Agora, em mais uma investida, briga nas urnas para derrubar Gilberto e comandar Chapada dos Guimarães.

   Em Várzea Grande, o prefeito Murilo Domingos (ex-PPs e hoje PR) também enfrenta o mesmo drama. Tem como vice Nico Baracat (PMDB), que virou adversário e um dos candidatos de oposição. Baracat é o lanterna nas pesquisas de intenção de voto. Mesmo assim, vem incomodando o prefeito. É o que mais "bate" na administração que ele ajudou a eleger. E assim, na luta pelo poder, o eleitor assiste a guerra declarada entre prefeito e vice.

  Na outra ponta, adversários políticos ferrenhos também se uniram, como é o caso do deputado Maksuês Leite (PP), que desistiu da pré-campanha a prefeito de Várzea Grande para apoiar Júlio Campos (DEM). O mesmo aconteceu em Cáceres, com a desistência do empresário Francis Maris (PMDB) para levar o seu partido aos braços do prefeito Ricardo Henry (PP), que tenta a reeleição, e de Baiano Filho (PR), em Sinop, outro se "colou" no então adversário Juarez Costa (PMDB), líder na corrida nas pesquisas na corrida sucessória.

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • Jorge Marques Fontes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Gilberto já mostrou a Chapada dos Guimarães que um filho teu não foge à luta, Daltinho acovardou-se ao abandonar a administração em que era vice prefeito, por isso não tem moral para pedir voto na cidade de Chapada.

  • Valério Guimarães | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Mais uma desavisada e ignorante junto com o Daltro. O Caldart foi promovido à presidente do Cepromat, pelo ótimo trabalho que realizou no Ceprotec e que agora o Chico Daltro está desmantelando com seus cupinchas despreparados.
    Valéria.Será que o Blairo sabe que cortaram o telefone e a internet das escolas do Ceprotec? No tempo do Caldart não tinha disso.

  • Otavio sol | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Antonio Carlos Margrussi | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ouvir o povo é obrigação dos candidatos a qualquer cargo eletivo, desde Presidente de Bairro ao cargo Maximo da nação que é o de Presidente da Republica, acontece que no caso do Vice Prefeito Dantro, candidato a Prefeito o crime eleitoral, a demagogia, o oportunismo e a cara de pau esta bem a vista de todos, todos da cúpula de Chapada conhece o DALTRO, só quem não conhece e a População que tem memória fraca e usada como massa de manobra.
    Quanto ao Luiz Fernando Caudart não tem o que discutir, ele é uma pessoa integra, honesta e empreendedor, quem viver verá que ele vai poder fazer muito por MT.

    Porque apenas eu irmão CHICO DALTRO apóia ele, já perguntaram para a família da ex-esposa porque não votam em Daltro, já perguntaram para seus colegas Professores da UFMT porque não são amigos dele, já perguntaram para os Lírio e Geni Santos da Rádio Natureza porque não apóiam a candidatura dele, já perguntaram para qualquer um que seja serio, descente e honesto e que o conheça bem porque não votam nele.....

    Já perguntaram secretamente para os familiares de sua ex-esposa porque tem medo e porque fogem dele, perguntem que vão ouvir coisas cabeludas referente ao passado e presente deste moço. Cuidado Chapada!!!! Cuidado!!!!

  • Luis Henrique de Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O que falta na campanha de Chapada dos Guimarães é mais empenho e apoio dos companheiros do PR. Tá abandonado pelo partido. Assim mesmo vence a eleição porque fez um bom trabalho apesar de todas as dificuldades. A sua campanha está se baseando em mostrar as obras, é a verdade contra a mentira.

  • marcos borges leal | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    coisas de politica devido gue todo vice ger ser prefeito um dia

  • Remo de Ouro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Amigos do RDNews - o Daltro não levou 2 anos para brigar com o Gilberto, mas sim 2 meses após assumirem a prefeitura. A coisa na época era tão feia, que ele aproveitou para brigar e tirar seu time de campo. Em outras palavras, ele achava que não daria para fazer nada e pediu para sair.

  • Luiz Fernando Caldart | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Daltro foi contratado pelo povo através do voto para ser vice prefeito e ajudar a administrar Chapada, era um dever e um direito a ser exercido, no entanto ele abdicou e resolveu fazer oposição baixa. Que crédito merece um cidadão que foi posto pelo povo para ajudar a governar o município e fugiu de suas responsabilidades? Se não queria participar d admnistração por que não renunciou então? Porque só agora se apresenta e diz que vai trabalhar por Chapada? Enquanto o Prefeito Glberto Mello sofria todo o desgaste e buscava melhorar o municipio, o Daltro que poderia colaborar a ajudar, preferiu criticar, será que viu que se tratava de uma tarefa árdua e se acorvadou? A análise de um homem público deve ser feita pela sua trajetória de luta, dedicação, abstinação e disposição em enfrentar percalços e não pela sua covardia em cumprir as missões que lhe são dadas pelo seu povo!

  • Natanael de Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É ISSO AI LUIS CALDART. FALOU POUCO MÁS FALOU BONITO.

  • Maria Antonia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O comentário de LUIZ FERNANDO CALDARTA além de inverídico e sem consistência, vem, marcado por ranço de ÓDIO e RAIVA ao irmão do Vice DALTRINHO, qual seja, o Secretário de Ciência e Tecnologia, que acabou com o CEPROTEC, onde, ele e seu pai ENIO CALDART, choraram e imploraram ao Governador para não tirar o seu lugar desta Presidência do CEPROTEC, mas, com sua fraqueza de ação, hoje a SECITEC vem implementando aquilo que ele deveria ter feito antes e não o fez. COM UM APOIO DESTES, o GILBERTO SÓ TENDE A PERDER MESMO!!!.

Deputado ajudou a enterrar Binotti

neri 400 curtinha   O deputado federal Neri Geller (foto), que se acha um grande líder político, ajudou a enterrar nas urnas o projeto de reeleição do prefeito Luiz Binotti (PSD), derrotado à reeleição. Perdeu para o ex-vice-prefeito Miguel Vaz (Cidadania), que contou com apoio do ex-prefeito e atual...

Euclides "torra" R$ 8 mi na campanha

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado milionário Euclides Ribeiro (foto), que tem na carteira de clientes grandes produtores rurais, registra R$ 8,2 milhões de receitas e despesas de campanha ao Senado. Concorrendo pelo Avante, Euclides só chegou a 58.455 votos. Ficou em nono lugar, à frente apenas de Reinaldo...

Fávaro é quem mais gastou ao Senado

carlos favaro 400 curtinha   O senador reeleito Carlos Fávaro (foto) foi o que mais gastou na campanha. Oficialmente, arrecadou R$ 11,7 milhões. As maiores contribuições financeiras vieram de empresários do agronegócio. Orcival Guimarães, dono de rede de empresas de implementos agrícolas, doou...

Beto deve repensar projeto a federal

beto farias 400 curtinha   A derrota nas urnas do seu afilhado político, vice-prefeito Wellington Marcos (DEM), que tentou o Executivo de Barra do Garças e ficou em segundo lugar, obtendo somente metade dos votos em relação aos atribuídos ao eleito Adilson Gonçalves, pode levar o prefeito Beto Farias (foto)...

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...