Últimas

Terça-Feira, 17 de Abril de 2007, 13h:24 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

ARTICULAÇÃO

Presidente Lula exonera Gilney Viana do MMA

   O ex-deputado estadual e federal Gilney Viana foi exonerado nesta terça (17) pelo presidente Lula do cargo de secretário de Desenvolvimento Sustentável do Ministério do Meio Ambiente. Lula decidiu ceder o cargo para uma outra corrente petista, a de Articulação de Esquerda, que deve indicar um nome de Mato Grosso do Sul para substituir o mato-grossense.

   Gilney estava atuando na pasta comandada pela ministra Marina Silva desde o início do governo Lula, em 2003. Fez parte, inclusive, da equipe de transição. No MMA,  o ex-deputado vinha conduzindo projetos integrados sobre zoneamento ecológico-econômico dos Estados da Amazônia Legal. Esse projeto separa as áreas com estrutura produtiva definida, as que precisam ser recuperadas e as protegidas.

   Gilney Viana pertence a corrente minoritária petista Utopia e Vida. Em Mato Grosso, tem como uma das principais aliadas a professora e vereadora Enelinda Scala. Indignada com a exoneração de Gilney, Enelinda pretende vai preparar um manifesto.

   "Eu recebo essa notícia da exoneração do campanheiro Gilney com muita indignação", reagiu a vereadora Enelinda. Ele disse que vai enviar um telegrama ao presidente Lula e à ministra Marina Silva manifestando repúdio pela saída de Gilney da pasta. "Se existe um militante, um fundador do PT, que presta serviço de qualidade, seja como deputado estadual, federal ou como secretário, essa pessoa chama Gilney Viana".

   Segundo Enelinda, Mato Grosso não poderia ter perdido o espaço ocupado que vinha sendo ocupado pelo aliado. "Eu, a Serys (senadora Serys Marly) e os fundadores do PT temos o maior respeito pelo Gilney e queremos que o governo Lula respeite o companheiro e a vida dele de serviços prestados", destacou a vereadora. 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Nezinho, nova derrota e aposentadoria

nezinho 400   Aos 69 anos, o petebista Carlos Roberto da Costa, o Nezinho (foto), considerado da velha guarda política, tentou, mas foi reprovado nas urnas em Nossa Senhora do Livramento. Ele concorreu a prefeito em quatro pleitos. E já exerceu dois mandatos. Nezinho já foi secretário-adjunto de Fazenda do Estado,...

EP cresce 5; Abílio perde 3, diz Ibope

emanuel pinheiro 400 curtinha   Pelos números do Ibope, revelados nesta sexta à noite pela TV Centro América (Globo), Abílio Júnior (Podemos) oscilou negativamente 3 pontos percentuais em menos de uma semana, de 48% para 45% das intenções de voto. Já o emedebista Emanuel Pinheiro (foto)...

Sob arrogância, ataque e desrespeito

abilio junior 400 curtinha   O candidato Abílio Junior (foto), que disputa o segundo turno em Cuiabá com o prefeito Emanuel, chegou bastante nervoso e irritado para o debate nesta sexta, na TV Vila Real (Record). Demonstrando arrogância, ignorou o superintendente do Grupo Gazeta de Comunicação, Dorileo Leal, na...

Candidatos, tensão, debate e bate boca

antoniocarlos   Em debate tenso, na TV Vila Real (do grupo Gazeta) e, após troca de acusações sobre atos de corrupção e servidores fantasmas, os candidatos à Prefeitura de Cuiabá Abílio Júnior (Pode) e Emanuel Pinheiro (MDB) protagonizaram bate boca por mais de uma vez. O clima ficou...

Abílio contrata 400 fiscais para eleição

A campanha do candidato Abílio Júnior (Pode) decidiu contratar 400 fiscais para atuar nesta eleição de domingo. Isso derruba o discurso do candidato do Podemos de que todos atuam de forma voluntária em prol da sua vitória. Aliás, quando questionado sobre a grande estrutura que montou neste segundo turno, inclusive sobre a equipe de marketing, disse que todos são colaboradores. Na sua versão, ninguém recebe pelo trabalho,...

Entrando na briga à AMM muito tarde

maurao curtinha 400   Mauro Rosa, o Maurão (foto), que está encerrando o segundo mandato como prefeito de Água Boa, é o único candidato no duelo com Neurilan Fraga, que busca mais um mandato no comando da AMM, entidade que representa as prefeituras mato-grossenses. O problema é que Maurão entrou...