Últimas

Terça-Feira, 20 de Outubro de 2009, 16h:44 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:24

PALÁCIO PAIAGUÁS

Problemas da saúde em Cuiabá são de gestão, diz Maggi


Governador Blairo Maggi (PR) se reúne com representantes dos médicos para discutir caos na saúde
Foto: Lenine Martins

   O governador Blairo Maggi (PR) recebeu representantes do Sindicado dos Médicos (Sindmed) nesta terça (20), no Palácio Paiaguás, e aproveitou para cutucar o prefeito cuiabano Wilson Santos (PSDB), pré-candidato ao governo. “O governador afirmou que o problema é de gestão e não de falta de recursos”, informou o presidente do Sindmed, Luiz Carlos Alvarenga.

   O médico admitiu que o republicano, assim como o governo federal, poderia intervir no município, mas rechaçou a possibilidade. “Ele (Maggi) poderia intervir, pois é respaldado tanto pelo poder político como pela Constituição, mas só cabe a ele explicar porque não tomou essa decisão”. Segundo Alvarenga, o governador se colocou à disposição para intermediar o diálogo entre os médicos e a Prefeitura de Cuiabá, comandada pelo tucano Wilson Santos. “Ele disse que as portas estão sempre abertas aos médicos e que poderá sentar com os secretários de Saúde para discutir o problema do gerenciamento em Cuiabá”, disse Alvarenga. Não foi agendada, porém, uma data para a reunião conjunta entre o chefe do Executivo e os secretários de Saúde do Estado e do município, Augustinho Moro e Luiz Soares, respectivamente.

    Segundo Alvarenga, Maggi deixou claro que não há possibilidade de aumentar o repasse para a Saúde de Cuiabá, já que, na avaliação do republicano, se trata de um problema gerencial. O médico ponderou, por outro lado, que os membros do Sindmed decidiram visitar o governador para fazer um panorama do movimento grevista. “Não viemos de pires na mão cobrar mais recursos para a prefeitura, viemos explicar o que está acontecendo”.

   Valores

   Segundo Moro, o governo repassa ao município aproximadamente R$ 2,6 milhões, dos quais R$ 1,3 milhão de auxílio no custeio e mais R$ 1,3 milhão aos prestadores de serviços. “Na ótica da gestão, o Estado está aberto à conversação. Só não há mais disponibilidades de recursos financeiros, porque o governo tem seus limitadores”, argumentou.

   Ele também frisou que não há possibilidade de intervenção política do Estado. “É preciso ter diálogo, compreensão e flexibilidade de ambas as partes (prefeitura e médicos) e acima de tudo responsabilidade para que não haja descontinuidade dos serviços aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), das urgências e emergências”. (Andréa Haddad)

Postar um novo comentário

Comentários (35)

  • Van Hausen | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    JEDAE, tu acertas muitas, mas acaba pisando na M... na saída! Tu sabes muito bem que o dinheiro (2,6 milhões todo o santo mês para a Secretaria de Saúde de Cuiabá) foi devidamente PACTUADO no in´´icio das gestões estadual e municipal.
    Sabes também, que o prefeito nutre uma estranha e doentia proteção a Luís Soares, que já mandou proibir que as viaturas do SAMU cruzem a ponte rumo ao hospital em Varzea Grande.
    Não tem conversa nem blá blá blá: o problema é de gestão sim.

  • Robson Benites (Juventude Tucana) | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Nossa, olha só como são as coisas, ta na cara deles, agente encherga na cara deles a preoculpação com a saude de cuiabá, sorriso largo, uma piada que estão contando, pois jogam a culpa pra cá pra lá, jogam o povo aqui e ali nos corredores do pronto socorro, e assim eles ficam sorrindo, pois cada um nessa mesa no minino tem um plano de saude familiar, esse e nosso governo, e hospital regional em cuiaba nada...

    Robson Benites
    Pres. JPSDB-Cuiabá

  • DALMO - CUIABÁ | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O GOVERNADOR ESTÁ JOGANDO PARA A TORCIDA...DE MANEIRA INCONSEQUENTE...O SINDIMED ESTÁ AGINDO COMO UMA FACÇÃO PARTIDÁRIA....POLITICALHA SR MAGGI...BEM O SR QUE DISSERA QUE IRIA QUEBRAR PARADIGMAS....FALA SÉRIO!!!!!!!!!!!!!

  • Germano Souza Cruz | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Que isso governador Brairo Magi? Querendo jogar a culpa pela falta de saúde e estrutura do Estado no Prefeito Wilson Santos? Ninguém é burro o bastante para acreditar nessa conversa fiada do senhor, pois todos sabem que o Pronto Socorro de Cuiabá atende sozinho doentes do Mato Grosso inteiro, e também dos estados vizinhos. Não somos ruminantes como vossa insolência! Tu tá querendo é plantar mentira contra Wiuson Santo.

  • Jaime | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O blairo entende de saúde , pois em Roo,boicota o Zé do Pátio,inclusive tirando todos os funcionários que são do estado e prestavam serviços para o municipio há muitos anos,ou seja é legal mas imoral,o povo que se dane quem mandou não votar no canditato do governo!

    Antes que eu esqueça,segundo uma pesquisa feita há um ano atras o Hospital Regional de Roo é o de maior incidencia de óbtos do Brasil ! Parabéns maggi,e prá vc tbm Percival puxa saco !

  • jotinha | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Pura politicagem, por isto que não voto em candidatos do PR ou apoiado por ele.

  • PAULO DO CHICOTE DE AÇO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    FAZ ME RIR GOVERNADOR!!
    ATÉ QUE ENFIM O SENHOR USOU O TERMO CORRETO GESTÃO!!

    O SEU GOVERNO É UM EXEMPLO DE SEGURANÇA. NEM VIATURA TEM SÃO ALUGADAS
    QUANDO TU SAIR DESSA CADEIRA O PROXIMO GOVERNO IRÁ TER UM PEPINO GIGANTE PRA DESCASCAR
    COMPRAR EQUIPAMENTOS VEICULOS PRA A POLICIA PORQUE NINGUEM VAI QUERER FICAR USANDO ESSA SUA ESTRATEGIA DE LOCAR VEICULOS ALGUEM ESTAR GANHANDO E TE GARANTO QUE NÃO É EU !!
    FALAR O QUE DE EDUCAÇÃO A PIOR MÉDIA NACIONAL!!

    FALAR O QUE DE SAÚDE SE TU NÃO RESOLVEU DURANTE DOIS MANDATOS E AINDA QUER PEGAR O PROXIMO MANDATO FOI TEMPO DE SOBRA PRA TU TRABALHAR E REALMENTE TRABALHOU PRA SAPEZAL AONDE TEM SUAS EMPRESAS !!

    ADEUS TURMA ATÉ NUNCA MAIS !!

  • elias neves | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O pior cego é aquele que não quer ver. Infelizmente o gestor municipal WS diz que o problema é da mídia, do povo e dos falsos boatos. A saúde segundo ele é maravilhosa e agora (como sempre) quer atribuir a culpa ao governador, transferindo a responsabilidade de seus erros e incapacidade administrativa. Sou cuiabano de chapa e cruz, pergunto: o que foi feito na gestão do senhor WS? a lembrei: os meios fios foram pintados, as gramas foram cortadas... vixe já acabou.

  • José Carlos de Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Falta sim gestão na saúde, principalmente no Estado, Mato Grosso é o único Estado brasileiro que não tem Hospital Público, portanto a pessoa menos indicada para falar de gestão é essa turma da botina. Faço uma pergunta porque o sindimed não pede a construção do hospital central, que foi construído com dinheiro do extinto Ipemat que esse governador acabou ou será que por de trás disso tudo estão apenas defendendo os interesses dos hospital particulares.

  • Marco | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Concordo com o governador o problema é de gestão, tanto na esfera municipal quanto na estadual.
    Pois o governador só está preocupado em obra de estrada e ponte, pois o estado precisa escoar a safra, principalmente de SOJA.

    Será porque, em?

Silvio provoca debandada no PTB-VG

silvio fidelis 400 curtinha   Silvio Fidélis (foto), afilhado político de Chico Galindo e que se tornou fiel escudeiro da prefeita várzea-grande Lucimar Campos, de cuja gestão é secretário de Educação, provocou debandada geral no PTB local. Inconformado com a decisão de Emanuelzinho de...

PTB tem 25 e deve eleger 2 à Câmara

misael galvao 400 curtinha   O PTB lançou 25 nomes a vereador em Cuiabá. E a tendência é de eleger entre um e dois. As maiores apostas são os seus próprios vereadores: Misael Galvão (foto) e Adevair Cabral, respectivamente, presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara....

Retorno à Câmara após 6 mandatos

fulo 400 curtinha   Figura bastante popular, especialmente na região da Vila Operária, Lourisvaldo Manoel de Oliveira, o Fulô (MDB), que foi vereador de Rondonópolis por seis mandatos, está de volta. Hoje suplente, ele assume provisoriamente nesta segunda a cadeira do titular Thiago Muniz, que pediu licença...

Bolsonaro nem aí para políticos de MT

nelson barbudo 400 curtinha   O cerimonial da Presidência da República deu de ombros para os políticos, inclusive para a bancada federal mato-grossense, na visita de Bolsonaro, sexta, em Sinop e Sorriso. Alguns tentaram, de forma insistente, tirar foto com o presidente. E até conseguiram. Mas o capitão preferiu...

Tião com Flávio e "pau" nos Campos

tiao da zaeli 400 curtinha   A maior bronca dos Campos em Várzea Grande hoje é com o ex-prefeito Tião da Zaeli (foto), que motivou o amigo e empresário Flávio Vargas, dono do frigorífico Frical, a entrar na disputa à sucessão municipal. E Flávio conseguiu construir um amplo arco de...

A única dos maiores fora da reeleição

rosana martinelli 400 curtinha   Seis dos 10 prefeitos dos maiores municípios de MT poderiam disputar a reeleição neste ano por estarem no primeiro mandato ou já tendo exercido outros não consecutivos. E, destes, somente Rosana Martinelli (foto), de Sinop, não se recandidatou. Percebeu dificuldades...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.