Últimas

Quarta-Feira, 17 de Janeiro de 2007, 22h:20 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

JUDICIÁRIO

Processo contra Henry é o 1º a seguir para TSE

    Após ouvir a defesa de Pedro Henry, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargador  Antonio Bitar Filho, encaminhou ao TSE o recurso que pede a cassação do diploma do deputado federal eleito. Henry é acusado pelo Ministério Público Eleitoral de cometer abuso de poder econômico, corrupção, fraude e compra de voto na campanha de 2006.

     Trata-se do primeiro de um total de sete recursos a serem encaminhados pelo TRE ao Tribunal Superior Eleitoral. Se Henry tiver o mandato cassado, a sua cadeira na Câmara ficará com o primeiro suplente Chico Daltro, hoje secretário estadual de Ciência e Tecnologia. Até sexta, será remetido ao TSE processo similar contra o deputado estadual reeleito Mauro Savi (PPS).  Além de Henry e Daltro, o procurador regional eleitoral Mauro Lúcio Avelar ingressou com recurso contra diplomação da deputada estadual eleita Chica Nunes (PSDB) e o reeleito José Riva (PP) e também contra o federal eleito Eliene Lima (PP). Todos negam as acusações.

Teor da denúncia

    No caso de Pedro Henry, o MPE o acusa de utilizar espaço dentro da grade de jornalismo da afiliada da TV Record de Cáceres para fazer propaganda subliminar, de forma privilegiada, a pretexto de destacar a instalação da agência da Caixa Econômica Federal em Pontes e Lacerda. No recurso, o procurador  Avelar escreve: "O requerido Pedro Henry fez uso indevido da televisão - certamente valendo de relações de compadrio com a emissora - para ressaltar suas qualidades como agente público e a importância de sua atuação para o povo da região de Pontes e Lacerda, notadamente para a consolidação desta como pólo de desenvolvimento. Na mesma sequência, sustentou a sua ação como responsável pela criação de empregos e a consequente melhoria de vida da população". Avelar ainda chama atenção para o fato do apresentador de TV fazer elogios a Henry, reeleito com 73.312 votos.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Cervejaria cuiabana devolve R$ 270 mi

rogerio gallo 400 curtinha   Após negociação, por intermédio do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (CIRA), uma cervejaria de Cuiabá vai devolver aos cofres públicos cerca de R$ 270 milhões nos próximos dias. O montante se refere a diferenças no ICMS...

Lei em Cuiabá veta cortar luz e telefone

misael galvao 400 curtinha   Seguindo exemplo de outros municípios, a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto), rejeitou veto do prefeito Emanuel e promulgou uma lei, que proíbe empresas de gás e concessionárias de serviço público de energia elétrica, no caso a Energisa,...

Visita a todos setores e agradecimento

domingos neto tce 400 curtinha   Numa demonstração de humildade e respeito aos servidores, o presidente do TCE Domingos Neto visitou nesta 4ª todo os setores do Tribunal para agradecer pessoalmente o esforço, dedicação e a contribuição de cada colaborador para que sua gestão do...

Equipe, foco e elogios ao governador

mauro carvalho 400 curtinha   Mauro Carvalho (foto), o número 2 do Palácio Paiaguás, faz questão de destacar que o governador Mauro Mendes está fechando o 1º ano de mandato sem promover uma única mudança no quadro dos 16 secretários, incluindo os que comandam a CGE e PGE. Entende isso...

Até Galvan quer o Senado pelo agro

antonio galvan 400 curtinha   A eleição suplementar ao Senado para início de 2020 começa a despertar interesse de diferentes setores. Só dos chamados representantes do agronegócio são pelo menos quatro possíveis candidatos. Até Antonio Galvan (foto), presidente da Aprosoja Mato...

Sem elo com a servidora denunciante

abilio 400 curtinha   Sob investigação da Comissão de Ética da Câmara de Cuiabá por causa de reincidentes casos de quebra de decoro, Abílio Brunini (foto), em nota, contesta o colega Juca do Guaraná, que divulgou imagens e afirmou que o vereador do PSC esteve no Hospital São Benedito e...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.