Últimas

Quinta-Feira, 10 de Dezembro de 2009, 14h:29 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

PAC

Procurador nega pedido e Consórcio Cuiabano é "barrado"

   A Prefeitura de Cuiabá indeferiu o pedido de revogação do Decreto 4824 que cancelou todas as licitações das obras do PAC. Com a decisão, o Consórcio Cuiabano, que tentava retomar as obras na Capital, continua impossibilitado de executar a construção das redes de água e esgoto em Cuiabá,  embargadas em 10 de agosto após a realização da Operação Pacenas, que culminou no indiciamento de 22 pessoas. Na época, a Justiça determinou que todo o certame fosse anulado devido à existência de fraudes nas licitações. Recentemente, a Justiça arquivou o inquérito e desbloqueou os bens dos empreiteiros envolvidos. A administração municipal já lançou o edital de licitação do lote 8, no valor de R$ 3,9 milhões. 

   O prefeito tem até 22 de dezembro para lançar outros seis editais devido ao término do calendário orçamentário da União. Nesta sexta devem ser publicados os novos certames dos lotes 6 (R$ 11,7 milhões) e 7 (R$ 19,8 milhões) . Vão ser investidos R$ 238 milhões em obras de saneamento em Cuiabá. O recurso das empreiteiras foi indeferido pelo procurador-geral de Cuiabá, Ussiel Tavares, porque segundo ele,  a decisão judicial questionando a condução do processo investigatório sobre possíveis irregularidades na licitação das obras do PAC, ainda não está transitada em julgado sendo, assim, passível de mudanças.

  "Aliás, é bom frisar que a decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, que reconheceu a ilicitude das provas, ainda não transitou em julgado, passível que é, portanto, de reforma pelos Tribunais Superiores, de modo que não se afigura razoável, nesse momento, antes do trânsito em julgado, extirpar os efeitos do ato administrativo combatido, que atende ao interesse público materializado pela iminente realização de nova licitação", argumenta Ussiel em trecho da decisão. Justifica também que os novos processos licitatórios estão praticamente prontos. "Vamos licitar tudo. Se o Consórcio Cuiabano vai poder concorrer, apenas a Justiça poderá dizer", afirmou o prefeito da Capital, ao ser questionado sobre o assunto.

  Ainda segundo ele, o governador Blairo Maggi (PR) ainda não respondeu se vai poder ampliar o investimento do Estado nas obras do PAC. "Os preços dos materiais são outros e se o governo não puder ajudar vamos ter que diminuir a meta física e fazer menos rede de esgoto", argumenta Santos. Segundo ele, a tabela de preços de 2007 e 2009 é totalmente diferente e estaria pelo menos 30% mais cara. Assim, para manter o mesmo projeto seriam necessários outros R$ 60 milhões provenientes do governo estadual. "Esses recursos têm que estar previstos no orçamento para 2010", explica o prefeito. (Patrícia Sanches)

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • augusto neto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    este sr. ussiel, dono do maoir escritorio de advocacia de MT ,tem e´que explicar melhor a venda de ruas da capital,,inclusive a da travessa do cotovelo no atacadao,,,pra onde foi este dinheiro ,,,2 milhoes de reais,,,?

  • AGNALDO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ESSE CARA AI USSIEL É FARINHA DO MESMO SACO ....................QUE POVINHO......................

  • RONEI DUARTE | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Luis Mário | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Este está sendo o melhor procurador geral de prefeitura de Cuiabá. É a pessoa certa para este cargo taõ importante . Pessoa íntegra e honesta. Só não deve deixar de investigar o porque de sumiço de processos na corregedoria. Muito suspeito sumir de dentro daquele setor um processo de investigação de fiscais com várias laudas à luz do dia. E o Corregedor responsavel pela sala não viu nada. Aliás nunca vê, nem quando aparece por lá.

  • José Luis Pacheco | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    è muito grave esta historia de sumir processo de dentro da corregedoria do municipio. Demonstra uma falta de responsabilidade do titular da pasta e põe em dúvida a instituição. O Procurador geral como responsável que é, como já conhecemos o seu trabalho perante a OAB, deverá investigar o assunto, e conforme o resultado afastar o titular da corregedoria geral que deveria estar zelando pela mesma, demonstrando que não o fez.

Mauro e vitórias na briga de decretos

mauro mendes 400 A estratégia do governador Mauro Mendes (foto) de articular com os Poderes a edição do decreto de toque de recolher vem dando frutos. O governo publicou decreto impondo toque de recolher das 21h às 5h, com fechamento do comércio às 19h. O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, discordou e fez...

Prefeito é intubado e pode ir para SP

Prefeito de Tapurah Carlos Alberto Capeletti   É grave o quadro de saúde do prefeito de Tapurah (432 km de Cuiabá), Carlos Alberto Capeletti (PSD). Após piora, ele precisou ser intubado nesta quinta (4). Foi internado na terça (2), após testar positivo para Covid-19, em uma UTI no Hospital 13 de Maio, em...

Setasc doou 330 mil cestas básícas

Rosamaria 400 curtinha   A Secretaria Estadual de Assistência Social e Cidadania (Setasc), sob Rosamaria de Carvalho (foto), já entregou mais de 330 mil cestas básicas desde o inicio da pandemia, sendo 110 mil em Cuiabá e Várzea Grande. E como assistência social foi considerada como serviço essencial,...

Interinos ficam sem cargos no TCE

jose carlos novelli 400 curtinha   Com o retorno dos conselheiros do TCE, Antonio Joaquim e José Carlos Novelli (foto), dois substitutos perderam os postos não apenas nas relatorias, como também ficam sem os cargos na gestão. É o caso de Isaías Lopes da Cunha, que deixou de ser ouvidor-geral, sendo...

MT perde José Afonso Portocarrero

portocarrero-400   Morreu nessa quarta  (3), aos 93 anos, José Afonso Portocarrero (foto). O ex-presidente dos extintos  Banco do Estado de Mato Grosso (Bemat)  e Loteria do Estado de Mato Grosso (Lemat)  morreu de causas naturais. Viúvo, deixa quatro filhos.  Na vida profissional, foi o responsável...

Secretários filiados e sem pretensões

Beto 2x1 400 curtinha   Presidente do DEM em Cuiabá, o secretário estadual de Cultura, Esporte e Lazer, Alberto Machado, o Beto 2 x 1 (foto), disse, em visita ao Rdnews, quando concedeu entrevista à tvweb RDTV, que alguns colegas secretários estão filiados ao partido, mas isso não significa que eles...