Últimas

Segunda-Feira, 08 de Janeiro de 2007, 12h:50 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

MINISTÉRIO PÚBLICO

Procurador pede que bens de Arcanjo e de mais 4 fiquem com União

     Os bens do 'comendador' João Arcanjo Ribeiro, acusado de comandar o crime organizado em MT, e de mais quatro pessoas (Sílvia Chirata, Nilson Teixeira, Luiz Antônio Dondo Gonçalves e Davi Estevano Vick de Souza Bertoldi) devem passar a integrar o patrimônio da União.  É o que pede requer o procurador regional da República Juliano Baiocchi Villa-Verde de Carvalho, em recurso interposto nesta segunda (8) junto ao Superior Tribunal de Justiça. Arcanjo foi condenado pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) pelo crime de lavagem de dinheiro. Caso o 'comendador' não comprove a licitude do dinheiro, todo o montante poderá ser revertido à União.
     Na decisão que condena Arcanjo por lavagem de dinheiro,  o TRF1 determina que a Justiça especifique "os bens, direitos e valores do acusado que são produtos do crime ou que foram adquiridos com recursos dele provenientes" para serem incorporados ao patrimônio público. Mas a Lei da Lavagem de Dinheiro (9.613/98), define que "o juiz determinará a liberação dos bens, direitos e valores apreendidos ou sequestrados quando comprovada a licitude de sua origem". É a chamada inversão do ônus da prova, que transfere ao acusado a responsabilidade de provar a licitude de seus bens após condenação por lavagem de dinheiro.
      Para o procurador Juliano Baiocchi, a inversão na Lei serve para garantir a execução da pena de perda do patrimônio ilegal: "se a origem dos bens é oculta, não há como precisar sua fonte, a não ser invertendo-se o ônus da prova". 
     O recurso aguarda agora decisão do STJ. Se acatado, os bens de Arcanjo e dos outros 5  envolvidos no crime de lavagem de dinheiro vão passar a integrar o patrimônio da União. Enquanto não for julgado pelo STJ, os bens continuam à disposição da Justiça.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

IFMT e jogos de azar em campeonato

ivo da silva 400 curtinha   O professor Ivo da Silva (foto), que integra a Diretoria de Ensino do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de MT (IFMT), com sede em Cuiabá, apresentou um requerimento ao reitor Willian de Paula, solicitando que sejam suspensas todas as modalidades esportivas correlatas ao...

5 empresas de ônibus estão na disputa

Cinco empresas concorrem à milionária licitação do transporte coletivo de Cuiabá, que será feita em três etapas. Entregaram a documentação nesta sexta à Comissão de Licitação. São elas:  Integração Transporte LTDA; Caribus Transportes e Serviços LTDA; Rápido Cuiabá Transporte Urbano LTDA; Viação Paraense LTDA e Pantanal Transporte...

Nildo deixa Gefron e assume Cáceres

 Jos� Nildo Silva   O coronel José Nildo Silva (foto) deixa o comando do Gefron, responsável pelas ações de combate aos crimes na fronteira, especialmente tráfico de drogas, para assumir o 6º Comando Regional de Cáceres. Antes, Nildo também liderou o Bope, tropa de elite da...

Vereador ganha mais que o prefeito

emanuel pinheiro 400 curtinha   Vereadores estão sendo pressionados por sindicatos de servidores da Capital para levar a Câmara Municipal a elaborar e aprovar uma lei, aumentando o salário do prefeito Emanuel (foto) para, a partir dessa elevação do teto, beneficiar também diversas categorias. Nessa...

MT cria delegacia contra à corrupção

O governador Mauro Mendes (DEM), atendendo exigência do ministério da Justiça e Segurança Pública, sob Sérgio Moro, determinou a criação da Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (DECCOR). A medida visa ter acesso aos recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública. No decreto, fica estabelecido que a DECCOR será conduzida por um delegado da classe especial e que será subordinada...

Vereador terá de devolver R$ 106 mil

justino malheiros 400 curtinha   Justino Malheiros (foto), que está licenciado da Câmara de Cuiabá para tratamento de saúde, terá de restituir R$ 106,6 mil aos cofres públicos juntamente com a empresa Votech Tecnologia em Votação Eireli. E o valor deve ser corrigido monetariamente pelo IPCA...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.