Últimas

Sexta-Feira, 17 de Agosto de 2007, 08h:16 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

EMBATE JURÍDICO

Professor e vereador se enfrentam em audiência

Professor Sérgio Cintra e vereador Lúdio Cabral brigam na Justiça

   Uma matéria veiculada no RDNews motivou ação judicial e nesta sexta (17) a Justiça coloca frente-a-frente o vereador pela Capital, Lúdio Cabral (PT), e o diretor-executivo da Fundação Educacional de Cuiabá (Funec), professor Sérgio Cintra. A audiência de conciliação será com a juíza Maria Aparecida Ribeiro, do 2º Juizado Especial Cível. Ambos são de grupos políticos opositores. Lúdio acionou Sérgio na Justiça por comentários feitos em sala-de-aula.

   Na notificação, Lúdio conta que ficou sabendo das críticas do professor de Literatura por meio de alunos que frequentam o cursinho pré-vestibular, o Cuiabavest, ministrado no espaço cultural Silva Freire, pólo Coxipó. O fato se deu em 21 de março, no período noturno. Estavam presentes cerca de 250 pré-vestibulandos. Segundo o parlamentar, Cintra afirmou que "o vereador Lúdio Cabral não trabalha, que é contra e quer acabar com o Cuiabavest".

   O petista afirma que as "acusações imputam qualidade negativa, fato inverídico e que ofende a dignidade da pessoa do parlamentar, cometendo crime de calúnia, injúria e difamação". A polêmica foi divulgada aqui em 02 de abril. Professor de Literatura e coordenador do Cuiabavest, Cintra reagiu no mesmo dia. Adiantou que preferia ser preso a se retratar.

    Para o vereador, Cintra propagou palavras caluniosas, difamatórias e injuriosas. Pede que a Justiça condene o professor a uma indenização de R$ 15,2 mil e adianta que, em caso de êxito no embate jurídico, destinará o dinheiro a alguma instituição de caridade. O parlamentar solicita também antecipação de tutela da obrigação de fazer a retratação, sob pena de multa diária de R$ 300. Lúdio Cabral pleiteia a concessão de liminar antes da magistrada decidir sobre o mérito. Sua intenção é que Sérgio Cintra faça retratação na mesma sala, com texto lido e previamente elaborado pela sua assessoria parlamentar.

   Cintra reage: "Não posso me retratar daquilo que eu não considero ofensivo. Eu não o ofendi, então não tenho que me retratar".

Postar um novo comentário

Comentários (19)

  • ELY | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sabe quando se fala do Lúdio Cabral temos que tirar o chapel, estar ai um homem que faz política com transparência, e não julga as pessoas antes de saber verdadeiramente todos os seus atos,pós se ele estar cobrando de Sergio uma retratação de algo incrimine sabe porque Cuiabá estar cheio de pessoas que falam o que quer sem ser punido, tem que parar com isso já SERGIO.
    OU VC PENSAVA QUE FOSSE FICAR ASSIM.
    E TIRE O LUDIO COMO MODELO DE SUA CANDIDATURA OK.
    Esse sim é um politco SERIO e para quem não conhece é simple visite seu GABINETE.

  • ELY | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Eu se fosse vc Sergio antes de ir para o curso parava de beber isso é muito feio sabe vc conhece os Alcoólicos Anônimos, muito bom lugar para pessoas assim como vc, até a próxima SERGIO.

  • Sérgio Cintra | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Senhor ou Senhora Ely,
    Primeiramente, justifico o uso de dois pronomes de tratamento:Ely pode ser usado tanto pra homem como para mulher e como desconheço a referida pessoa, não gostaria de ser grosseiro.
    Ely (apenas para simplificar omito os pronomes de tratamento)a sua fascinação pelo edil deve ser imensurável ao ponto de levá-lo(a) a absurdos.
    Informo-lhe que sou professor a 28 anos, trabalhei no Raimundo Pinheiro, PRES, São Gonçalo, Objetivo, COC, Anglo (atualmente CIN),Escola do Farina, Notre Dame e Master. Tive o privilégio de ser o primeiro professor de pré-vestibular a ser convidado para dar aulas em São Paulo, Trabalhei em Araçatuba, Jales, Fernandopólis, Catadanduva, Andradina, São José do Rio Preto e Lins, Além de três unidades do Objetivo da capital paulista.
    Como está evidente, é fácil perceber que sou um alcoólatra (é condição primeira para se trabalhar tanto, não é?)
    Ah, desculpe-me, durante minhas crises de abstinência consegui escrever e publicar ( sem lei de incentivo)dois livros sobre literatura. Ia me esquecendo (conseqüência do alcolismo, é a perda de memória),produzi mais de trezentos artigos de opinião que foram veiculados nos jornais e sites do estado.
    Devo ser um bêbado inveterado, pois fui secretário de fomação política do PT, tesoureiro da CUT, Diretor do DIEESE, presidente do SINPRO-MT, diretor da FITEE e da CONTEE e secretário de formação política do PPS, além de participar de inúmeros movimentos sociais (Sem-Tetos, Sem-Terras etc).
    Atualmente sou diretor executivo da FUNEC e professor nas dez unidades do Cuiabá Vestibulares e quando não estou bebendo respondo a e -mails falaciosos.
    Poderia falar um pouco mais das bastantes oportunidades e ações que um bêbado tem, mas tenho que tomar uma bem gelada...

    Obs.: Ely, você esqueceu de colocar seu e-mail... TIN_TIN.

  • Gláucia Maria | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    posta o meu comentário aí....

  • ELY | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Gostei sabe Sergio que os grandes Alcoólatras têm seus momentos de lucidez, quem sabe entre um momento e outro vc acertou ter esse lindo currículo.
    Muito bom, mas não é por isso que vc não deixa de pisar na bola aprenda só fale o que tem certeza e com provas em mãos é assim que no Brasil funciona cuidado ok.

  • Kátia Campos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Uma dos fundamentos do regime democrático é o direito de livremente expressar-se. Como todo direito, esse não é absoluto. Ao dizer o que pensa, o cidadão - qualquer cidadão - deve respeitar os limites que a lei impõe: não é o exercício da liberdade de expressão caluniar alguém, difamar ou injuriar. Afirmar que alguém não trabalha, acusar um homem público de defender idéias condenáveis (ainda mais sabendo ser inverdade), tudo isso é crime, perante a lei penal e perante a lei eleitoral. O senhor Sérgio Cintra, apesar de simpático e querido pelos seus alunos (e abusando desse fato, como se percebe, para fazer campanha em plena sala de aula), apesar de tudo, extrapolou os limites do respeito, dos direitos do vereador Lúdio.

  • Ivan Deluqui | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Horas, esse vereador pensa que ele e uma especie de DEUS como todos os petistas,parece um guri criado com VÓ tudo que ele quer tem que ser feito,horas vai trabalhar vereador, coisa que ta faltando e muito a você, e DEIXE O PROFESSOR SERGIO CINTRA TRABALHAR,vc parece que quer e ficar na midía para garimpar alguns votos, olha que o tiro sai pela culatra.

  • Mariangela | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É incrível a capacidade de irresponsabilidade que as pessoas têm, no caso um professor de anos de carreira de abrir a boca para dizer tantas baboseiras, sem comprovação nenhuma e mais sem pensar na repercursão que isso dá no sentido de que está frente à uma instituição de ensino que forma opiniões e "senso de cidadania" aqueles alunos e futuros líderes do país!!!!Sérgio, fica aqui o lembrete: "pense antes de falar", tenha fatos a apresentar e não calúnias infundadas com intenções políticas, você não ocupa o posto de educador para isto: MAIS RESPONSABILIDADE!!!

  • Rafael Pinho | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ESSE LÚDIO É UM ANTIDEMOCRÁTICO, UM VEREADOR INICIANTE QUE PENSA QUE É LULA, POIS QUER IMPEDIR QUE SETORES IMPORTANTES DA SOCIEDADE SE MANIFESTEM. MAS A JUSTIÇA É MAIOR QUE ESSES EGOS INFLAMADOS E IRÁ COLOCAR OS PINGOS NOS IS...CHEGA DE MORDAÇA!!! CHEGA DE CENSURA DO PT!!! LIBERDADE DE EXPRESSÃO A TODOS!!!!

    RAFAEL PINHO - UNIVERSITÁRIO DE DIREITO

  • Donizete | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    LUDIO. VOCE HOJE E UMA PESSOA PUBLICA QUEM PAGA SEU SALARIO SOMOS NOS QUE PAGAMOS INPOSTO, SE O NOBRE VERIADOR NAO ACEITA CRITICA DE A VAGA PARA O SUPLENTE VAI TRABALHA?????????????????????????????????????????????//

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...

Promotor recebe medalha do Exército

Mauro Zaque curtinha   O promotor de Justiça Mauro Zaque (foto) foi condecorado com a medalha do Exército Brasileiro na manhã desta segunda (19), no dia da instituição. A solenidade é considerada a segunda maior do Exército Brasileiro, foi reservada por conta da pandemia e contou com a...

Sema reabre os parques em Cuiabá

mauren lazzaretti sema 400   Fechados desde 1º de abril, em obediência às regras de decreto municipal, que suspendiam as atividades coletivas, os parques estaduais urbanos de Cuiabá reabrem nesta segunda (19) para utilização pelo público. Será possível acessar as tradicionais trilhas...

Pilha em Jayme pra disputar o Governo

jayme campos 400   Mesmo sabendo que Jayme Campos (foto) não entra em disputa onde percebe dificuldades para vencê-la e militando no mesmo partido de Mauro Mendes, o DEM, algumas lideranças políticas têm instigado o senador a se lançar ao governo estadual. Para tentar convencer Jayme, lançam...

Scheila assume APDM e cita projetos

scheila pedroso 400   Esposa do prefeito sinopense Roberto Dorner, Scheila Pedroso (foto), primeira-dama e secretária municipal de Assistência Social, passa a tocar, pelos próximos dois anos, a Associação para o Desenvolvimento Social dos Municípios de MT (APDM/MT). Ela promete juntar força com os...