Últimas

Sábado, 19 de Abril de 2008, 21h:49 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

COMEMORAÇÃO

Professora festeja vitória pela Reitoria da UFMT

Professora Maria Lúcia vence disputa pela Reitoria da UFMT  Já se passaram quase 24 horas do término da eleição para Reitoria da UFMT e o resultado oficial ainda não foi divulgado. Apesar disso, a turma da professora Maria Lúcia Cavalli Neder já está comemorando no auditório da Adufmat, onde se encontram concentrados cerca de 200 pessoas. Eles aguardam a totalização dos votos.

  Em uma apuração tumultuada, marcada por troca de acusações e farpas e atraso, Maria Lúcia contabiliza 50,1% dos votos, de acordo com cálculos paralelos feitos por cabos eleitorais da própria candidata. Por isso, já está comemorando vitória no primeiro turno. Apoiada pelo atual reitor Paulo Speller, com seis anos à frente da UFMT, Maria Lúcia venceu outros dois candidatos. O mais inconformado com a derrota é João Valente.

  Um dos motivos para o atraso na apuração foram duas urnas de Cuiabá que apresentaram problemas técnicos. Foi solicitada a ajuda da equipe de informática do Tribunal Regional Eleitoral, que cedeu os equipamentos. Além disso, também houve atraso na chegada de outras duas urnas dos pólos de Juína e de Juara. O motivo não foi esclarecido. 

  Uma série de supostas falhas no sistema de apuração pode colocar em xeque a lisura do resultado das eleições. A constatação é do prefessor Martinho Araújo, do departamento de Matemática da instituição. Entre as atitudes suspeitas da comissão eleitoral, segundo ele, está o fato de não ter havido a impugnação da urna de número 13, no setor de Medicina. O professor Antônio Luiz do Nascimento, membro da comissão de consulta da representação docente, contou que nos próximos 20 minutos deverá ser divulgado o resultado final. (Alline Marques)

(20/4 - às 11h30) - Valente avisa que vai recorrer

João Valente, questiona apuração e vê bagunça geral   O professor João Valente, derrotado à Reitoria da UFMT, disse que estuda a adoção de uma medida jurídica para evitar as “tentativas descaradas de manipulação” sobre o processo de apuração das eleições, assim como esclarecer sobre o que chama de “absurdos” que estão acontecendo na sucessão da instituição. Segundo ele, a comissão eleitoral concluiu a apuração dos votos, mas não divulgou o resultado final por dificuldades de aplicar o cálculo de proporcionalidade. “Tenho convicção de que estou no segundo turno”, afirmou Valente. A apuração ficou assim definida: Chapa 1 (3.565 votos de alunos, 656 de professores e 588 de funcionários), Chapa 2 (1.888; 321 e 764, respectivamente) e Chapa 3 (1.046, 179 e 129, respectivamente).

   Segundo Valente, o grupo da candidata situacionista, Maria Lúcia Cavalli Neder, está tentando mudar as regras do jogo para forçar uma vitória no primeiro turno. “Eles querem alterar a resolução que determina os critérios de cálculo de proporcionalidade. Ao invés de considerar a base do colégio eleitoral, como define a norma, eles querem considerar apenas o número de votantes. Isso é uma tentativa desesperada de manipulação. Irei até as últimas instâncias para impedir que isso aconteça”, afirmou.

  Valente criticou a forma “truculenta” da candidata Neder e seu grupo. “Ontem (sábado), o deputado Alexandre Cesar acompanhou a apuração e tentou tumultuar o processo, constrangendo a comissão eleitoral, se fazendo de advogado da candidata da situação e forçando para que eles a declarassem vencedora. Isso é um disparate e comprova a ligação dela e do atual reitor com o PT, fato que eles tentavam negar”, afirmou.

  O candidato ainda lamentou a desorganização no processo eleitoral. “Estamos falando de uma instituição referencial para Mato Grosso. Sinceramente, eu não imaginava que houvesse tanta desorganização, falhas e possibilidades de manipulação. Isso expõe a UFMT ao ridículo e mostra o quanto ela precisa avançar, sobretudo do ponto de vista administrativo”, disse.

   Segundo as normas eleitorais, os candidatos têm 48 horas para apresentar recursos e questionamentos em relação à apuração. Depois disso, a comissão eleitoral tem até três dias para apresentar o resultado final.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • CLEIDE APARECIDA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    TRISTE CONSTATAR ESSA TENTATIVA DE MANIPULAÇÃO EM UMA UNIVERSIDADE COMO A UFMT. ACHO QUE A QUESTÃO MERECE MUITA ATENÇÃO DE TODA A SOCIEDADE E A JUSTIÇA PRECISA SER ACIONADA PARA POR ORDEM NESSA VERDADEIRA BAGUNÇA.

  • Maria Luiza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Eu estou indignada com tanta manipulação dessa turma do PT.
    Essa Cavali é professora de interpretação e não sabe compreender as normas da proporcionalidade que sempre existiu nas eleições da UFMT.(e a candidadta já tem quase sessenta anos)Realmente como disse um governante francêsO povo tem o governo que merece E o pior que estamos dentro de ambiente de formadores de opinião A nata da sociedade
    As pessoas só querem cumprir normas quando essas normas estão beneficiando a elas próprias.Que lástima!
    Peço a Deus que as pessoas percebam as manipulações e dêem um basta! Reajam! Ainda temos tempo de reverter. São quatro anos,mais oito do atual reitor.Porquê será que eles não querem sair do poder?!

  • MAGDA FERREIRA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Essa vitória fora de hora está me lembrando uma época que Fernado Henrique sentou na cadeira de prefeito achando que estava eleito e perdeu no segundo turno para Jânio Quadros.
    Que Petulância! Essa turma está pensando que é Deus?

Chefe do Escritório de ROO em Cuiabá

mario marques 400 curtinha   O prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio, que iniciou neste mês o 3º mandato, mantém como parte da estrutura da administração um cargo de chefe do Escritório de Representação do município na Capital. E Pátio nomeou para esta...

Prefeito cria comitê pra debater modal

emanuel pinheiro 400 curtinha   Mesmo o governador Mauro Mendes já tendo anunciado que vai implantar o BRT na Região Metropolitana, em detrimento do VLT, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (foto) criou um comitê de análise técnica para, segundo ele, definir o modal de transporte para a região. Emanuel...

Desembargadores recebem 6 auxílios

maria helena povoas 400   O Tribunal de Justiça de MT, presidido pela desembargadora Maria Helena Póvoas (foto), vai pagar uma série de direitos e vantagens que "engordam" substancialmente o subsídio de seus magistrados e que foram programados pelo ex-presidente Carlos Alberto para liberá-los no orçamento...

Hospital cobra R$ 2,4 mi da prefeitura

luiz carlos pereira 400 tce   O Instituto de Saúde Santa Rosa recorreu ao TCE, na esperança de encontrar respaldo para receber R$ 2,4 milhões da secretaria de Saúde da Capital. Argumenta que a prefeitura, com quem mantém contrato desde 2019, está inadimplente, pois não teria pago integralmente os...

Definido novo presidente do Sanear

hermes avila 400   O prefeito Zé do Pátio nomeou à presidência do Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis (Sanear) o engenheiro Hermes Ávila de Castro (foto), que tende a se efetivar no cargo. Hermes ocupa a cadeira que, desde janeiro de 2017, pertencia à Terezinha Silva de Souza,...

Afilhado de Bezerra nomeado adjunto

clovis cardoso 400   O MDB, sob o cacique político Carlos Bezerra, "emplacou" mais um filiado histórico em cargo relevante na gestão Mauro Mendes. O advogado e ex-superintendente regional do Incra-MT, Clovis Figueiredo Cardoso (foto), foi indicado e já nomeado para o cargo de secretário-adjunto de Agricultura...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.