Últimas

Terça-Feira, 25 de Março de 2008, 19h:20 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

EDUCAÇÃO

Professores garantem não recuar sem o reajuste

    
Em protesto nesta 3ª, mais de 1,5 mil professores reivindicam aumento salarial em frente ao Palácio Paiaguás e da Seduc

   Professores de escolas públicas estaduais prometem manter a paralisação até que o governo se sensibilize e atenda a reivindicação da categoria. Em passeata nesta terça, após assembléia-geral, mais de 1,5 mil trabalhadores da educação subiram a Historiador Rubens de Mendonça (avenida do CPA), passando pelo Palácio Paiaguás e Seduc na tentativa de chamar atenção do governador Blairo Maggi.

  Conforme cálculos do presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público do Estado (Sintep), Gilmar Soares Ferreira, um aumento de 3% no repasse anual da Seduc já seria o suficiente para atender a reivindicação dos professores. Dentro dessa projeção, o percentual sairia dos 25% constitucionais para 28%.

   Já o secretário Ságuas Moraes, deputado licenciado do PT, considera a greve desnecessária. Ele defende uma política de avanços a passos curtos, uma forma de não afetar os cofres do governo. Sua secretaria é detentora da maior estrutura da máquina, tanto em número de servidores quanto ao orçamento. Controla R$ 800 milhões por ano.

  Os professores parecem firmes na decisão de manter a greve por tempo indeterminado, principalmente aqueles com mais tempo de trabalho no setor. Josilda Eva de Campos, professora há 25 anos, por exemplo, considera que o governo age com desrespeito ao propor um salário menor que o piso nacional. “Tenho 25 anos na Educação e ganho menos que R$ 1,3 mil por uma jornada de 30h/aulas. É preciso valorizar aquele que trabalha com a produção intelectual”, disse a professora, durante a manifestação, em frente à Seduc.

    Eles também cobram a manutenção integral das gratificações recebidas por aposentados. Segundo a presidente da subsede do Sintep de Cáceres, Lucia Gonçalves, o governo tem enviado mensagens aos profissionais inativos informando que é preciso rever a gratificação, paga desde 1998.

  O sindicato assegura que atualmente o piso salarial médio da categoria é de R$ 818 por 30 horas/aulas. Os professores esperam elevar esta remuneração para R$ 1.050 no caso do ensino médio. Para fortalecer a exigência, está marcada para 1º de abril uma nova manifestação. O local de concentração e a hora ainda vão ser definidos. (Simone Alves)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

2 suplentes já estreiam em Cuiabá

alex rodrigues 400   Com menos de quatro meses de mandato, dois dos 25 vereadores cuiabanos reeleitos no ano passado já pediram licença para abrir espaço a suplentes. Diego Guimarães (Cidadania) se afastou por 30 dias. Em sua cadeira está Maysa Leão, do mesmo partido. Marcrean Santos (PP) pediu afastamento...

Governista 2 e o desafio da reeleição

wilson santos 400 curtinha   Wilson Santos (foto), que conseguiu retornar à Assembleia "sangrando" nas urnas de 2018, impactado pelo desgaste pela defesa intransigente do Governo Pedro Taques, se prepara para atravessar outro purgatório no próximo ano, em busca de mais um mandato. O deputado tucano carrega desgaste...

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....