Últimas

Quarta-Feira, 28 de Outubro de 2009, 14h:56 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:24

IMPASSE

Proposta de sessões em bairros "trava" votação de IPTU

   Apesar do esforço da bancada tucana composta por quatro dos 19 vereadores, o prefeito de Cuiabá, Wilson Santos (PSDB), ainda não conseguiu convencer toda a sua base de sustentação a aprovar este ano o reenquadramento da planta genérica dos preços dos imóveis de Cuiabá, que tem impacto direto na tarifa do IPTU. Diante do impasse, a apreciação da mensagem deve ficar para 2010. O presidente da Comissão de Economia e Finanças, vereador Ivan Evangelista (PPS), por exemplo, faz parte da base aliada, entretanto, defende a realização de pelo menos quatro audiências públicas pela Câmara para debater a proposta com a população. O projeto que já tramita na Casa prevê que a atualização dos valores ocorrerá de maneira escalonada durante quatro anos, o que corresponde a um aumento de 25% ao ano.

   Ivan argumenta que os debates sobre as alterações devem ser travados nos bairros para que haja maior participação popular. A proposta causa polêmica entre os vereadores. A maioria tem fortes vínculos com as bases eleitorais nos bairros e sofrem pressão popular. Devido ao desgaste, preferem protelar a decisão. Como a adequação da plana genérica é uma matéria considerada impopular, já que vai provocar aumento na tarifa, principalmente nos bairros considerados nobres, as discussões com a sociedade seriam uma boa saída para diminuir a rejeição, mas, em contrapartida, devem atrapalhar ainda mais a aprovação da proposta neste ano. Santos pressiona porque pretende fazer valer a normativa já em 2010. 

   Segundo o líder do prefeito na Câmara, Paulo Borges (PSDB), há três anos a planta genérica do município não passa por adequações. Hoje a prefeitura arrecada R$ 17 milhões com o IPTU, mas o prefeito tucano entende que o ideal é que esse valor chegue a R$ 40 milhões. A taxa de inadimplência é de 60%. "Deve haver um trabalho no sentido de diminuir a inadimplência também", diz Borges. Por outro lado, o teto de isenção, hoje estipulado em R$ 5 mil,  passará para R$ 11 mil. Dessa forma, o número de isentos passará de 6 mil cuiabanos para 18 mil.

   Todos os bairros sofrerão alterações nos valores dos imóveis e, consequentemente, do IPTU, mas os maiores reajustes devem ocorrer no Goiabeiras, Jardim Itália, Três Américas, Duque de Caxias, além das residências e prédios situados nas avenidas Miguel Sutil, das Torres e Fernando Corrêa. "Grande parte dos imóveis terão aumentos pequenos de R$ 5 e R$ 10. O foco são os imóveis em regiões nobres que estão muito mais valorizados".

   O novo reenquadramento da planta genérica foi elaborado com base num estudo feito pelo Crea, Prefeitura de Cuiabá, Sindicato das Empresas da Construção Civil (Sinduscon), e secretaria estadual de Fazenda. As casas foram classificadas em: luxuosas, médias, média-baixa e normais."Sabemos que é complicado, mas queremos votar o projeto neste ano. Antes, porém, vamos tirar todas as dúvidas dos vereadores", explica. 

   O valor do IPTU é calculado em duas situações. No caso dos imóveis edificados, o imposto é sobre 0,4% do valor. Já no caso dos terrenos, o valor é calculado em cima de 2% de quanto vale o imóvel. Em 2008, foram expedidos quase 200 mil carnês de IPTU, que cobra embutido taxas de iluminação pública e de coleta de lixo. (Patrícia Sanches e Andréa Haddad)

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • jl | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não sabia que esse IVAN ainda é VEREADOR, não vi nem um PROJETO dele, e de alguns OUTROS!

  • DONIZETE SENA RODRIGUES | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    QUEM FAZ PARTE DESTE PPS, E SO O EVAM E O CATITU DO PERSIVAL MUNIS, ETA PESCOÇO

  • Dicão | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Estamos vendo o filme novamente. Final de ano o Prefeito manda o projeto em regime de urgência para a Câmara Municipal e na calada da noite os subordinados do prefeito ferram mais uma vez o povo.

    Foi assim com a conta da água.

    Enquanto o povo continuar votando nessa turma que fala seu bonito, sua bonita, seu cheiroso, continuaremos sem representantes. Esse seu bonito, sua bonita, traduzido para a realidade é seus BOBOS, suas BOBAS...

  • marcola | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    esse sem pescoço ivan evangelista deve estar
    sem graça, pois ninguém mais entrou na onda
    dele em assinar CPI,se lascou o mané!!!

Com Covid-19 e frequentando a AL

paulo araujo 400   O deputado Paulo Araújo (foto), do PP, está com reinfecção pelo Covid-19 e, mesmo assim, continua frequentando o prédio da Assembleia normalmente, como se não tivesse contaminado. Na primeira vez que foi infectado pelo vírus, também fez igual. Colegas parlamentares e...

2 abstenções e briga pela 4ª Secretaria

silvio favero 400   Dois deputados se abstiveram na eleição da Mesa Diretora da Assembleia desta terça cujo votação foi secreta. Nos bastidores, os comentários são de que as abstenções foram de Sílvio Fávero (foto), que se lançou à disputa e, sequer, teve...

Petista, incoerência e voto contrário

ludio cabral 400   O petista Lúdio Cabral (foto), daqueles parlamentares do morde e assopra, na tentativa de marcar posição, expõe cada vez mais suas incoerências em votação na Assembleia. Na sessão que antecedeu a eleição para a nova Mesa Diretora, provocada pela decisão...

Projeto sobre VI na Saúde está na AL

gilberto figueiredo 400 curtinha   Já está na Assembleia, para votação dos deputados, o projeto do governo que garante retomada do pagamento da verba indenizatória aos profissionais da Saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 nas unidades hospitalares, ambulatoriais e...

2 desembargadores vão para TRE-MT

carlos alberto tj 400 curtinha   O Pleno do Tribunal de Justiça define, na quinta (25), em votação secreta e por videoconferência, dois desembargadores que comporão os quadros de comando do TRE-MT pelos próximos dois anos. O ex-presidente do TJ, Carlos Alberto Alves da Rocha (foto), é um dos inscritos...

Primeira-dama pede retorno de auxílio

marcia_pinheiro_curtinha400 Primeira-dama de Cuiabá Márcia Pinheiro (foto), em visita à sede do Rdnews e entrevista ao Rdtv, pede que a bancada federal de MT se mobilize e vote favorável ao retorno do pagamento do auxílio emergencial às famílias em situação de vulnerabilidade. Márcia...