Últimas

Sábado, 16 de Junho de 2007, 07h:31 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

PSD, UDN e PTB

     O deputado Humberto Bosaipo afirmou em pronunciamento na Assembléia Legislativa que está escrevendo um livro, cujo teor exalta a história dos partidos políticos PSD, UDN e PTB, em voga até o golpe militar de 1964.
     Para meu conhecimento, realizei há tempos atrás uma pesquisa superficial sobre o comportamento destas siglas na vida política do Brasil. Em função disso, relato a seguir algumas considerações avalizadas pelo que li e por opinião pessoal.
     Ao interromper-se o período do chamado Estado Novo em 1945, teve lugar a fase de "reconstrução democrática", com a Carta Constitucional de 1946, o governo de estrutura democrática do presidente Eurico Dutra e o surgimento de três grandes partidos políticos que passariam a centralizar a vida pública do país nos anos subseqüentes. Os nomes dessas agremiações estão ainda bem gravados na lembrança de todos: PSD, UDN e PTB.
     As diferenças nunca foram grandes entre essas agremiações, pelo menos no que se refere aos métodos de ação, ao tropismo pelo poder e à qualidade do material humano que constituía a linha principal dos seus quadros. Mas, se aprofundarmos o estudo, descobriremos certas nuanças que fazem a diferença.
     O PSD Partido Social Democrático, por exemplo, seria um partido conservador-pragmático. Em outras palavras. Não era partido que agitava a bandeira de grandes idéias e de grandes reformas mas, não combatia as conquistas sociais alcançadas no país na época de Getúlio Vargas, por isso tampouco poderia ser considerado antiprogressista. Dos seus quadros saíram presidentes da República e alguns governadores que promoveram da melhor maneira o progresso brasileiro.
     Eurico Dutra, considerado patriota, justiceiro, escravo da Constituição, como grande feito à construção da Usina de Paulo Afonso. E do PSD sairia outro presidente da República, Juscelino Kubitschek, que se notabilizaria pela construção de Brasília e pelo grande esforço que realizou em prol da industrialização no Brasil.
     A UDN União Democrática Nacional, tão ávida do Poder quanto o PSD, era todavia marcada por outro estilo. Se contrapunha de modo extensivo à legislação social herdada do Estado Novo. Todos os seus valores proclamados soavam como antigos, como se houvesse a possibilidade e a conveniência de um imobilismo na vida político institucional da Nação.
     Pela oratória, em que seus líderes abusavam de metáforas, da antítese e do trocadilho, pelo elitismo exibido nos seus atos, parecia ser um partido mobilizado para deter a evolução e o progresso político. Procedendo com arrogância típica de grupos políticos que se presumem donos da verdade e não hesitou, inclusive, em acalentar a idéia do golpe de Estado. A UDN polarizou toda a energia de patrões inconformados com a legislação trabalhista. Como se a história pudesse retroceder.
     O terceiro dos partidos, o PTB Partido Trabalhista Brasileiro, o único a alardear um compromisso estreito com as reivindicações sociais, teve o papel meritório de provocar o debate político, mas, pela baixa qualidade intelectual de alguns de seus líderes, foi levado a possíveis excessos e comprometimentos que acabaram por levar o país, na opinião de muitos, à beira de um caos. Daí, dando asas ao golpe de 64, iniciando aí uma fase obscura da vida política nacional.
     Em tempo: em sua iniciativa, o deputado Bosaipo dá a entender que focará a fidelidade, o companheirismo, o respeito ao programa partidário e a honradez no cumprimento dos compromissos assumidos por lideranças mato-grossenses que fizeram parte da história das três agremiações. Será, com certeza, um grande serviço a ser prestado à nossa história política.

José Arimatéia é ex deputado estadual por Mato Grosso

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Embates sobre a cadeira da discórdia

selma arruda curtinha 400   A cadeira da senadora Selma Arruda (foto), que está cassada há um ano mas, mesmo assim, continua no cargo, vem dividindo opinião de vários líderes políticos, uns torcendo logo para a Mesa do Senado decretar a vacância para Carlos Fávaro assumir a vaga, outros...

PL avisa Chico que não apoiará EP

chico 2000 curtinha   O vereador Chico 2000 (foto), único do PL na Câmara de Cuiabá e governista de carteirinha, se mostrou  desconfortável politicamente quando foi informado nesta quinta que a legenda liberal não vai apoiar a reeleição do prefeito Emanuel, do MDB. O partido é comandado no...

Bolsonarista esperançoso no Patriota

roberto franca curtinha   Roberto França (foto) decidiu fazer uma aposta arriscada com vistas às urnas de outubro. Aos 71 anos, metade deles ocupando cargos eletivos, como de vereador, deputado estadual e federal e prefeito de Cuiabá, ele trocou um partido nanico por outro, do PV para o Patriota. A esperança do...

Ex-vereador abandona rei dos porcos

fernando morais 400 curtinha   Mesmo impedido de ser candidato, já que está inelegível por oito anos, o ex-vereador pela Capital Abílio Júnior segue se articulando politicamente, deixou o PSC e se filiou ao Podemos. Acabou dando de ombros para o empresário Fernando Morais (foto), o "rei dos porcos",...

Temor e negociação com 3 partidos

wilson kero-kero 400 curtinha   Depois de ajudar na articulação para se filiar ao Podemos o colega vereador Dilemário Alencar, que estava "fritado" e sem espaço no Pros e procurou abrigo em outra legenda, Wilson Kero-Kero (foto) está agora com receio de migrar para o partido da senadora cassada Selma Arruda e do...

Agora no DEM e foco à saúde pública

gilberto figueiredo 400 curtinha   Gilberto Figueiredo (foto), vereador licenciado da Capital e secretário de Estado de Saúde, aproveitou a janela - data limite de filiação até sábado (4) para quem quiser ser candidato em outubro -, e ingressou no DEM. Agora, o partido do governador Mauro, até...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.