Últimas

Quarta-Feira, 09 de Maio de 2007, 22h:46 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

LEGISLATIVO

PSDB pede informações ao Senado sobre Pagot

Requerimento da bancada pode minar aprovação do nome para DNIT  

    Um requerimento com três solicitações protocolado nesta quarta (9) pela bancada do PSDB junto à Presidência do Senado pode complicar ou até "minar" a indicação do mato-grossense Luiz Antônio Pagot à direção-geral do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT). Sob a liderança de Arthur Virgílio (AM), o documento traz assinatura de todos os 13 senadores tucanos. Foi entregue ao presidente Renan Calheiros (PMDB-AL).

   O tucanato quer saber se, de fato, Pagot foi servidor do Senado entre 1995 a 2002. Caso seja confirmado o nome dele no quadro, o requerimento solicita que seja informado o cargo, a ocupação, a remuneração correspondente e o montante do valor recebido. O PSDB solicita ainda qual a remuneração atual correspondente ao cargo ocupado à época por Pagot.

   Os documentos podem complicar a situação política e jurídica do ex-secretário do governador Blairo Maggi que nos últimos cinco anos passou por três secretarias (Infra-Estrutura, Casa Civil e Educação). Ocorre que Pagot já admitiu que, entre 1995 e 2002, atuou como assessor de Jonas Pinheiro no Senado e, ao mesmo tempo, como diretor da Hermasa Navegação da Amazônia (clique aqui e confira). Essa condição pode levá-lo a responder pelo crime de responsabidade e por falsidade ideológica, já que omitiu essas informações no currículo enviado ao Senado no mês passado, com vistas à aprovação para assumir o cargo federal (clique aqui e leia mais sobre o assunto).

    A Lei 8.112, de 1990, que trata do regime jurídico dos servidores públicos civis da União, “proíbe ao servidor participar de gerência ou administração de sociedade privada, personificada ou não personificada (...)” e também veda “exercer quaisquer atividades que sejam incompatíveis com o exercício do cargo ou função e com o horário de trabalho”. A polêmica foi levantada pelo jornalista Ricardo Noblat em seu blog.

   Indicado ao cargo pelo governador Blairo Maggi e já com respaldo do presidente Lula e dos Ministérios da Casa Civil e do Transportes, Luiz Pagot aguarda a data da sabatina para enfrentar os senadores. A bancada governista representa maioria, mas, a partir desse requerimento dos tucanos para confrontar cargos, leis e datas, a oposição pode fechar o cerco contra o trator da administração Maggi.

Confira abaixo o teor do requerimento assinado pelos 13 senadores tucanos e entregue à presidência do Senado

"Senhor Presidente,

No último dia 26 de abril do corrente, chegou ao Senado Federal a Mensagem nº 263, datada de 19 de abril de 2007, submetendo à apreciação do Senado Federal a escolha do Senhor Luiz Antônio Pagot para exercer o cargo de diretor-geral do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes - DNIT. 
Ocorre que o jornalista Ricardo Noblat, em sua coluna no jornal O GLOBO do último dia 30 de abril, publicou nota intitulada “Pagot é mico”, tratando especificamente dessa indicação. Da mesma forma, o jornalista, em seu blog, publicou outras informações sobre a indicação do Sr. Luiz Antônio Pagot sob os títulos “Futuro diretor do DNIT omitiu informações do Senado”, “Ministério Pùblico investiga indicado para diretor do DNIT” e “Pagot é mico - e Lula, outra vez, não sabia de nada”.  
Diante do exposto acima, e com a finalidade de subsidiar a bancada do PSDB quando da apreciação dessa indicação, solicitamos as seguintes informações abaixo relacionadas:
1. O Sr. Luiz Antônio Pagot foi servidor do Senado Federal no período entre 1995 e 2002?
2. Em caso de resposta afirmativa ao item 1, informar o(s) cargo(s) ocupado(s), a remuneração correspondente e o montante do valor recebido durante aquele período.
3. Qual a remuneração atual correspondente ao(s) cargo(s) ocupado(s) à época pelo Sr. Luiz Antônio Pagot?
Sala das Sessões, 9 de maio de 2007.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • fabio ueda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    isso e muito bom. porque o sr pagot diz ser o DONO DA VERDADE e ja viu que nao e bem assim tambem tem SUJEIRA debaixo do tapete TEM QUE SER IVESTIGADO E MUITO BEM

  • ELIFAS JOSE RIBEIRO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esta noticia ja deu oqque tinha de dar senão vejamos:o "home" é forte aqui em MT, precisou um jornalista que nem daqui é, trazer a publico esta noticia se fossemos esperar pelos daqui tava tudo quietinho SEGUNDO: Reporter nenhum daqui fez uma entrevista com o padrinho do "home"vou dar uma dica:é o senador Jonas.TERCEIRO:SE EU FOSSE ESSE PAGOT EMBURRAVA E NÃO QUERIA MAIS CARGO NENHUM TIRRRRIM FECHOU BALAIO.

  • juca lemos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Com tristeza recebo esta noticia.Muitos pilantras tem passado pelos governos, inclusive, infelizmente alguns pelo
    Governo Lula(vide CPI dos correios etc...).O Presidente com
    vontade de melhorar o Pais, escolhe um homem de capacidade,
    seriedade e determinado, para comandar a infra-estrutura em
    transporte, tao criticada e que tem provocado prejuizos e mortes em todo o Pais, sofre esta surdina artilharia da bancada de oposição raivosa. Deixa o homem trabalhar!!!

  • Carlos Roberto de Aguiar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Os que estão tentando desmoralizar o Pagot, estão querendo é ver nosso Estado esquecido, já disse em outro comentario neste mesmo espaçao à dias atras, se o indicado para qualquer cargo de relevância fôr do Estado de Mato Grosso temos que aplaudir e torcer independente de partido, pois mais tarde podemos cobrar, ao contrario nem isso podemos. Portanto a atitude do PSDB não está mais sendo contra o Pagot, mas sim contra Mato Grosso, os tucanos de mato grosso deveriam parar de dar tiro no proprio pé. Temos de ter cuidado com o fogo amigo.

Sexto suplente na Câmara por um mês

aluizio leite 400 curtinha   Aluízio Leite (foto), filiado histórico do PV, tomou posse como vereador pela Capital na último dia 2. Mas vai ficar na cadeira por somente 31 dias, até o retorno do titular, delegado Marcos Veloso, que se afastou para cuidar de assuntos pessoais e hoje se encontra hospitalizado com...

No TCE pra tentar receber da prefeitura

flavia mesquita 400 curtinha   Flávia Mesquita (foto), da Luppa Administração de Serviços, pediu socorro ao TCE para tentar receber por serviços prestados à secretaria de Saúde de Cuiabá, alegando que o município está inadimplente há oito meses. E apontou quebra da ordem...

Pai e filho pré-candidatos em Poconé

henrique santos 400 curtinha pocone   Em Poconé, pai e filho estão animados para o teste das urnas deste ano. Um a prefeito e, outro, para vereador. Euclides Santos, que já foi vereador (89/92) e prefeito por duas vezes (93/96 e 2001/2004), além de secretário de Infraestrutura e Serviços Urbanos em...

Expectativa de tocar a Cultura de MT

paulo traven 400 curtinha   Um dos três adjuntos da pasta de Cultura, Esporte e Lazer do Estado, José Paulo da Mota Traven (foto) vem se articulando para assumir de forma efetiva o comando da secretaria. Ele conta com apoio de alguns membros do staff, como do secretário de Governo, Alberto (Beto) Machado. O governador...

Poconé tem hoje vários "prefeitáveis"

euclides santos 400 curtinha   O ex-vereador e ex-prefeito de dois mandatos de Poconé, Euclides Santos (foto), que era do MDB e agora está no PSDB, vem se movimentando nos bastidores para concorrer novamente à sucessão municipal. Seria um dos nomes de oposição ao prefeito Tatá Amaral, que vai tentar...

Apostas do PTB para vereador em VG

silvio fidelis 400 curtinha   Detentor da segunda maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com cinco assentos, atrás somente do DEM da prefeita Lucimar, que conta com sete vereadores, o PTB aposta na hipótese de ao menos manter as cinco vagas. E todos os seus vereadores vão à reeleição, sendo...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.