Últimas

Domingo, 04 de Maio de 2008, 15h:41 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

VÁRZEA GRANDE

PT desiste de candidatura e fecha com Maksuês

 Partidos de oposição começam a unir forças em torno do deputado do PP com propósito de derrotar o democrata Júlio Campos

  A direção do PT de Várzea Grande decidiu, em votação entre delegados neste domingo, recuar do projeto de candidatura própria e vai apoiar o deputado Maksuês Leite (PP) à sucessão municipal. Dos 67 delegados, 62 foram favoráveis à aliança. A maioria entendeu que uma composição com o progressista está de acordo com a aliança nacional, já que o PP pertence à base do governo do presidente Lula e também será uma forma da legenda petista se contrapôr à candidatura do cacique Júlio Campos (DEM), que antecipou sua aposentadoria de conselheiro do TCE para voltar à vida pública e "patrolou" o concorrente interno Wallace Guimarães.

   A tese de Zelandes Santiago venceu no debate interno aqueles que insistiam no projeto de candidatura própria com Lázaro Donizete, presidente do diretório municipal e responsável por tirar o PT da gestão Murilo Domingos (PR). Zelandes alertou que é necessário a unidade das oposições para vencer os Campos. Acha que, num amplo arco de alianças, o PT não só ajudará a superar Júlio como terá chance de eleger vereadores.

   Comemoração

   Maksuês Leite, que lidera as pesquisas de intenção de voto, comemora o apoio do PT. "Essa adesão do PT representa muito. Trata-se do partido do presidente Lula responsável por investir mais de R$ 170 milhões de recursos do PAC em Várzea Grande. O partido tem bons quadros, como 2 deputados estaduais, um federal, a senadora Serys, conduz secretarias no governo do Estado, além de ter uma militância muito aguerrida aqui no município", enfatiza o pré-candidato do PP. Lembra também que o PT detém 4 minutos de tempo do horário eleitoral gratuito. Diz que saberá reconhecer a dimensão do PT na composição do governo, em caso de eleição.

  O "prefeiturável" acredita numa aliança de oposição com ao menos 10 partidos. Na terça, Maksuês receberá apoio oficial do PHS, que estava com o DEM, mas, com a escolha de Júlio e exclusão de Wallace, decidiu mudar de rumo. Maksuês aposta que atrairá também o PMDB do atual vice-prefeito Nico Baracat, que está rompido com o prefeito Murilo, do PV, do PTC e até do PSDB. "Vamos fazer uma boa composição de centro-esquerda", destaca o deputado. Sobre a escolha do vice da chapa, o pré-candidato que tem o deputado José Riva como padrinho político pondera que essa definição só sairá nas convenções de junho, após ampla discussão dos partidos aliados.

   Além de Maksuês, estão em pré-campanha à sucessão em Várzea Grande, segundo maior colégio eleitoral do Estado, o próprio prefeito Murilo, o democrata Júlio e o pedetista Wendel Rodrigues, cuja pré-candidatura não passa de um balão-de-ensaio.

(Às 16h22) - Foi decisão madura e unânime, diz Jairo

  O secretário-geral da Executiva Estadual do PT, Jairo Rocha, que acompanhou o processo de votação dos delegados neste domingo em Várzea Grande, disse que o partido tomou uma decisão madura e de forma unânime por apoio ao nome do deputado Maksuês para prefeito. "Foi tudo construído sem pressão e sem goela abaixo, tanto que não houve abstenção e nem voto contra", explica Jairo, ao lembrar que dos 67 delegados inscritos, 5 não puderam comparecer para votar devido a outros compromissos.

   Para o dirigente petista, o nome de Maksuês representa o melhor para Várzea Grande. Entende que o PT preferiu apoiá-lo porque, primeiro, contrapôe as forças conservadoras e as velhas oligarquias, representadas pelos Campos e, segundo, avalia que o deputado do PP "faz um bom trabalho enquanto parlamentar" e respeita o PT. De acordo com Jairo Rocha, a oposição tem de se manter unida e classifica Júlio Campos, irmão do senador Jaime, de coronel. "Basta ver o que ele (Júlio) fez com o Wallace. Agora, com Maksuês, vamos construir um projeto de governo e ajudar a buscar novos aliados", destaca Jairo.

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • Domingos Savio da Cunha garcia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Trabalho é contra a aliança com o PP de Maksues Leite em Varzea Grande, como é contra a aliança com a tal frente de oposição em Cáceres, da qual faz parte Tulio Fontes, do DEM. Essa aliança em Cáceres é apoiada pelos mesmos defensores da política de aliança de Varzea Grande. Os mesmos!

  • Joao Jose | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Arriba muchacho! O julinho berere começa a receber o cvonbtra-golpe pelo patrolamento do doutor wallace. ja que ele nao pode ser candidato, temos que ir com maksues e nao deixar que varzea grande volte ao passado

  • hélio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quem diria, hein? Gauchinho e Riva de braços dados no palanque do Maksuês. Depois acham ruim quando o povo diz que político é tudo igual, sem caráter. Já que depois todos vão cuidar dos seus próprios interesses, pelo menos com o Julinho a gente se diverte um pouco.
    O PT de VG já havia apoiado o Murilo, a despeito das travessuras do mano Toninho. Agora vai de Mcsuês, que vem a ser um Julinho piorado

  • Gilson Monteiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vou rasgar a minha carteirinha de fã e torcedor do PT,pois esse PT de V.grande continua sendo uma vergonha, fisiologicos, dinheirista,e sem vergonhas.Apoiaram o Murilo em 2004 a troco de grana e cargos na Prefeitura, acompanharam de perto o fracasso da corrupta e inconpetente adminstração da dupla Murilo/Toninho,e agora faltando poucos meses para o seu termino, rompem e caem nos braços do Macksues, que é mais vira lata em politica do nunca, foi da Arena,PDS,PMDB,PSDB,traiu vergonhosamente o nosso alidado PDT, e agora é PP, partido do Maluf,Riva,Pedro Hernry,Ricarte,e Lino Rossi, tá bom ou uqer mais. Em 2002 votou no Antero para Gov, e no Bezerra e Dante para o senador. Enquanto pelo menos os Campos tem
    mais coerencia partidaria, sempre foram de politicos de centro liberal, e ainda em 2002 para derrotarem o Dante para o Senado,ajudaram a eleger a Serys.Foi ´Serys só é senadora graças ao apoio dos Campos e a turma do antido PFL ,hoje Democratas. Mais uma vez o PT encolhe, deixa de mostrar a cara não lançando candidato próprio a troco de dinheiro saido dos cofres da Assembleia Legislativa ,orgão de propriedade do deputado Riva desde l995.Meus pezames PT.

  • Regina Santos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Pergunto a todos os leitores ou pessoas de sã consciência, quem é Donizete, ou Jairo, ou PT de Várzea Grande. Que voto esse povo têm? Imagina o Gauchinho do MCCE junto com Riva? Aí eu quero ver esse povo junto.

    Que coerência, hein!!!!!!!

    Apesar de tudo ainda o Júlio Campos é melhor....

    Dá-lhe Júlio!!!!

  • Benedito Sanches | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não voto nesse maksues e nem nesse petezinho.

    PT nunca mais!!!!!!

  • Jeferson Lobato | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A decisão por unanimidade de todas as Tendências Internas do PT não teve carater personalista, seja de Zelandes, Donizete ou outro qualquer.

    Foi uma ampla discussão de idéias, planejamento estratégico, e tática eleitoral.

    Infelizmente, quem noticia acaba por servir de instrumento de quem se favorece com a noticia.

    Ou então, à escreve sem o compromisso de ouvir todos os lados dos acontecimentos.

    O PT caminha unido, até onde as decisões forem em comum acordo do que foi discutido dentro de suas intancias, sem conchavos e sem conversas paralelas.

    Saudações.

  • Gilmar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O PT e suas contradiçoes, apoiar o candidato do Riva é a mesma coisa que apoiar a corrupção.

  • Domingos Savio da Cunha Garcia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A decisão do PT de Varzea Grande, não foi unanime entre as correntes do PT. A corrente O Trabalho, era contra a participação no governo de Murilo Domingos e é contra a aliança com todos (repito, todos!) os partidos da burguesia, entre os quais está o PP (de Maluf, Pedro Henry Riva, Lino Rossi e outros notórios pilantras, como lembrou um comentarista). Essa politica de alianças com a base aliada do governo Lula, sustentada pelos atuais dirigentes do PT de Mato Grosso(Abicalil, Alexandre, Serys, Jairo, Zelandes e cia.) é o caminho mais rápido para a desmoralização do partido. Lembram do mensalão? Lembram da recente greve do SINTEP, desmontada pelos atuais dirigentes do partido, contra a vontade da base? São apenas dois exemplos do resultado dessa política.

  • Marco Aurélio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse pessoal da Corrente O TRABALHO está mentindo.

    Os militantes dessa facção votaram na Chapa de Delegados do Donizete que de forma UNANIME votou pela aliança.

    Esse Domingos ébom de discurso mais vai apoiar o Tlio Fontes do DEMO lá em Cáceres

Luizão e 10 promessas em cartório

luizao 400   O empresário Luizão (foto), candidato a prefeito de Rondonópolis pelo Republicanos, registrou em cartório 10 comprimissos de gestão, garantindo, em caso de eleito, executá-los logo no primeiro mês de mandato. O primeiro deles é de zerar a fila de consultas, exames e cirurgias. E...

Ex-secretários de França sem mácula

roberto franca 400 curtinha   A assessoria jurídica da coligação de Roberto França (foto), que concorre à Prefeitura de Cuiabá pelo Patriota, classifica de mentirosa e irresponsável a notícia de que ex-secretários de França, da época em que comandou a Capital, de 1997 a...

Líderes de Lucas e apoios ao Senado

otaviano pivetta curtinha 400   As principais lideranças políticas da "República" de Lucas do Rio Verde estão divididas nos apoios sobre candidaturas ao Senado. O vice-governador Otaviano Pivetta (foto), recém-desfiliado do PDT, faz campanha pela coronel Rúbia Fernanda (Patriota), propagada como a candidata...

Reeleição difícil em Barra do Bugres

raimundo nonato 400   Aos 81 anos, o piauiense de Campo Maior, Raimundo Nonato (foto), busca renovar o mandato de prefeito de Barra do Bugres pelo DEM. Embora considerado carismático e populista, pioneiro no município e ajudado pela força da máquina pública, Nonato, que já foi prefeito nos anos 82 e 90,...

4 com as maiores chances ao Senado

carlos favaro 400 curtinha   Todos os principais candidatos ao Senado, na suplementar de 15 de novembro, para eleger quem ocupará a cadeira da cassada Selma Arruda, estão trabalhando com tracking eleitoral, metodologia que consiste, basicamente, em realizar pesquisas de intenção de voto por telefone de forma...

Polarização entre Gustavo e os Maia

gustavo mello 400 curtinha   Em Alto Araguaia, três disputam a prefeitura, mas a briga eleitoral está mesmo polarizada entre o prefeito Gustavo Melo (foto), do PSB, e Martha Maia (PP), irmã do ex-prefeito por quatro vezes Maia Neto. Júnior da Farmácia (PSL) corre por fora, mas sem chance de êxito nas urnas....

MAIS LIDAS