Últimas

Quinta-Feira, 12 de Junho de 2008, 12h:31 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

ARTICULAÇÃO

PV desiste de candidatura e fecha com Mendes

Anúncio oficial será feito ainda nesta 5ª; cai para 5 o número de pré-candidatos a prefeito de Cuiabá

  Sob articulação do presidente municipal do PR, Helny de Paula, o pré-candidato a prefeito da Capital Mauro Mendes "amarrou" mais uma legenda. Trata-se do Partido Verde, que recuou do projeto próprio com Arquimedes Pereira Lima para aderir ao grupo da turma da botina na corrida pelo Palácio Alencastro. Agora, cai para 5 o número de pré-candidatos a prefeito. São eles: Wilson Santos (PSDB), Walter Rabello (PP), Mendes (PR), Mauro Cesar (Psol) e Valtenir Pereira (PSB).

  O anúncio da adesão do PV ao nome de Mendes será feito em entrevista coletiva nesta quinta, às 14h, no auditório da União das Câmaras Municipais do Estado (Ucemmat). Entre os militantes dos verdes estão José Roberto Stopa, Antonio Carlos e Aluízio Leite, todos ocupantes de cargos no governo Maggi. Stopa, por exemplo, é superintendente do Arquivo Público.

   Agora, o palanque de Mauro Mendes passa a ser composto pelo PR, PT, PMDB e PV. Em seus discursos, o empresário tem "copiado" a estratégia de Maggi, que surgiu na campanha de 2002 ao governo do Estado propondo quebra de paradigmas, transparência, ousadia e honestidade. Se elegeu e, em 2006, com os mesmos argumentos, reconquistou o mandato.

   Para o vereador licenciado e presidente da MTGás, Helny de Paula, Mauro Mendes reúne todas as condições de vencer a disputa em Cuiabá. Diz que o republicano representa "o novo" e tem perfil que agrada ao cuiabano. Helny tem mostrando habilidade nas articulações internas. Semana passada, por exemplo, ele conseguiu reunir numa mesma sala dirigentes seis partidos: PR, PT, PV, PMDB, PC do B e PSB. Destes, só não consegiu atrair ainda para o palanque da "turma da botina" os comunistas e os socialistas.

(Às 18h18) - PV recusa porposta de Mendes e recua

Presidente do diretório municipal do PV, Antônio Carlos Nogueira  O PV frustrou as expectativas do pré-candidato a prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (PR) de conseguir mais um aliado e ainda eliminar um adversário. O republicano dava como certa a coligação e até marcou uma coletiva para anunciar a aliança. Apesar do partido pertencer a base aliada do governo, o presidente do diretório municipal do PV, Antônio Carlos Nogueira, não aceitou desistir da candidatura própria e seguirá com o projeto de lançar o ambientalista e professor Arquimedes Pereira Lima na disputa pelo Palácio Alencastro.

  Antônio avalia o encontro desta quinta (12) como positivo, admite que existam semelhanças nos planos de governos dos dois partidos e não nega a possibilidade de se aliar ao PR. Uma nova reunião já está marcada para o dia 18, às 14h, para uma nova negociação.

  Nogueira contou que irá levar a proposta dos republicanos para a reunião com o diretório municipal agendada para esta sexta (13). Só que ele adianta que não houve negociação sobre Secretarias e que a conversa foi com o propósito de dar opções ao partido na convenção, que acontecerá no dia 30 de junho.

  O presidente do PV também nega que já tivesse conversado antes com o PR. “Sou amigos de muitos deles, mas nunca houve conversa neste sentido nem por telefone. Esta foi a primeira vez”, esclarece. Antônio pertence ao staff do governo do Estado e atua como superintendente de Educação Ambiental da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).

  Apesar do quadro político de Cuiabá já está quase definido, Antônio não se preocupa em sair com chapa única e garante que qualquer decisão só será tomada na convenção, em conjunto com os membros do partido. O PV terá 42 candidato a vereador na capital e não tem o apoio de outro partido na disputa. “Não me preocupo com coligação. Ainda existem alguns partidos menores que estão sozinhos e podem se aliar a nós, mas se tivermos que seguir com chapa única não vejo nenhum problema. Temos ótimos nomes para sair como vice. Preocuparia-me se não tivesse ninguém”, ressalta. Só que ele se nega a citar algum possível candidato a vice de Arquimedes.

Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • Antonio Fernandes do Amaral | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Perai! o PV não é um partido que defendia o meio ambiente??, pelo menos foi isso que membros daquele partido me disseram quando me convidaram para filiar-se la.
    PV apoiando o grupo da botina denovo? e o desmatamento patrocinado e executado por Blairo Magico como fica?
    O PV-MT vai ajudar a carregar a Motoserra de ouro do Blairo?
    Ja não se faz mais POLITICA com ideias!
    E agora meu amigo Joãozinho???

  • Josias Aquino | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Eu já esperava essa decisão do PV, estão negociando cargos.

  • IVAN WALBUGIS | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabens ao senhor ANTONIO FERNANDES DE OLIVEIRA, o que em pensei em comntar o mesmo já disse, como pode um partido que se diz defensor da natureza apoiar o candidato apoiado pelo maior devastador da Natureza, isso quem diz é o INPE. Será que Fernando Gabeira sabe dessa tremenda trairagem.

  • cesar Oliveira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É MOLE OU QUER MAIS!

    Isso é uma vergonha, repetindo o velho Boris. O PV apoiando a moto serra de ouro, a turma mais devastadora de nossa riquezas naturais. Eita Partido Verde de brincadeira, para não dizer de outra coisa.

  • fidel | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    NÃO ACREDITO QUE ATÈ O PARTIDO VERDE DEIXOU SER DESMATADO PELO GRUPO DOS MOTO SERRRA. ESTA DIFÌCIL SAIR DO CERCO DO DENIT. estou envergonhado e enojado .

  • CASPIO NEVES | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    sos sos sos maggi compra todo mundo que ser imperador do desmatamento
    agora o PV apoia o candidato mimado e filhinho de papai
    quanto foi isso
    cade a vergonha na cara


    o PV defende so o verde do dolar-dane-se a natureza

  • Paulo Cesar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Se eu disser que o PV é um partido de aluguel, eu estaria sendo ofensivo? E que me dá vontade de dizer que PV pode passar a significar nestas eleições ( Partido Vendido?). De qualquer forma tenham isto como um não dito e publiquem!!!

  • Milton Ribeiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sou filiado ao PV
    E não vejo ofensa nos comentários acima, pelo contrário, engrosso a fileira, acho um disparate o PV coligar com esse Povo da Botina!
    Não cumprem acordo! não teem palavra!são arrogantes, prepotentes...
    Se ganharem as eleições não será com o meu voto,nem com o meu trabalho (pedindo voto), pois é melhor perder com dignidade do que ganhar e não levar.
    Tudo isso em troca de uns carguinhos porcaria!
    Partido tem que ter candidatura própria!
    Vamos a luta companheiros..... se saírmos sozinhos faremos um vereador! Se coligarmos com os partidos menores, poderemos, (uma frentinha) elegermos até 03 vereadores, é só termos juízo.
    Confio nos homens que dirigem o meu PV, sei que não mercenários, são homens de caráter, no PV, não existe aluguel, não existe barganha!
    Acredito que ficará na contramão da história, uma coligação PV, com os verdadeiros assassinos de nossa flora e Fauna.
    Ninguém coliga com ninguem,sem antes passar pelo crivo de uma convenção.

  • Eliane Tilvitz | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Acho o cúmulo o PV dar seu apoio ao conhecido estuprador das florestas.

Produtores e a unificação de eleições

antonio galvan 400 curtinha   Mato Grosso pode ter três eleições no mesmo dia, 15 de novembro. Isso porque, além das municipais e a suplementar ao Senado, alguns produtores rurais se movimentam para que a escolha do novo presidente da Aprosoja também seja na mesma data das eleitorais. Inicialmente, o pleito da...

Euclides, ideia do "calote" e frustração

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado Euclides Ribeiro (foto), que enriqueceu atuando na área de recuperação judicial e hoje detém um patrimônio declarado de R$ 23 milhões, não "decolou" com a candidatura ao Senado. Acreditava-se que sua principal proposta, aquela de recuperar o nome e o...

Empresários revoltados com candidato

vinicius nazario 400 curtinha   Os candidatos a prefeito de Alta Floresta, cidade pólo do Nortão, participaram de uma live nesta terça, organizada pela Universidade do Estado (Unemat). E chamou atenção, vindo a repercutir de forma negativa e provocar certa revolta no comércio local, o comentário do...

Olhar Dados mantém EP na liderança

emanuel pinheiro 400 curtinha   A sexta pesquisa do Olhar Dados sobre intenções de voto para prefeito de Cuiabá, divulgada nesta terça pelo site Olhar Direto, traz o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) estável, em primeiro, com 31,2%. Em segundo, com 7 pontos atrás, figura Abílio Júnior, com...

Meraldo disputa e contra próprio irmão

meraldo sa 400 curtinha   Meraldo Figueiredo Sá (foto), ex-prefeito de Acorizal por dois mandatos, está rindo à toa. Mesmo com parecer contrário do Ministério Público Eleitoral, por considerá-lo ficha-suja, Meraldo conseguiu deferimento do registro de sua candidatura. E entra no embate eleitoral com...

Gamba e efeito-vice em Alta Floresta

chico gamba 400 curtinha   O agricultor Chico Gamba (foto), que concorre a prefeito de Alta Floresta pelo PSDB, estaria disposto a substituir a vice da chapa, a empresária Roseli Gomes, a Rose da Tradição (PSC), por esta enfrentar forte desgaste político, rejeição popular e até denúncia. Mas,...