Últimas

Quarta-Feira, 18 de Abril de 2007, 09h:57 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

Quem persegue o Brasil?

 

    A síntese do que aconteceu à economia brasileira nos últimos 25 anos (a geração de 1980) está revelada na tabela abaixo, na qual se registra a participação do valor das nossas exportações em relação às do mundo. Corremos apenas para ficar parados.
    Enquanto o nosso PIB per capita cresceu 25%, o da Coréia cresceu 280% (onze vezes), e o da China, 670% (27 vezes!). O controle do câmbio no programa do Real produziu uma tragédia externa. Terminamos 2002 com a fantástica relação de 2,7 entre a dívida externa líqüida e a exportação de bens e serviços.
    A partir de então, a rápida expansão do comércio mundial aumentou ao mesmo tempo a quantidade e os preços dos nossos produtos exportáveis e ajudou-nos a superar o problema. Hoje a dívida externa líqüida é da ordem de 0,5 das exportações (contra 2,7 em 2002), e as reservas ultrapassaram US$ 110 bilhões (contra US$ 17 bilhões em 2002). Ela é maior do que a dívida externa pública, o que nos dá imensa tranqüilidade. É esta que está permitindo, outra vez, o uso oportunístico da taxa de câmbio para o controle da inflação. O que é preciso perguntar é por que em 25 anos as exportações brasileiras cresceram 6,8 vezes enquanto as exportações coreanas cresceram 19 e as chinesas, 53,6.
    A resposta é simples e não admite tergiversação: nossas exportações não foram prejudicadas por nossos concorrentes ou pela nossa ineficiência, mas pelos nossos próprios governos, com políticas cambiais que insistimos em reproduzir, sempre com os mesmos "argumentos"! Congelamos a taxa cambial no Cruzado; submetêmo-la ao controle em várias experiências malsucedidas até 1989; congelamos, de novo, no Plano Collor e, no Plano Real, ela foi "super" valorizada na experiência tupiniquim de "desinflação competitiva" (à custa de uma taxa de juro real de 20% ao ano!).
    Agora repetimos o mesmo erro com o "slogan" simplista de que "o problema não é da taxa de câmbio, mas da produtividade"! Quando vamos amadurecer?

----------------------------------------------------------------------------
Antonio Delfim Netto escreve às quartas-feiras nesta coluna - contatodelfimnetto@uol.com.br
 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Recuo do DEM e agora no Republicano

gabriel guilherme 400 curtinha   O DEM terá de excluir da lista de pré-candidatos a vereador pela Capital o nome do jovem Gabriel Guilherme (foto), de 22 anos. Ele optou por se filiar ao Republicano. Lotado na Assembleia como assistente da Secretaria de Orçamento e Finanças e filho do ortopedista Paulo Fonseca...

Galvan vai deixar PDT e ir pra o PRTB

antonio galvan 400 curtinha   Embora não tenha perdido de vistas o Aliança pelo Brasil, partido que está sendo criado por Bolsonaro, Antonio Galvan (foto), presidente da Aprosoja e que acabou levado à frigideira dentro do PDT em meio ao embate por tentativa de candidatura ao Senado, se mostra disposto a ingressar no...

"Pátio igual gato, comendo e miando"

jose medeiros 400 curtinha   O deputado José Medeiros (Podemos), vice-líder do Governo Bolsonaro na Câmara, disse que o prefeito Zé do Pátio, de Rondonópolis, está parecendo gato, comendo e miando, pois recebe recursos federais, inclusive de programas habitacionais e, mesmo assim, ainda alardeia nos...

Adair lançará ex-vice em Alto Paraguai

adair 400 curtinha   O ex-prefeito de Alto Paraguai, advogado emedebista Adair José Alves Moreira (foto), não vai disputar novamente, apesar da insistência do seu grupo. A tendência é de apoiar o seu ex-vice Luiz Figueiredo, com quem administrou a cidade de 2013 a 2016. Luiz também é do MDB e...

Deputado bolsonarista critica prefeito

claudinei deputado curtinha 400   O deputado Claudinei Lopes (foto), morador em Rondonópolis, ficou na bronca com o discurso populista do prefeito Zé do Pátio, para quem o povo nordestino votou em massa no PT e que não tem conseguido construir mais casas populares porque, diferente dos governos petistas, o presidente...

Sem Senado e tudo pela Mesa da AL

max russi curtinha 400   Presidente regional do PSB-MT, o deputado Max Russi (foto) tem participado das discussões para definição de candidaturas ao Senado, na suplementar de abril, mas não mais como pré-candidato. Seu desafio é outro. A prioridade é a busca da reeleição como...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.