Últimas

Domingo, 24 de Maio de 2009, 08h:50 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

PAC

R$ 4 mi estão bloqueados, mas não haverá perda, diz CEF


Superintendente da Caixa Econômica, Ivo Zecchin, garante que Cuiabá não perderá recursos do PAC

   Em que pese o prefeito Wilson Santos (PSDB) já ter respondido a todos os questionamentos da Controladoria-Geral da União (CGU), ainda encontram-se bloqueados em torno de R$ 4 milhões destinados às obras do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) da Capital. O município é o único do Estado que não está com repasse das verbas, em virtude de incongruências apontadas em relatório do órgão fiscalizador – leia mais aqui. A revelação e do superintendente da Caixa Econômica Federal em Mato Grosso, Ivo Carlos Zecchin, em entrevista para o RDNews. Ele é o responsável pela liberação dos recursos.

   Apesar disso, Ivo destaca que Cuiabá não corre o risco de perder os investimentos. Tem prazo até setembro do próximo ano para executar mais de R$ 230 milhões em obras de saneamento em geral. "São fatos que precisam de esclarecimentos com relação ao PAC Cuiabá, mas não há perigo desse dinheiro não ser liberado”, declara o superintendente, ao argumentar que a suspensão de pagamentos é um ato rotineiro do governo federal sempre que há indícios de atos ilegais no trâmite dos projetos.

Prefeito cuiabano Wilson Santos   Ivo Zecchin informa ainda que na Capital não houve auditoria por parte da CGU. Há processos sobre projetos de infraestrutura e regularização fundiária que somam R$ 350 mil. Os de água e esgoto englobam as maiores obras. Segundo Ivo Zecchin, a CEF e a Prefeitura já cumpriram todas as sugestões e pedidos do Ministério das Cidades e da CGU. “Estamos aguardando a CGU se posicionar para que a verba pública seja liberada a Cuiabá”, afirma o superintendente, lembrando que a maioria das dúvidas foi direcionada à administração municipal, que contrata e fiscaliza diretamente as empreiteiras responsáveis pelo andamento das obras.

   Questionado sobre a troca de farpas entre o prefeito Wilson Santos e o governador Blairo Maggi (PR), que ameaçou até assumir as obras do PAC, o superintendente preferiu não comentar. “Temos isenção quando o assunto não é de ordem técnica. Não compete a nós ir além daquilo para o qual fomos contratados”. Segundo ele, à Caixa cabe exercer a superintendência técnica com acompanhamento das liberações e verificação dos custos.

   Em Cuiabá, das obras de esgotamento sanitário há quase R$ 3 milhões que ainda não foram pagos por conta da suspensão pela CGU. Já para projeto de água são R$ 11 milhões. Destes, R$ 1 milhão empenhado está suspenso. O prefeito firmou contrato com o governo federal de R$ 91.632.093,89 e, destes, já foram pagos R$ 11.375.833,29. Mas, o maior investimento vem da parceria do Estado com a União, dentro do Projeto Pantanal. São R$ 124.018.600,00 para ampliação do sistema de esgotamento sanitário

    PAC-MT

O prefeito de Várzea Grande Murilo DomingosPrefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio   Em Mato Grosso 100% das contratações da obras já foram realizadas. No total, o governo federal vai investir R$ 405 milhões em todo Estado. Para o superintendnte da CEF, as obras do PAC em Várzea Grande e Rondonópolis estão num ritmo satisfatório. Ressalta ainda que alguns problemas administrativos, como adequação de projetos e de licitações, foram identificados com a troca de gestores em Rondonópolis. Saiu Adilton Sachetti e entrou Zé do Pátio. No município, estão previstos R$ 50,7 milhões e R$ 6,2 milhões foram liberados. A CEF destaca que em Várzea Grande todas as irregularidades iniciais no processo de licitação também foram corrigidas pelo prefeito reeleito Murilo Domingos (PR). “Na área de saneamento já existia um projeto avançado”, elogia. São R$ 98,6 milhões destinados a Várzea Grande, dos quais R$ 19,4 milhões já liberados. (Sandra Costa)

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Jerry Santana Barreto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Cadê o Ministério Público que fêz o maior teátro, com o PAC, figiam ser duros com o Prefeito, dizendo que iria fiscalizar, e dariam cursos para fiscais voluntários, seriam a sombra do Prefeito, não conseguiram nem se quer vericar os preços das manilhinhas de ouro cobrada pelo Prefeito, tambem o M.P.E, estão tendo plobemas de esquecimento, esquecem até de estrar com varios recursos.

    Tchá por Deus, M.P.E

  • RAIMUNDO CORDEIRO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Estado tem que assumir estas obras, pois estamos fadados a perder tudo. Mesmo porque, o sr. Prefeito não tem assessoria, e muito menos existe Planejamento nessa Gestão, é uma gestão de OBA-OBA. E ele é Despota menos esclarecido ou faz que é, pois está vivendo até hoje UM FAZ DE CONTA.

  • Dicão | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    De fato Cuiabá não pode ficar com o prejuízo, agora se houve superfaturamento o CGU deve imputar responsabilidade, o Ministério Público deve iniciar os inquéritos com vistas a colocar os responsáveis na cadeia e nós, o povo, temos que tirar do poder esses políticos mentirosos, corruptos.

    É lamentável que o dinheiro público seja tão mal investido em Cuiabá e ninguém faz nada, aliás, a Câmara Municipal que devia fazer a fiscalização somente está acompanhando o mau exemplo.

    É vergonhoso. Nossa capital está precisando de gente responsável na administração, sob pena de vivermos eternamente com promessas não cumpridas, com mentiras, com escândalos financeiros, escândalos sexuais e enquanto o executivo e o legislativo fazem essa farra o povo morre em pronto socorro, em policlínica, morre no trânsito que a mais de dez anos não se vê um projeto inteligente, apenas remendos.

    Cuiabá e os cuiabanos precisam de respeito e na atual administração isso não tem sido demonstrado.

  • paulo cezar mendes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Fui informado pelos funcionários da CEf que o que o superintendente da CEf está dizendo é pura inverdade. Ele representa sim uma posição política-partidária. A instituição vive um momento dos mais nebulosos em MT. Antes era comandada pelos partidários do PP, agora é comandada pelo dep. Abicalil, que indicou o atual superintendente. Este se diz técnico mas está a serviço do PT. Aliás os apadrinhados políticos estão todos mamando na superintendência. O que dizer de Eddy Veggi, irmão do Prof. Ally Veggi, partidário do Dep. Eliene e de José Riva. Aquele permanece na atual gerência regional da CEF, apesar de responder como suspeito em processos judiciais por improbidade administrativa. E aí tem outros que para escapar de trabalhar em agências permanecem na superintendência sem compromisso com a eficiência e produtividade. Renovação já na CEF. Fim da interferência política no órgão. Fim do partidarismo e dos conchavos na escolha dos gerentes regionais. Democracia e luta na CEF.

  • Morador Revoltado | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Moro no bairro que está sendo beneficiado pelo PAC, gostaria de saber a quem interessa tanta maldade pela não realização das obras ?

    Acredito que essas pessoas que estão colocando dificuldades para essas obras não sairem, devem morar em bairros com toda infra-estrutura, por isso motivo não estão nem ai por nós.

    Digo para essas pessoas, o inferno é aqui mesmo, aqui se faz, aqui se paga.

    E peço a Deus que ilumine e de forças para aquelas que estão do nosso lado.

    Obrigado, e que Deus te abençoe.

  • jmarcio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    CADE OS RECADOS CADE?
    QDO É PRA FALAR MAU DE MURILO TEM VARIOS
    AGORA NENHUM.
    PARABENS MEU PREFEITO CONTINUE ASSIM FAZENDO A VG PROSPERAR

MPE vê prefeita de Torixoréu inelegível

ines 400 curtinha torixoreu   Para o Ministério Público Eleitoral, a prefeita de Torixoréu, Inês Mesquita Moraes Coelho (foto), que se lançou à reeleição pelo DEM, está inelegível. Numa ação de impugnação de registro de candidatura, o promotor...

Candidato amarga derrota na Justiça

adilson gon�alves 400 curtinha   O candidato a prefeito de Barra do Garças, delegado Adilson Gonçalves (foto), tentou, sem êxito na Justiça, censurar o Rdnews na publicação de matérias sobre o pleito eleitoral no município. Numa ação impetrada junto à...

Com certidão pra disputar 1ª suplência

dito lucas 400 curtinha   Filiado ao Podemos, Dito Lucas (foto), que entrou de última hora como primeiro-suplente da chapa ao Senado encabeçada por José Medeiros, assegura que vai apresentar novamente sua certidão junto à Justiça Eleitoral, de modo a provar que sua candidatura é legítima....

Um novo embate entre Diane x Adair

diane alves 400 curtinha   Adair José Alves Moreira, que vinha atuando na assessoria do vice-governador Otaviano Pivetta, decidiu mesmo concorrer de novo à Prefeitura de Alto Paraguai. Ele já foi prefeito por duas vezes. Adair será o principal nome da oposição à prefeita democrata Diane Alves (foto),...

Taques ofuscado e sob mira do MPE

pedro taques 400 curtinha   Pedro Taques (foto) achou que o recall dos tempos de senador e governador, ajudando-o a se posicionar de forma razoável nas pesquisas, bem antes do início da campanha, o manteria como favorito na corrida ao Senado. Ledo engano. Não levou em consideração o alto índice de...

2 caciques não disputam Alto Garças

roland trentini 400 curtinha   Após décadas de rixas, de campanhas ostentadoras, rachas e brigas eleitorais intermináveis em Alto Garças, os ex-prefeitos Rolando Trentini (foto) e Júnior Pitucha resolveram não mais concorrer ao Executivo. Mas, um deles segue se movimentando nos bastidores. Pela...