Últimas

Quinta-Feira, 06 de Março de 2008, 20h:55 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

EMBATE JURÍDICO

Rabello justifica troca por causa de perseguição


Deputado Roberto França (à esq.) depõe em defesa do colega Walter Rabello junto ao juiz-membro do TRE, Renato Vianna, e ao procurador-regional eleitoral Mário Lúcio Avelar

  Em depoimento nesta quinta ao juiz-membro do Tribunal Regional Eleitoral, Renato Cesar Vianna, o deputado Walter Rabello (ex-PMDB e hoje PP) alegou que deixou a legenda peemedebista por ter sofrido discriminação pessoal e perseguição política, principalmente do cacique do partido, deputado federal Carlos Bezerra. Antes de Rabello, foram ouvidas testemunhas, entre elas o também deputado Roberto França (ex-PPS e hoje sem partido). Participou da audiência de instrução o procurador-regional eleitoral Mário Lúcio Avelar, autor da representação que pede a cassação de Rabello por infidelidade partidária. Ao todo, tramitam no TRE-MT quase 500 pedidos de perdas de mandatos.

    Rabello afirmou que o PMDB o tinha como pré-candidato em potencial à Prefeitura de Cuiabá, mas acabou sinalizando para uma composição com o eventual adversário, prefeito Wilson Santos (PSDB), que vai concorrer a um novo mandato. Alegou que a discriminação pessoal se deu porque, embora pertencesse ao diretório municipal da agremiação peemedebista, não era convidado a participar das reuniões da Executiva. Afirmou também que Bezerra declarou, em reunião, que o considerava incompetente para vir a ocupar o cargo de prefeito.

  O deputado acusado de infidelidade partidária disse também que foi orientado pelo PMDB para apoiar o governo Blairo Maggi, a quem a legenda havia ajudado a reeleger. Eis que depois, segundo Rabello, o partido mudou de posição e o orientou a fazer oposição. Ele admite que Bezerra não fez qualquer comunicado oficial sobre a exclusão de sua pré-candidatura, mas informações de bastidores apontavam para, no futuro, eliminá-lo na disputa, o que o levou a migrar para o PP.

  Testemunha

  O ex-prefeito de Cuiabá e hoje deputado Roberto França saiu em defesa de Rabello. Segundo ele, tudo caminhava para o PMDB fazer composição com o PSDB do prefeito Santos, o que impediria a candidatura próprio com Rabello na cabeça-de-chapa. Lembrou que achava estranho aquela situação porque Rabello era o líder nas pesquisas, inclusive com quase o dobro das intenções de voto atribuídas ao prefeito.

   França afirmou ainda perante o juiz-membro do TRE, Renato Vianna, e ao procurador-regional eleitoral Mário Lúcio Avelar que o PMDB buscou uma outra alternativa para indicar como candidato a vice de Santos, que seria o deputado Guilherme Maluf. Lembra que este deixou o PSDB e foi para o PMDB e, diante da norma pró-fidelidade do TSE, resolveu anular a nova filiação.

   Todo esse esforço de Rabello busca salvar o mandato. Pela regra do TSE, o mandato pertence ao partido, portanto, o parlamentar que deixou a sigla pela qual foi eleito ou reeleito a partir de 27 de março do ano passado deve ser cassado. Rabello se enquadra nessa situação.


Avelar e Vianna (à dir.) interrogam Rabello, que está com mandato sob risco por infidelidade partidária
Fotos: Conrado Melo

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Marcia Campos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Olha, se o parecer do Procurador Mauro Lucio Avelar foi favoravel a cassacao do Vereador Deucimar Silva, caso semelhante, senao identico ao caso do Deputado Walter Rabello, devera ser tambem favoravel pela cassacao do Walter.
    Vamos ficar de olho no TRE/MT....

  • rennan | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Com fidelidade, ou infidelidade uma coisa é certa: a hipocresia na TV diante ao clientelismo eleitoreiro, e o pífio resultado de suas ações, já é o suficiente para que nós, eleitores, dê um basta nos "TRES R´s" campeões da demagogia da Assembléia...Rabello, Riva e Ricardo.

  • Antonio Cavalcante Filho | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Lendo as declarações. Dep. Valter Rabelo, concluímos que os políticos são como camaleões. Mudam de cor em função das circunstâncias.

    Outro dia uma pessoa comentou comigo: "realmente é assustador. A classe política em Matogrosso parece ser a pior do Brasil”. Realmente. Tudo o que eles fazem por aqui fede a corrupção, a mentira, cinismo, hipocrisia. È difícil até de entender como eles conseguem olharem os filhos nos olhos.

    Li num jornal, que o deputado declarou aos juizes no TER, que um dos motivos que o levou a mudar de partido, foi o fato de o cacique Carlos Bezerra ter sido acusado de estar envolvido no esquema de compra de ambulância com preços superfaturados. O estranho, é que ele foi se alojar justamente debaixo da asa do Riva das calcinhas, das empresas fantasmas, das notas superfaturadas, dos mais de cinqüentas processos por lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e por ai vai.

    Na câmara municipal ele nunca pediu uma CPI para investigar as inúmeras denuncias de corrupção contra a mesa diretora e ainda por cima votou no Lutero. Na assembléia, até hoje não falou em investigar os escândalos que pairam sobre o legislativo estadual.

    Quem, em sã consciência ainda pode acreditar nas palavras desses politicoides? Tudo o que eles prometem ou dizem, parecem contos de fadas ou historinhas de trancosos.

    - Papai! Papai! É verdade que todos os contos de fadas começam com "Era uma vez...”?
    - Nem sempre, filho! Têm alguns que começam assim: "Quando eu for eleito...”.

  • Ivan Deluqui | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    TO DE OLHO, se o TSE coloca quem mudar de partido perde o mandato, então cumpra a lei chomano.To de OLHO VIVO no TRE.

  • Adelaide | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Estou de acordo com o que disse o Antonio Cavalcante Filho.
    Os nossos políticos só se precocupam com eles, eles, eles e eles. O povo se vira, ou seja ,votam nelem novamente.
    Esse tal de pular de partido a partido é feio, até parece que os partidos barganham... Ahhhhhhhhhhhh!

  • jefferson rondon de souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ficaria muito feliz em saber que mais uma cobra criada nos palanques do mdb foce esterminado antes que o mu creça

Investimentos em segurança pública

alexandre bustamante 400   Alexandre Bustamante (foto), secretário estadual de Segurança Pública, é enfático ao afirmar que o Estado tem investido em equipamentos e infraestrutura para combater a criminalidade. Segundo ele, a maior prova disso são os projetos que integram o programa MT Mais. Ao todo, devem...

Folha antecipada em Várzea Grande

kalil baracat 400 curtinha   Com o privilégio de ter assumido a prefeitura em janeiro com superávit de R$ 74 milhões da antecessora Lucimar Campos, o prefeito várzea-grandense Kalil Baracat (foto) quitou a folha de fevereiro na última quinta (25), três dias antes da virada do mês. São cerca de...

Grupo de risco em casa até 31 de maio

Em novo decreto, dentro das medidas emergenciais e temporárias de prevenção ao Covid-19, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro determinou que servidores municipais que integram o chamado grupo de risco não devem trabalhar presencialmente nas secretarias e/ou órgãos da administração. São considerados desse grupo servidores acima de 60 anos, imunodeprimidos e/ou portadores de doenças crônicas e servidoras grávidas e...

Beco do Candeeiro só abrirá em abril

Carlina 400   A secretária municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Carlina Jacob (foto), em visita ao Grupo Rdnews, revelou que a revitalização do Beco do  Candeeiro, que foi concluída em janeiro, será entregue à população em abril, nas comemorações dos 302 anos de...

Águas, expansão e investimentos

william figueiredo 400 aguas cuiaba curtinha   O diretor-geral da Águas Cuiabá, executivo William Figuereido (foto), disse, em visita à sede do Rdnews, quando aproveitou para conceder entrevista à tv web Rdtv, que a concessionária já distribui água para toda Cuiabá e que, em quase quatro anos...

Creci combate empresas irregulares

benedito odario 400 curtinha   O presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado, Benedito Odário (foto), aproveitou a operação desenvolvida na quinta, com apoio da Polícia Civil e da Decon, para enfatizar que não dará trégua àquelas empresas que, irregularmente,...