Últimas

Terça-Feira, 18 de Setembro de 2007, 09h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

ARTICULAÇÃO

Rabello usa mesma estratégia de Sérgio de 2004

   O deputado Walter Rabello acertou em trocar o PMDB pelo PP para disputar a Prefeitura de Cuiabá? Para alguns analistas, não. Acham que o ex-peemedebista deu um tiro no pé. Rabello se juntou a políticos que enfrentam desgaste perante a opinião pública, como o deputado federal Pedro Henry, um dos 40 réus no processo do mensalão, e Lino Rossi, acusado de envolvimento na máfia das sanguessugas e que recentemente esteve preso. A associação de Rabello com Rossi e Henry pode prejudicá-lo eleitoralmente. Vão tentar atingi-lo por tabela.

  Outros entendem que, independente de partido e do grupo político, Rabello manterá a chance real de conquistar a Prefeitura da Capital. Sua popularidade junto às classes C e D são alimentadas pelo programa "Olho Vivo", que apresenta diariamente na TV Cidade (afiliada do SBT) e também pela condição de "cantor das massas". Enquanto o povão não desassociar Rabello, distinguindo o comunicador e cantor do político populista que deseja ser prefeito de Cuiabá, ele continuará na liderança nas pesquisas.

    O presidente da Assembléia, deputado Sérgio Ricardo, que levou uma surra nas urnas de 2004, pretende disputar o Palácio Alencastro de novo, desta vez pelo PR do governador Blairo Maggi. Para muitos, a decisão de Rabello em migrar para o PP deve beneficiar Sérgio, que, mesmo com perfil similar ao do virtual adversário, tem demonstrado está mais "maduro" politicamente em relação aquele candidato de 2004 que trocou o PFL (hoje DEM) pelo PPS, atropelando a todos, tudo para garantir sua candidatura a prefeito.

   Filme de 2004

    Rabello repete hoje a investida de Sérgio no passado. Há três anos, o hoje presidente da AL saiu do PMN e foi para o PFL para ser o candidato do partido a prefeito. Enfrentou resistência interna. No embate com o empresário Jorge Pires, que vivia as mesmas pretensões, Sérgio resolveu pular para o PPS. De novo, teve problemas em construir a unidade. Dessa vez, o obstáculo foi outro pretenso candidato Carlos Brito. Por fim, Sérgio concorreu mesmo ao Paiaguás. Não passou do primeiro turno. A imposição pode custar caro. O eleitor é capaz de discernimento.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Suzanna Auxiliadora | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Espera aí. Não é esse deputado que se pousa de paladino da justiça e que sempre socou o pau em outros deputados que mudaram de partido? O povo não quer saber de pessoas que mudam de partido como de camisa, portanto, além de estar aliado com mensaleiros, sanguessugas, langerie, suposto estelionatário (Lino Rossi), agora não tem ideologia político partidária? "Isso é uma vergonha"
    Outro dia alguem escreveu nesse mesmo site que quem troca de partido assim, é o mesmo que torcer para o Corinthias durante a vida toda e agora só porque ele esta perdendo, passar a torcer pelo Palmeiras. Fala sério, Cuiabá não merece. Meu voto esse deputado, apresentador de TV, radialista, pré-canditado a prefeito, cantor de música sertaneja, compositor, espera aí, o que ele é mesmo? O povo não quer um demagogo que chora na TV, essas lágrimas de crocodilho é só pára inglês ver, e eu não foi inglesa, sou CUIABANA.

  • Antonio Cavalcante filho | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Como dizia Krisnamurt: “O Poder é o Bastão do Mal. Apesar de todos os males que ele tem causado a humanidade, uma vez que alguém o pega, nunca mais quer larga-lo” Talvez seja isso que fez da política a atividade predileta dos lobos que se travesti de ovelhas para iludir os cidadãos desprovidos de consciência critica.


    Uma das coisas mais nojenta da democracia burguesa é a figura ridícula do político profissional carreirista, que faz da arte de servir ao povo, a profissão de ser servido e servado pelo povo. São eles, os fisiológicos, oportunistas, ambiciosos, egoístas. mentirosos e corruptos. Eles procuram a todo custo fazer dos cargos de representação delegada pelo povo algo hereditário e vitalício.


    Chego a pensar, que, no fundo, todos aqueles que se digladiam desesperadamente para se perpetuarem e se locupletarem no poder, são na realidade pessoas que sofrem de complexo de inferioridade. São indivíduos doentios, inseguros de si mesmo que temem não serem nada. Daí, o desejo incontrolável de serem homenageados, idolatrados, aplaudidos, paparicados, admirados, bajulados para se sentirem alguém. O poder é para eles uma espécie de pedestal de onde desejam eternamente nos olhar de cima para baixo. Como diria o rei Salomão: “É tudo vaidade”.

  • Antonio Carlos Cuiabano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • silvia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    concordo com a Suzanna.
    Cuiabá não merece um DEMAGOGO! Quero ver se ele vai pagar alguma conta de água, como diz em seu programa?
    POPULAÇÃO CUIABANA, ACORDA, PELO AMOR DE DEUS - NÃO VOTE NUM DEMAGOGO COMO ESSE CIDADÃO !
    PROCUREM ESTUDAR, LER SOBRE POLÍTICA, ASSISTIR A TELEJORNAIS, ANTES DE OPINAREM NESSE OU NAQUELE CANDIDATO, PRESTEM ATENÇÃO NO QUE ESTÁ ACONTECENDO NA CÂMARA FEDERAL, WALTER RABELLO SE FILIOU NO PARTIDO ONDE ALGUNS DE SEUS MEMBROS SÃO MENSALEIROS, SANGUESSUGAS E PURA AÍ VAI...
    NÃO JOGUE FORA SEU VOTO !!!! CUIABÁ MERECE GENTE DE BEM E QUE REALMENTE ESTÁ PREOCUPADA COM A CIDADE E COM O SEU POVO.

  • julio augusto de oliveira soares | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A instituição partidária,indiferente do matiz ideológico é um dos principais alicerce da DEMOCRACIA,infelizmente alguns oportunistas de plantão maculam esta importante agremiação,porém lembro ao povo que o verdadeiro poder emana da sociedade bastando que a poderosa arma chamado voto seja usado com consciência e análise crítica ganhe tempo para nossos filhos comece o seu voto lembrando em quem votou e caso o seu representante não tenha correspondido a sua expecttativa de oportunidade para outro que esteja alinhdo com os seus anseios

  • ´Léia Fortunato | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Oi Silvia, me diz aí, se há algum político em MT que ainda não trocou de partido? Os ultimos for-rasteiros que por aqui chegaram e nós acreditamos,
    tbém já são carreiristas, eram do PPS,hoje são PR,
    eram suplentes,GOV. GOV. de novo e trabalham para elegerem inumeros prefeitos novamente,e como brigam pelo poder! e nós aqui preocupadas com tudo isso; e ainda teremos de escolher o menos pior. Por isso se sair alguma mulher candidata, ganha o meu voto. Eis a questão,falou...

Os virtuais candidatos a governador

ygor moura 400   Mesmo que timidamente, alguns começam a externar, em privado, o desejar de disputar o governo estadual por um bloco de oposição, contrapondo o projeto de reeleição de Mauro Mendes. O empresário Ygor Moura (foto), da rede de clínicas de depilação Espaçolaser,...

Nomes "de fora" pra deputado federal

valtenir pereira 400   Enquantos os oito deputados da bancada federal de MT (Barbudo, Medeiros, Leonardo, Rosa Neide, Juarez, Bezerra, Emanuelzinho e Neri) vão em busca da reeleição, na esperança de continuarem em Brasilia por mais quatro anos, outros líderes correm por fora, dispostos a também entrar na...

Todos federais vão tentar a reeleição

carlos bezerra 400   Todos os oito deputados federais mato-grossenses estão trabalhando projeto de reeleição. Mas um resolveu espalhar, em paralelo, a ideia de tentar o Senado: Neri Geller (PP). Sabe-se, porém, que a jogada do deputado de Lucas do Rio Verde e que já foi ministro da Agricultura não passa de...

Mil cestas básicas vão para músicos

alberto machado 400   O secretário estadual de Cultura, Esporte e Lazer, Alberto Machado, o Beto 2 a 1 (foto), está comemorando a decisão do governador Mauro Mendes e da primeira-dama Virginia Mendes, que desenvolve ações sociais de forma voluntária, de disponibilizar mil cestas básicas para...

Assembleia cede espaço pra vacinação

Eduardo Botelho _ 400   O prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro procurou e encontrou apoio da Assembleia para ampliar locais de vacinação da população contra Covid-19. Em reunião nesta sexta entre o prefeito e os deputados Eduardo Botelho (foto), Paulo Araújo e João José, que preside a...

VG fatura com os clientes da Capital

Com o feriado em Cuiabá nesta quinta (8), por força do aniversário de 302 de emancipação político-administrativa, o movimento no comércio migrou para a vizinha Várzea Grande, segundo maior município do Estado. Em alguns trechos, especialmente na região central, registrou-se congestiomanento no trânsito praticamente o dia todo. Em tempos de pandemia e com horário de funcionamento reduzido, lojistas e comerciantes...