Últimas

Segunda-Feira, 01 de Junho de 2009, 14h:59 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

EM CHAPADA

Ralf Leite nega versão de manicure em depoimento

   O vereador por Cuiabá, Ralf Leite (PRTB), negou nesta segunda (1º), em depoimento ao delegado de Chapada dos Guimarães João Bosco de Barros, ter ouvido a manicure Maria José Aparecida (33), que acusada o vereador Domingos Sávio (PMDB) de tê-la exposto a perigo de vida, dizer que não queria entrar no Lago do Manso. "Ele confirmou que ela estava bastante assustada, mas disse que não a ouviu dizer que não sabia nadar, muito menos que não queria entrar na água", informou Bosco ao RDNews. O vereador também negou ter visto Maria José se afogando - saiba mais aqui. Segundo ele, depois que Domingos Sávio saiu para comprar bebida, começou a chover, as ondas ficaram intensas, e eles ficaram distantes na água.

   No depoimento, Ralf aponta que, após emprestar o colete salva-vidas a Maria José, a manicure teria sido afastada pelas ondas, ficando ao lado de um amigo de Domingos Sávio, identificado até o momento apenas como Augusto. Ele deverá ser interrogado na manhã desta terça (2), junto com outro rapaz que estava com o grupo, conhecido por Mauro. "Estou com dificuldades em encontrá-los", explicou o delegado.

   Bosco disse que gostaria de ouvir as demais testemunhas do episódio - os dois rapazes e as três amigas de Maria José -, antes de interrogar Sávio. "Como ainda não foi instaurado o inquérito policial, preciso que as testemunhas confirmem a versão da manicure para, posteriormente, questionar o vereador que está sendo acusado. Até o momento, não foi constatado crime algum", ressaltou, lembrando que Ralf foi interrogado apenas como testemunha.

   No depoimento, o vereador do PRTB confirmou que passou a madrugada do dia 5 de janeiro em uma boate da Capital, com o vereador Domingos Sávio e dois amigos do peemedebista, identificados apenas como Mauro e Augusto. Ao amanhecer, eles decidiram andar de lancha no Lago do Manso, em Chapada dos Guimarães. "O Ralf disse que a cerveja acabou quando estavam no lago e o Domingos Sávio se ofereceu para buscar mais", informou o delegado. Na versão da manicure, o vereador do PMDB demorou quase duas horas para retornar. Após ter quase afogado, ela teria sido ofendida verbalmente por ele. Ralf Leite, por outro lado, disse no depoimento que Domingos Sávio demorou, no máximo, uma hora. "Segundo o Ralf, Sávio deve ter perdido a visibilidade devido à chuva e, por isso, demorou", disse o delegado. O peerredebista negou ter oferecido carona à manicure e disse que ela retornou a Cuiabá no mesmo carro que Domingos Sávio. Segundo ele, ela nunca chegou a procurá-lo para pedir auxílio ao suposto tratamento psiquiátrico a que teria sido submetida após o episódio.

   O delegado adiantou ao RDNews que já conversou informalmente com o proprietário do Bar do Altair, no Lago do Manso, onde Domingos Sávio comprou as bebidas. Ele informou que o peemedebista pediu 16 latinhas e retornou imediatamente ao barco. "O dono do bar disse que o Domingos desceu rápido, colocou as 16 latinhas em um isopor e depois retornou em direção aos amigos. Mas, assim que partiu, começou um temporal que provavelmente deve tê-lo atrapalhado no percurso", disse Bosco. O delegado lamenta não conseguir mais entrar em contato com a manicure. "Não consigo mais falar com a Maria José Aparecida. Preciso entrar em contato com ela, para poder intimar as três amigas como testemunhas", explicou.

   Embora o episódio tenha ocorrido em 5 de janeiro, a manicure só registrou boletim de ocorrência no Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc) em 7 de abril. Ela alegou que perdeu o emprego devido ao traume sofrido no Lago de Manso. O delegado de plantão responsável que atendeu a manicure, Richard Damaceno Ferreira Laje, disse que ela pediu sigilo nas investigações. (Andréa Haddad)

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • mariele Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Infelizmente a mídia é sempre assim...quando quer queimar alguém...bate...bate...até conseguir....desde o episódio do vereadopr ralf....não o deixaram em paz....e vivem procurando mais rastos dele ....parem com isso!!! temos coisas mais importantes prá lermos...não conseguiram encriminá-lo ? deixe-o em paz...

  • CARLOS ROBERTO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    DIGA ME, COM QUEM ANDAS, QUE TE DIREI QUEM ES.

  • Altayr fernandes jorge | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Lamento usarem meu nome em vão, no penultimo paragrafo dessa noticia meu nome foi usado em vão , visto que ninguem conversou comigo, muito menos o delegado Bosco, e ainda por cima, acredito que todos, inclusive os denunciados e advogados ainda não perceberam que dia 05/01 era uma segunda feira é o Lago do Manso fica praticamente abandonado nesse dia da semana, inclusive pelos politicos.
    Fico muito triste com a condução do caso e inclusive com o envolvimento de meu nome.

  • Carlos Afonso | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Este sujeito devia era estar atras das grades pra dar exemplo a sociedade sabendo ele que já passou por uma academia de policia sabe o que é certo e errrado ele tem é mesmo que se dar mal por não respeitar os seus eleitores.

  • Adalberto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • MARLOS | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    CADE A CASAÇÃO DO RALF, ESTAO DESVIANDO O FOCO!!!!!!!!!!!!!
    AORDA VEREADORES QUEREMOS RESPOSTA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Cicero | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Olha o nível dos eleitos na Câmara Municipal de Cuiabá!!!

    Depois não sabem porque Cuiabá esta ficando para traz em relação a outros municípios de Mato Grosso no tocante ao desenvolvimento.

    É só escandalo, uma hora é desvio de dinheiro público, outra é mulherada e pederastia.

    Esta dificil cuiabanada.

Briga eleitoral de parentes em General

renato vilela 400 general carneiro   A briga política, jurídica e eleitoral na pequena General Carneiro, de 14 mil habitantes, está acirrada e envolve, em palanques diferentes, grupos com vínculos familiares. São dois na disputa pela prefeitura. A ex-prefeita Magali Vilela desistiu de tentar de novo o teste das...

Ataques a EP e o revide dos amigos

fabinho 400 curtinha   O empresário Fábio Martins Defanti, o Fabinho Promoções (foto), que em 2016 disputou para vereador e perdeu, está sendo bombardeado de críticas em grupos de WhatsApp, inclusive pelos próprios amigos, por causa de comentários, gravados em dois vídeos, com um...

Luizão e 10 promessas em cartório

luizao 400   O empresário Luizão (foto), candidato a prefeito de Rondonópolis pelo Republicanos, registrou em cartório 10 comprimissos de gestão, garantindo, em caso de eleito, executá-los logo no primeiro mês de mandato. O primeiro deles é de zerar a fila de consultas, exames e cirurgias. E...

Ex-secretários de França sem mácula

roberto franca 400 curtinha   A assessoria jurídica da coligação de Roberto França (foto), que concorre à Prefeitura de Cuiabá pelo Patriota, classifica de mentirosa e irresponsável a notícia de que ex-secretários de França, da época em que comandou a Capital, de 1997 a...

Líderes de Lucas e apoios ao Senado

otaviano pivetta curtinha 400   As principais lideranças políticas da "República" de Lucas do Rio Verde estão divididas nos apoios sobre candidaturas ao Senado. O vice-governador Otaviano Pivetta (foto), recém-desfiliado do PDT, faz campanha pela coronel Rúbia Fernanda (Patriota), propagada como a candidata...

Reeleição difícil em Barra do Bugres

raimundo nonato 400   Aos 81 anos, o piauiense de Campo Maior, Raimundo Nonato (foto), busca renovar o mandato de prefeito de Barra do Bugres pelo DEM. Embora considerado carismático e populista, pioneiro no município e ajudado pela força da máquina pública, Nonato, que já foi prefeito nos anos 82 e 90,...

MAIS LIDAS