Últimas

Domingo, 24 de Junho de 2007, 10h:08 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

Artigo

Receitas

    Estive em Mato Grosso do Sul na semana passada. Gente!, aprendi receitas ótimas! A primeira foi de uma salada deliciosa e simples. Repolho cru fatiado bem fininho com gengibre ralado, temperado com óleo de gergelim torrado e vinagre balsâmico... muito boa essa receita!

    Mas o objetivo da viagem foi conhecer outras receitas do estado, as decorrentes do sucesso na atração de investimentos, mais especificamente, na produção de álcool e açúcar. O estado está se preparando para a implantação de 31 novas usinas e conta com 11 já em operação, algumas em fase de expansão. Durante uma audiência com o governador André Puccinelli ele disse como foi a sua sacada. No dia 6 de janeiro deste ano, ele e sua equipe descobriram a possibilidade da Petrobras implantar um alcoolduto ligando Campo Grande ao Porto, mas tinham até o dia 9 para apresentar o projeto à ministra Dilma. Portanto, em três dias eles apresentaram o projeto. Para tanto, o governo formou com o empresariado uma parceria de modo a garantir as exigências da Petrobras: 2,5 bilhões de metros cúbicos de álcool. Como? Os empresários assinam um termo de compromisso de produção. Esse duto possibilitará a redução em 70% no custo do frete. Bom para os empresários, bom para o governo e ótimo para a população. Três dias em janeiro, nessa época o nosso governador descansava.

     Fora isso o governo atrai empresas com incentivos fiscais, que lá são inversamente proporcionais, quanto mais se produz, menos se paga. E as receitas de Mato Grosso do Sul não param por aí. Dois fatos me chamaram a atenção. Primeiro a sintonia da equipe de governo, equipe mesmo. Estão absolutamente integrados e trabalhando para o mesmo propósito. Não existe um trator lá, não existe um estado policial que vigia, grava, e filma funcionários. As licenças ambientais saem em um tempo muito menor que em MT, que nunca saem, não por zelo, mas por desorientação.

     O segundo fato que me despertou atenção foi durante uma reunião com o Sindicato da Indústria da Fabricação do Açúcar e Álcool de Mato Grosso do Sul. A confiança dos empresários no governo é visível. Eles confiam, acreditam e se lançam a novos empreendimentos. George Soros, o megainvestidor resolveu entrar na nova onda de energias renováveis. Estava lá em MS na semana passada e anunciou investimentos de centenas de milhões de dólares na produção de álcool. O setor vai gerar para o estado mais de 100 mil novos postos de trabalho.

      Seria a redenção para regiões de Mato Grosso, como do Araguaia, conhecida como Vale dos Esquecidos. Essa nossa região, de economia exaurida, possui cerca de dois milhões e meio de hectares de áreas degradadas, e sem uma folhinha sequer de soja. Essa proposta baseia-se no plantio de cana-de-açúcar principalmente em área degradada, sem que haja a necessidade de abrir novas terras.

      O cavalo passou arreado e Mato Grosso perdeu? Bem, nesse mesmo período em que o estado vizinho atraiu mais de 30 usinas, nosso estado atraiu zero. Mas nem tudo está perdido, pelo menos é essa a esperança. Basta alguém que oriente este governo desorientado.

     Nem acho que nesse assunto o nosso governador tenha sido incompetente e deixado passar a oportunidade, é apenas uma questão de foco. Blairo Maggi é bom no que entende. Entende de soja e mercado da soja, entende de transporte da soja, de safrinha, de incentivos fiscais para a soja, seu foco é voltado para os negócios da soja. Ele é privado e não público e esse é o problema, jamais conseguirá entender que infra-estrutura não significa apenas estradas e estruturas físicas de saúde e educação; é preciso investimento no lado humano da educação, da saúde, da segurança..., porque sem esses requisitos básicos, fora a má fama internacional que ele transferiu para o nosso estado, não existe a mínima chance de conseguirmos montar no cavalo. Blairo precisa entender que o estado de Mato Grosso é mais que um simples hospedeiro de seus negócios.

     Sugiro ao governador que ele dê uma passadinha lá por Mato Grosso do Sul, um estradeiro interestadual. Vá lá, converse com o governador, conheça a forma de trabalho. Se não aprender com ele nenhuma das receitas de sucesso, bem, se não aprender nenhuma, pelo menos tente a receita da saladinha de repolho.

      Adriana Vandoni é economista, especialista em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas/RJ, professora do curso de pós-graduação em Gestão de Cidades (www.prosaepolitica.com)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Nezinho, nova derrota e aposentadoria

nezinho 400   Aos 69 anos, o petebista Carlos Roberto da Costa, o Nezinho (foto), considerado da velha guarda política, tentou, mas foi reprovado nas urnas em Nossa Senhora do Livramento. Ele concorreu a prefeito em quatro pleitos. E já exerceu dois mandatos. Nezinho já foi secretário-adjunto de Fazenda do Estado,...

EP cresce 5; Abílio perde 3, diz Ibope

emanuel pinheiro 400 curtinha   Pelos números do Ibope, revelados nesta sexta à noite pela TV Centro América (Globo), Abílio Júnior (Podemos) oscilou negativamente 3 pontos percentuais em menos de uma semana, de 48% para 45% das intenções de voto. Já o emedebista Emanuel Pinheiro (foto)...

Sob arrogância, ataque e desrespeito

abilio junior 400 curtinha   O candidato Abílio Junior (foto), que disputa o segundo turno em Cuiabá com o prefeito Emanuel, chegou bastante nervoso e irritado para o debate nesta sexta, na TV Vila Real (Record). Demonstrando arrogância, ignorou o superintendente do Grupo Gazeta de Comunicação, Dorileo Leal, na...

Candidatos, tensão, debate e bate boca

antoniocarlos   Em debate tenso, na TV Vila Real (do grupo Gazeta) e, após troca de acusações sobre atos de corrupção e servidores fantasmas, os candidatos à Prefeitura de Cuiabá Abílio Júnior (Pode) e Emanuel Pinheiro (MDB) protagonizaram bate boca por mais de uma vez. O clima ficou...

Abílio contrata 400 fiscais para eleição

A campanha do candidato Abílio Júnior (Pode) decidiu contratar 400 fiscais para atuar nesta eleição de domingo. Isso derruba o discurso do candidato do Podemos de que todos atuam de forma voluntária em prol da sua vitória. Aliás, quando questionado sobre a grande estrutura que montou neste segundo turno, inclusive sobre a equipe de marketing, disse que todos são colaboradores. Na sua versão, ninguém recebe pelo trabalho,...

Entrando na briga à AMM muito tarde

maurao curtinha 400   Mauro Rosa, o Maurão (foto), que está encerrando o segundo mandato como prefeito de Água Boa, é o único candidato no duelo com Neurilan Fraga, que busca mais um mandato no comando da AMM, entidade que representa as prefeituras mato-grossenses. O problema é que Maurão entrou...