Últimas

Quinta-Feira, 25 de Janeiro de 2007, 07h:05 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

Reforma tributária ou o quê? (1)

   O secretário de Estado de Fazenda, Waldir Teis, discorre sobre a reforma tributária, para quem a proposta não atende aos anseios do cidadão. Leia abaixo o artigo de Teis.

   Desde o início de 2003, o Brasil vem se deparando com a insistência do Governo Federal em implantar uma reforma tributária. Nesse período (2003/2006) se travaram muitos debates na sociedade, no Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária), que é o órgão colegiado dos secretários de Fazenda e Finanças dos Estados, assim como no Congresso Nacional, além de reuniões do presidente com os governadores de Estado.
    Porém, nos discursos e nas matérias discutidas sempre foi visada, na verdade, não uma reforma tributária que pudesse atender os anseios do cidadão brasileiro, mas sempre se debateu um ponto central que é a federalização do ICMS, usando-se como subterfúgio principal da discussão, a guerra fiscal entre os Estados.
   Alertamos, no início de 2003, o presidente da Assembléia Legislativa de que a tão propalada reforma tributária colocaria e colocará um ponto final na autonomia e independência legislativa dos Estados, tanto que na época, por iniciativa do então presidente da Assembléia Legislativa do nosso Estado, se travaram alguns debates entre as demais Assembléias Estaduais do país.
   O problema crucial não está simplesmente na perda da autonomia legislativa dos Estados, de legislarem sobre a sua principal fonte de receita e sobre suas economias. O problema maior reside na abdicação do direito dos Estados legislarem, passando para o Congresso Nacional essa incumbência, principalmente num país como o nosso, infestado de desigualdades regionais, desigualdades sociais, culturais e econômicas, enfim, um Brasil rico em desigualdades.
   Vivenciamos ao longo dos primeiros quatro anos da gestão do governador Blairo Maggi, a dificuldade de aprovarmos no Confaz os incentivos fiscais que o Estado concede para determinados segmentos econômicos e ainda não conseguimos. Isso apenas com um colegiado de no máximo 27 integrantes que são os secretários de Fazenda e Finanças dos Estados. Imaginem o que poderá ocorrer numa discussão com um colegiado com 513 cabeças diferentes e no mínimo 513 interesses também diferentes.
   Os incentivos que o Estado de Mato Grosso se obriga a conceder são necessários para a atração de novas empresas, para a verticalização da nossa produção, para a geração de emprego e renda, e acima de tudo, para a viabilização do Estado nas suas economias para que, ao longo dos anos possa diminuir suas desigualdades, tanto micro-regionais quanto sociais. 
   Chamo a atenção neste artigo, porque não se trata de uma reforma tributária, mas apenas da federalização do ICMS, que é o único instrumento que os Estados têm atualmente para poderem legislar e viabilizar suas economias. Se a reforma tributária pretendida pelo Governo Federal (ou federalização do ICMS) for aprovada como está, subtraindo a autonomia legislativa dos Estados, estará constitucionalizada à estagnação econômica dos Estados mais pobres deste país. Voltarei ao assunto. 

WALDIR JÚLIO TEIS, secretário de Estado de Fazenda de Mato Grosso

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Sirlei e palestra em Brasília nesta 3ª

sirlei curtinha 400   A advogada Sirlei Theis (foto), especialista em gestão pública, palestrante e treinadora comportamental e colunista semanal do portal Rdnews, ministra a palestra Supere-se nesta terça (15), no hotel Inter City, Águas Claras, em Brasília. Em maio, acompanhada do senador Wellington, ela...

Delatado acha que EP perde reeleição

allan kardec 400 curtinha   O deputado licenciado Allan Kardec (foto), secretário estadual de Cultura, Esporte e Lazer, e presidente do PDT-MT, até reconhece que o prefeito Emanuel faz uma gestão de razoável para bom em Cuiabá, vê o emedebista com chances de ir para o 2º turno, mas acredita que o...

Dorileo flerta com PSB, mas apoia EP

max russi 400 curtinha   O deputado Max Russi (foto), presidente estadual do PSB, convidou oficialmente o empresário Dorileo Leal, do Grupo Gazeta de Comunicação, para se filiar ao partido e concorrer a prefeito da Capital. Ambos tiveram uma longa reunião no decorrer da semana. Dorileo ficou de avaliar, mas a...

CPI da Energisa, nomes e reclamações

thiago silva 400 curtinha   A CPI da Energisa, criada pelos deputados, vai levantar críticas, denúncias e debates acalorados. E surge numa época do ano em que a conta de luz dos consumidores foi às alturas por causa do longo período sem chuva e do intenso calor. O deputado Thiago Silva (foto) foi um dos que...

Vereador e jornalista trocam ameaças

abilio j�nior 400 curtinha   O vereador Abílio Júnior (foto) e o jornalista-militante José Marcondes, o Muvuca, estão protagonizando um embate pela internet. E a raiz do conflito é o fato do parlamentar ser ligado ao deputado estadual Sebastião Rezende, que teria embolsado R$ 6,5...

Deputado, lista de Riva e preocupação

neri geller 400   O ex-ministro da Agricultura e hoje deputado federal Neri Geller (foto) aparece na lista de José Riva como um dos políticos implicados. Embora bem articulado e numa posição de destaque, como coordenador da bancada mato-grossense, Neri já enfrenta uma série de demandas jurídicas...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.