Últimas

Domingo, 31 de Dezembro de 2006, 00h:34 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

LEGISLATIVO

Relator pedirá cassação do deputado Ricarte

       O deputado petisa José Eduardo Cardoso (SP) vai apresentar relatório ao Conselho de Ética da Câmara, sugerindo a cassação do deputado Ricarte de Freitas (PTB). Será tarde demais. O Congresso Nacional está em recesso e Ricarte, derrotado nas urnas à reeleição, conclui o seu mandato em 31 de janeiro, antes mesmo do processo ir à votação.

         A situação do deputado mato-grossense se complicou porque o empresário Luiz Antônio Vedoin, um dos chefes da máfia dos sanguessugas, entregou à Justiça Federal comprovantes de depósitos e de transferência de dinheiro para conta de parlamentares.

       Os papéis complicam a defesa de Ricarte, acusado de receber cerca de R$ 600 mil de propina em troca de emendas ao Orçamento. Também está em poder do relator Eduardo Cardoso documento que revela transferência de um Fiat Ducato, avaliado em R$ 70 mil e repassado a Ricarte.

         O deputado mato-grossense admite o uso do veículo, como teste, durante dois meses em 2002. Garante que não recebeu propina e diz não ter qualquer relação com a máfia.

        Dos 11 parlamentares que integram a bancada federal mato-grossense, sete foram acusados de envolvimento com a máfia dos sanguessugas - esquema montado pela Planam, de Cuiabá, que consistia na compra de ambulâncias para as prefeituras com preços superfaturados a partir de emendas parlamentares. Para viabilizar o negócio, os empresários Darci e Luiz Antônio Vedoin (pai e filho) confessaram que pagaram propina a dezenas de parlamentares em troca de emendas à área da saúde. Ao todo, segundo a Polícia Federal, a máfia movimentou em torno de R$ 110 milhões.

      Dos 7 processos abertos contra parlamentares de MT, só falta apresentação de um relatório que envolve Ricarte. As acusações contra Pedro Henry (PP), Wellington Fagundes (PR), Celcita Pinheiro (PFL), Teté Bezerra (PMDB) e a senadora Serys Marly (PT) foram arquivadas. No caso de Lino Rossi (PP), o Conselho de Ética aprovou relatório pela cassação. A exemplo do caso de Ricarte, Rossi deve concluir o mandato antes do relatório ser votado em plenário. Somente Henry e Fagundes foram reeleitos nas urnas de 2006.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Políticos e prisões nos últimos 2 anos

gaspar lazzari 400 curtinha   Vários políticos, que exerceram mandatos eletivos, como de vereador, prefeito, deputado e de governador, foram em cana nos últimos dois anos em MT. Eis alguns deles com passagem pelo cárcere: ex-governador Silval Barbosa, ex-deputados José Riva, Mauro Savi e Gilmar Fabris e o hoje...

Contratos da MTI vão ser suspensos

kleber geraldino mti curtinha 400   O governador Mauro Mendes vai determinar que o presidente Kleber Geraldino Ramos dos Santos (foto) suspenda todos os contratos da Empresa Mato-Grossense de Tecnologia da Informação (MTI - ex-Centro de Processamento de Dados do Estado), após ser informado de irregularidades em pelo menos dois...

Diretor define contratos emergenciais

alexandre beloto 400 curtinha diretor hospital   O diretor-geral da Empresa Cuiabana de Saúde Pública, Alexandre Beloto Magalhães (foto), tem feito compras emergenciais de materiais hospitalares para surprir demandas, especialmente do São Benedito e do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), que detém uma...

Bancada garante R$ 10 mi para IFMT

neri 400 curtinha   O deputado Neri Geller (foto), coordenador da bancada federal mato-grossense, anunciou destinação de R$ 10 milhões em emendas para o Instituto Federal de Mato Grosso no orçamento de 2020. Dirigentes do IFMT promoveram duas reuniões para debater projetos para melhorar a estrutura física...

Juca e aval do prefeito a projeto social

juca do guaran� curtinha 400   Juca do Guaraná Filho (foto), do Avante, conseguiu sensibilizar o prefeito Emanuel Pinheiro a apresentar uma mensagem à Câmara isentando do pagamento de IPTU os portadores de câncer e HIV. O  projeto foi apresentado originalmente na Câmara Municipal da...

Supremo enterra pedido contra Maluf

maluf_400   A 1ª Turma do STF enterrou de vez um pedido do advogado Waldir Caldas (Novo), ex-candidato ao Senado, que tentava revogar os atos que conduziram o ex-deputado Guilherme Maluf (foto) a uma cadeira no Tribunal de Contas. Caldas queria, ele próprio, ter a chance de ser indicado ao cargo, que era de prerrogativa da Assembleia. O...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.