Últimas

Domingo, 31 de Dezembro de 2006, 00h:34 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

LEGISLATIVO

Relator pedirá cassação do deputado Ricarte

       O deputado petisa José Eduardo Cardoso (SP) vai apresentar relatório ao Conselho de Ética da Câmara, sugerindo a cassação do deputado Ricarte de Freitas (PTB). Será tarde demais. O Congresso Nacional está em recesso e Ricarte, derrotado nas urnas à reeleição, conclui o seu mandato em 31 de janeiro, antes mesmo do processo ir à votação.

         A situação do deputado mato-grossense se complicou porque o empresário Luiz Antônio Vedoin, um dos chefes da máfia dos sanguessugas, entregou à Justiça Federal comprovantes de depósitos e de transferência de dinheiro para conta de parlamentares.

       Os papéis complicam a defesa de Ricarte, acusado de receber cerca de R$ 600 mil de propina em troca de emendas ao Orçamento. Também está em poder do relator Eduardo Cardoso documento que revela transferência de um Fiat Ducato, avaliado em R$ 70 mil e repassado a Ricarte.

         O deputado mato-grossense admite o uso do veículo, como teste, durante dois meses em 2002. Garante que não recebeu propina e diz não ter qualquer relação com a máfia.

        Dos 11 parlamentares que integram a bancada federal mato-grossense, sete foram acusados de envolvimento com a máfia dos sanguessugas - esquema montado pela Planam, de Cuiabá, que consistia na compra de ambulâncias para as prefeituras com preços superfaturados a partir de emendas parlamentares. Para viabilizar o negócio, os empresários Darci e Luiz Antônio Vedoin (pai e filho) confessaram que pagaram propina a dezenas de parlamentares em troca de emendas à área da saúde. Ao todo, segundo a Polícia Federal, a máfia movimentou em torno de R$ 110 milhões.

      Dos 7 processos abertos contra parlamentares de MT, só falta apresentação de um relatório que envolve Ricarte. As acusações contra Pedro Henry (PP), Wellington Fagundes (PR), Celcita Pinheiro (PFL), Teté Bezerra (PMDB) e a senadora Serys Marly (PT) foram arquivadas. No caso de Lino Rossi (PP), o Conselho de Ética aprovou relatório pela cassação. A exemplo do caso de Ricarte, Rossi deve concluir o mandato antes do relatório ser votado em plenário. Somente Henry e Fagundes foram reeleitos nas urnas de 2006.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Sob arrogância, ataque e desrespeito

abilio junior 400 curtinha   O candidato Abílio Junior (foto), que disputa o segundo turno em Cuiabá com o prefeito Emanuel, chegou bastante nervoso e irritado para o debate nesta sexta, na TV Vila Real (Record). Demonstrando arrogância, ignorou o superintendente do Grupo Gazeta de Comunicação, Dorileo Leal, na...

Candidatos, tensão, debate e bate boca

antoniocarlos   Em debate tenso, na TV Vila Real (do grupo Gazeta) e, após troca de acusações sobre atos de corrupção e servidores fantasmas, os candidatos à Prefeitura de Cuiabá Abílio Júnior (Pode) e Emanuel Pinheiro (MDB) protagonizaram bate boca por mais de uma vez. O clima ficou...

Abílio contrata 400 fiscais para eleição

A campanha do candidato Abílio Júnior (Pode) decidiu contratar 400 fiscais para atuar nesta eleição de domingo. Isso derruba o discurso do candidato do Podemos de que todos atuam de forma voluntária em prol da sua vitória. Aliás, quando questionado sobre a grande estrutura que montou neste segundo turno, inclusive sobre a equipe de marketing, disse que todos são colaboradores. Na sua versão, ninguém recebe pelo trabalho,...

Entrando na briga à AMM muito tarde

maurao curtinha 400   Mauro Rosa, o Maurão (foto), que está encerrando o segundo mandato como prefeito de Água Boa, é o único candidato no duelo com Neurilan Fraga, que busca mais um mandato no comando da AMM, entidade que representa as prefeituras mato-grossenses. O problema é que Maurão entrou...

Com Paccola, Câmara terá polêmicas

paccola 400 curtinha   O vereador eleito pela Capital, tenente-coronel PM Marcos Eduardo Ticianel Paccola (foto), do Cidadania, promete levar muitas polêmicas para os embates que pretende travar no Legislativo. Ele é daqueles sem papas na língua. Defende, por exemplo, que a população tenha direito de se armar. Em...

Esposa de deputado na 2ª suplência

maria avalone 400   Não foi só o deputado estadual Wilson Santos que frustrou-se na tentativa de eleger membro da família à cadeira de vereador. O também parlamentar Carlos Avalone, presidente regional do PSDB, apostou todas as fichas na esposa Maria Avalone. Mas ela só chegou à...