Últimas

Quarta-Feira, 05 de Dezembro de 2007, 20h:40 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

MEIO AMBIENTE

Relatório da CPI da Sema sugere 84 mudanças

Rabello recomenda exoneração do secretário Daldegan; Comissão critica MP, vê show pirotécnico e sugere pedido de desculpas àqueles presos na  Guilhotina

    Após cinco meses de oitivas, reuniões e denúncias, a CPI da Sema apresentou o relatório final. São 84 sugestões. As 424 páginas divididas por 10 capítulos sugerem, em síntese, a reestruturação da pasta, sob Luís Henrique Daldegan. Algumas laudas foram dedicadas às críticas ao secretário. “Ficou provado que a Sema precisa mais do que uma cirurgia plástica para se firmar como uma secretaria de vanguarda. Precisa, sim, ser completamente reformulada e esta Comissão está apontando os caminhos que devem ser percorridos, porém, cabe ao governador Blairo Maggi definir se vai querer mudar o modelo de gestão ou, se vai continuar com o modelo que aí está que já demonstrou ser ineficiente”, disse o presidente da comissão, deputado José Riva (PP).   

     O Ministério Público também foi alvo de críticas. Conforme o relatório, o Ministério Público (MP) atuou impulsivamente na Operação Guilhotina. “Daldegan e a Operação Guilhotina deram um show pirotécnico e foram desmedidos. Houve violência moral”, avaliou Riva. O relatório também pede que o MP peça oficialmente desculpas por ter ofendido a moral de alguns depoentes. Alguns foram presos na Operação Guilhotina.      

    Exonerações

    Riva e Rabello foram duros contra o secretário de Meio Ambiente. “Daldegan é despreparado”, declarou Rabello. Mesmo que o relatório implique em muitas sugestões e críticas ferrenhas ao secretário, o relator da CPI, deputado Dilceu Dal Bosco (DEM), explicou que não pediu a exoneração de nenhum servidor da Sema pelo fato do trabalho ter caráter propositivo. Walter Rabello discorda. Ele pediu a saída de Daldegan e do secretário-adjunto Batilde Jorge Moraes Abdala. “São pessoas totalmente despreparadas”. 

    A sugestão de Rabello não foi aceita para ser contextualizada no relatório, mas transformou-se em recomendação, que deve chegar às mãos do governador Blairo Maggi (PR) em forma de anexo.

    O relatório apontou também que o Estado deixou de arrecadar R$ 1 bilhão porque a gestão florestal não estava organizada. “Existe um sem-fim de relatos que mostram empreendedores que deixaram de gerar empregos e de produzir para o Estado em virtude da lentidão procedimental da Sema, bem como municípios que perderam recursos para obras importantes e, inclusive, de impacto pequeno. Sempre pela ausência de dinamismo administrativo, pela inércia da secretaria”, diz trecho do relatório da comissão.

     A avaliação final da CPI da Sema também propõe uma redução considerável no número de servidores que ocupam cargos DAS e contratação de concursados.

     Investimentos

     Também vão ser cobrados do governo mais investimentos no setor. O relatório não fala em um valor exato, mas, pelo orçamento, estão previstos repasses de R$ 53 milhões. Os deputados entendem, porém, que são necessários de R$ 80 milhões a R$ 90 milhões. "Não sabemos ainda de onde virão os recursos para essa suplementação, mas nós vamos encontrar o caminho", afirma Riva.

      Descentralização

    No documento constam o pedido de descentralização da pasta, dando autonomia para os escritórios regionais. Atualmente, a Sema tem unidades em Sinop, Colíder, Alta Floresta, Juara e Guarantã do Norte, mas grande parte dos processos é resolvida somente em Cuiabá. Também vão ser cobrados do governo mais investimentos. Os deputados estão dispostos a aprovar emendas para que isso ocorra o mais rápido possível.

    Tecnomapas

    Os deputados insistiram e não perdoaram a Tecnomapas. O relório sugere uma desvinculação gradual da empresa. Antes, porém, o Estado deve qualificar os servidores da Sema.

     Encaminhamentos

     As considerações sobre a gestão da Sema serão encaminhadas à Comissão de Constituição e Justiça da Assembléia e, depois de passar pela votação em plenário, serão levadas ao governador Maggi, ao Ministério Público, e às polícias Federal, Civil e Ambiental. (Simone Alves)

Postar um novo comentário

Comentários (23)

  • Isabel Maia Eça | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Querido Luis Henrique Chaves Daldegan!!!!

    Sou admiradora do seu trabalho frente a SEMA, talvez só o tempo será capaz de reconhecer o que você tem feito em prol do Meio Ambiente no Estado de Mato Grosso,

    Não tenha duvidas meu caro Secretário, que todos os dias e noites longe de sua família serão recompensados, sabe porque querido? Porque temos um Juiz que é infalível em suas sentenças DEUS!

    Para os que não conhecem o ser humano Luis, irei em poucas palavras tentar expressar seu coração, seu caratê. Esse homem que tantos tentam em vão atacar.

    Que você não perca a vontade de

    AJUDAR AS PESSOAS, mesmo sabendo

    que muitas delas são incapazes de

    ver, reconhecer e retribuir esta ajuda..."


    Um Abraço Carinhoso senhor secretário de estado de meio ambiente

  • ELIFAS JOSE RIBEIRO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Pra voces observar como são as coisas:Inventaram uma CPI pra tentar desmoralizar o MP com relaçã a operação ARCA DE NOE depois não querem aceitar que o prewsidente é Sergio Ricardo agora quem manda mesmo é o baixinho careca
    E bem mato grosso

  • valter alencar mendes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    QUEM ESTÁ DIZENDO QUE O SENHOR LUIZ HENRIQUE DALDEGAN É UM INCOMPETENTE E DESPREPARADO SÃO OS REPRESENTANTES DO POVO, E MUITA GENTE CONCORDA PLENAMENTE COM ISSO. NO RELATÓRIO DIZ QUE FALTA GESTÃO NA SEMA, PESSOAS SEM COMPETENCIA TÉCNICA DEVIDA ESTÃO EM CARGOS CHAVES NO ORGÃO, INCLUSIVE NO GABINETE DO SECRETÁRIO. PARA COMPLETAR, TEM PESSOAS QUE SEQUER TÊM CURSO SUPERIOR, TAMBÉM NO PRÓPRIO GABINETE. HÁ EVIDÊNCIAS TAMBÉM DE PRÁTICA DE NEPOTISMO, O QUE CONSIDERADO CRIME. SE O GOVERNADOR DESEJA UMA SEMA FORTE E ATUANTE TERÁ QUE PRESTIGIAR OS TÉCNICOS DO PRÓPRIO ÓRGÃO, MUITOS COM PÓS-GRADUAÇÃO E MESTRADO NA ÁREA AMBIENTAL, E ESTÃO HOJE DESESTIMULADOS COM TUDO O QUE ESTÁ ACONTECENDO NO ÓRGÃO. A CPI VALEU PARA DESPERTAR SOBRE A PRECARIEDADE ESTRUTURAL, DE PESSOAL, E AS DISTORÇÕES ADMINISTRATIVAS (CONTRATAÇÕES EXCESSIVAS DE TEMPORÁRIOS) E DESPRESTIGIO DOS TÉCNICOS DE CARREIRA.

  • Rafael Damian | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Mas é uma afronta, uma pessoa imoral do naipe de Riva se referindo ao MP dessa forma.

    Será que as cerca de 50 ações que o MP ingressou contra ele, referindo-se aos mais diversos crimes, improbidades e quejandos, não contribuem para essa opinião?

    Depois que o MP começou a desmascarar os poderomos de plantão, começou a se discutir a "violência moral" das operações.

    Tenha a santa paciência.

  • Roberto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Já estava passando da hora da Tecnomapas sair da SEMA, os técnicos que fizeram o concurso estão esperando para trabalhar, quanto a qualificação, os técnicos da SEMA e os que pretendem assumir são extremamente bem qualificados.
    Só estou esperando......

  • Sergio P Martins | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Esperamos que o Exmo Governador Blairo Maggi leve em consideração pelo menos 99% do resultado dessa CPI, que de Propositiva não tem nada; e que efetivamente haja mudanças na SEMA, tanto do ponto de vista estrutural, como principalmente de gestão. Porque se isso não ocorrer, ele mesmo cairá no descrédito.

    Governador que Deus te dê discernimento e muita sabedoria.

  • luis carlos feitosa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Bem, pelo menos os deputados se convenceram de que o secretário luiz daldegan e o seu adjunto bathilde são totalmente despreparados para o cargo. Resta ao governador ter a humildade de reconhecer o erro e fazer mudanças urgentes na sema. A sociedade matogrossense espera que os órgãos públicos sejam eficientes e competentes na prestação de seus serviços, e não é de hoje que existem sérios questionamentos a respeito da falta de gestão no órgão ambiental deste Estado.

  • Manfrid klein | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    VALE A PENA RESSALTAR O QUE ESTÁ DESCRITO NA MATÉRIA DO RDNEWS "Riva e Rabello foram duros contra o secretário de Meio Ambiente. “Daldegan é despreparado”, declarou Rabello. Mesmo que o relatório implique em muitas sugestões e críticas ferrenhas ao secretário, o relator da CPI, deputado Dilceu Dal Bosco (DEM), explicou que não pediu a exoneração de nenhum servidor da Sema pelo fato do trabalho ter caráter propositivo. Walter Rabello discorda. Ele pediu a saída de Daldegan e do secretário-adjunto Batilde Jorge Moraes Abdala. “São pessoas totalmente despreparadas”.
    Queremos aqui manifestar o nosso apoio a tal proposta, pois a gestão ambiental desse Estado está insustentável.

  • tereza celia de oliveira dias | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    JUSTIÇA TARDA, MAS, NÃO FALHA!!!A JUSTIÇA DIVINA ESTÁ SENDO CUMPRIDA, NÃO É DE HOJE QUE EXISTEM DESMANDOS NAQUELA SEMA. O SENHORA DALDEGAN E CATERVA ESTÁ COLHENDO O QUE PLANTARAM. MEIO AMBIENTE É PARA PROFISSIONAIS, COMPETENTES E COMPROMETIDOS. O CASTELO DE AREIA COMEÇA A DESMORONAR!!!

  • Roberto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    PUXA SACO

    O comentário "Querido Luis Henrique Chaves Daldegan!!!! só poderia ter vindo mesmo da sua chefe de gabinete, uma entre os muitos comissionados do gabinete.

    Tenha dó!!!!! competencia?????

    Só gostaria de saber se vai acabar em pizza as deneuncias feitas a CPI sobre os abusos que muitos superintendentes (SAJ, SGF e SUAD) cometeram contra os técnicos, isto nem foi mencionado no relatório.

    Será que vão passar a mão na cabeça deles, é capaz de serem promovidos, quem saba não ganham o cargo de secretário!!

    A desculpe-me esqueci o superintendente da SGF já foi promovido a subsecretário.....só faltam os outros.....


    Fala sério.......

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...