Últimas

Sexta-Feira, 02 de Fevereiro de 2007, 11h:45 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

Relatório dos 4 anos de mandato da gestão Maggi

Mensagem do governo do Estado lida, a pedido do governador, pelo vice-governador Silval Barbosa, no plenário da Assembléia Legislativa, nesta sexta (2)

“Excelentíssimo Senhor Presidente da Assembléia Legislativa do Estado de Mato Grosso, Excelentíssimos Senhores Deputados e Excelentíssima Senhora Deputada,

Um Governo presente em cada município do Estado, conhecendo a realidade vivida pelo cidadão, para, em parceria com a sociedade, transformar essa realidade e construir um Mato Grosso mais forte e justo para as futuras gerações. Este conceito de gestão pública é que inspirou as expedições “Estradeiro”, certamente uma das características mais marcantes da nossa administração, pois possibilitou ao Governo uma maior aproximação com a população, chegando às localidades mais distantes e isoladas, e, dessa forma, buscar soluções para as necessidades de cada comunidade.

Em quatro anos de mandato percorremos milhares de quilômetros, enfrentando estradas precárias e dificuldades de comunicação para manter um contato direto com as pessoas, ouvir suas reivindicações, suas angústias acumuladas ao longo do tempo em que permaneceram sem o atendimento do poder público. Estivemos em todas as regiões deste imenso Mato Grosso – Norte, Sul, Leste, Oeste – e até mesmo em pequenos lugarejos do Pantanal, isolados pelas dificuldades de acesso e que jamais haviam recebido a visita do Governador.

Para o Estado, esses cidadãos não existiam. Esse sentimento de abandono vivido pela população chegou a fomentar um movimento divisionista, hoje, felizmente, já superado, porque o Governo se faz presente em todos os municípios com obras e outras ações administrativas.

As expedições “Estradeiro” não se esgotam apenas em percorrer o Estado, até porque, se assim fosse, se tornariam inócuas. Dentro das possibilidades do Governo, os problemas identificados são enfrentados e resolvidos. Realizamos também um Estradeiro Internacional, visitando nossos vizinhos sul-americanos, buscando uma maior aproximação política, cultural e econômica, capazes de abrir novas perspectivas de desenvolvimento e integração para o nosso Estado.

Deve-se destacar, porém, que os avanços só foram possíveis porque o Governo teve a ousadia de implementar uma nova filosofia administrativa, um jeito diferente de governar, com ação integrada de todos os órgãos do poder executivo, focados na busca incessante da eficiência, lisura e transparência na gestão dos recursos públicos, viabilizando à sociedade o controle sobre a gestão pública.

Para isso contamos com um parceiro fundamental: o servidor público. É ele, no dia-a-dia, quem faz a máquina funcionar, quem executa as ações governamentais com competência e dedicação. Por isso, investimos na qualificação do servidor, proporcionando-lhe oportunidades de crescer profissionalmente.

E vamos continuar investindo. Tivemos resultados significativos em determinadas áreas, que devem ser destacados. Interiorizamos o atendimento à saúde, construindo hospitais, focando na microrregionalização, ampliando o programa Saúde da Família e Saúde Bucal. Na educação, recuperamos a rede física – foram disponibilizadas mais de 1.000 novas salas de aula, reformadas mais de 500 escolas e construídas 110 – e qualificamos milhares de professores e servidores administrativos.

Se a educação já recebeu atenção especial, no novo mandato é a prioridade maior deste Governo, que centrará todos os esforços na melhoria da qualidade do ensino. Na área de Segurança Pública implantamos cinco regionais, cada uma delas comandada por um Coronel da Policia Militar.

Também aumentamos o efetivo de pessoal, a informatização e a frota de veículos, aparelhando o setor para o desenvolvimento do seu trabalho. No setor ambiental, um dos temas mais pulsantes de hoje, promovemos transformações importantes, seja no aspecto institucional, seja no operacional. Avançamos na legislação ambiental, criamos a Secretaria de Estado do Meio Ambiente, fortalecemos as ações de fiscalização e licenciamento e firmamos parcerias com o Ibama, Ministério Público e organizações não-governamentais.

Reduzimos os desmatamentos, as queimadas e os crimes ambientais. Enfim, o Governo assumiu o controle sobre a gestão ambiental do Estado. Construímos mais de 2.600 km de asfalto rodoviário e urbano, mais de 30 mil casas populares, qualificamos milhares de trabalhadores, estimulamos pequenos empreendedores para gerar emprego e renda, apoiamos o pequeno produtor, recuperamos parte significativa do nosso patrimônio histórico.

Relatório da gestão 2003-2006

“Esta publicação [um exemplar do relatório da gestão 2003-2006 a ser publicado em breve, foi entregue pelo governador ao presidente Sérgio Ricardo junto com a mensagem] é uma prestação de contas do nosso primeiro mandato, para que o cidadão saiba onde e como foram aplicados os impostos pagos por ele. Pelo volume de realizações, a população pode constatar os resultados de uma gestão inovadora, moderna, transformadora. Quero partilhar esses resultados com o Poder Judiciário, o Poder Legislativo, com os órgãos auxiliares Tribunal de Contas, Ministério Público e Defensoria Pública.

Não podemos deixar de destacar, também, o apoio dos prefeitos nos convênios com o Estado e na condução das parcerias com o setor produtivo. Entre os nossos agradecimentos fundamentais cabe destacar o esforço dos cidadãos mato-grossenses, muitas vezes enfrentando situações adversas, e que ainda assim continuam produzindo e garantindo o crescimento do Estado.

Muito fizemos, mas muito temos ainda a construir. Nosso maior desafio é realizar um segundo mandato ainda melhor que o primeiro, o que conseguiremos com trabalho, seriedade, determinação, ação compartilhada com todas as esferas do poder público, fé em Deus e crença nos valores da família mato-grossense.”

Blairo Borges Maggi
Governador

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

DEM agora sem amarras dos Campos

frankes siqueira curtinha 400   Sem o controle absoluto dos Campos, como nas últimas duas décadas, desde quando era PFL, o DEM, que não elege vereador em Cuiabá desde 2004, vive melhores expectativas, agora sob comando da ala ligada ao governador Mauro. É presidido pelo secretário de Estado de Governo,...

O pulo de Elias do PSDB para o DEM

elias santos 400 curtinha   Elias Santos (foto), irmão do deputado Wilson, agiu como estrategista na construção de sua pré-candidatura a vereador por Cuiabá. Concluiu que teria mais dificuldades de obter êxito nas urnas no PSDB porque os dois vereadores tucanos que vão à...

DEM e voz na Câmara após 16 anos

marcelo bussiki 400 curtinha   O DEM (antigo PFL) passa a ter voz na Câmara da Capital 16 anos depois. Aproveitando a janela de março em que a Justiça Eleitoral permite mudança de legenda sem risco de perda do mandato, dois vereadores migraram para o Democratas, sendo eles Marcelo Bussiki (foto) e Gilberto Figueiredo, que...

MDB agora com 2 na Câmara-Cuiabá

juca do guaran� curtinha 400   O MDB do prefeito Emanuel Pinheiro, que não elegeu vereador em 2016 em Cuiabá, agora ganha duas vozes na Câmara. Tratam-se de Juca do Guaraná (foto), militante histórico do nanico Avante que resolveu migrar para a legenda emedebista, e do recém-empossado...

PT segue sem voz na Câmara-Cuiabá

bob pt 400 curtinha   O PT, presidido em Cuiabá por  Elisvaldo Almeida, o Bob (foto), está mesmo "queimado" e sem prestígio. Em meio ao troca-troca de partido entre os vereadores cuiabanos, aproveitando a janela de março, cujo prazo para mudanças para quem deseja se candidatar em outubro encerrou-se neste...

Deputado, única causa e os interesses

xuxu 400 curtinha   Xuxu Dal Molin (foto), deputado pouco atuante e limitado a defender a bandeira do agronegócio, é mais um daqueles que demonstram, na prática, usar a política para beneficiar os seus. De familiares de agricultores, Xuxu bateu duro, se posicionando contra a proposta encaminhada pelo governador Mauro...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.