Últimas

Terça-Feira, 02 de Outubro de 2007, 12h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

VARIEDADES

Representação do MCCE contra o presidente da Empaer

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR PROCURADOR GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO.

 

 

 

 

O MCCE – MOVIMENTO DE COMBATE À CORRUPÇÃO ELEITORAL via do seu coordenador e dos membros signatários, vem a ilustre presença de Vossa Excelência oferecer representação em face de possível atos de improbidade administrativa cometidas por LEONCIO PINHEIRO, diretor presidente da EMPAER (Empresa Mato-Grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural S/A), em face do que segue:

 

I.          Consta que o representado LEONCIO PINHEIRO foi nomeado presidente da EMPAER (Empresa Mato-Grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural S/A)e que vem fazendo uma gestão temerosa frente ao órgão.

II.        Ocorre que o representado nomeou para o cargo de gestor da EMPAER na cidade de Acorizal o sr. MALDO SÁ, irmão do prefeito da cidade, sr. MERALDO SÁ. Este já esteve diante do comando da

 

 

 

empresa, e a deixou com pendências na prestação de contas que pode ser superior a R$ 300 mil, cf. notícia do Jornal Página 12 (original anexo).

Além disso, há pessoas nomeadas para atender a cidade de Acorizal, porém prestam serviços em outras cidades, com desvio de finalidade.

III .      O grave é que a situação vivida em Acorizal (nomear gestor sem habilitação e com problemas em prestação de contas anteriores) já é praxe, sendo que o representado nomeia apadrinhados para trabalhar em um município, porém a sua lotação (de fato) é bem diferente.

Uma série de entidades já postularam junto ao representado, visando devolver a tranqüilidade (e a legalidade) em Acorizal, dando a EMPAER a destinação desejada pela lei, ou seja: atender aos pequenos produtores.

Porém o representado insiste no erro, impedindo que trabalhadores e pequenos produtores da região tenham atendimento adequado pela EMPAER.

IV.       A postura do representado é entendida como ato de improbidade, uma vez que sendo servidor público, o mesmo está adstrito ao que diz a lei.

A Lei nº 8.429 de 02.06.1992, celebrada como a "lei do colarinho branco" veio regulamentar o parágrafo 4º do artigo 37 da Constituição Federal: "A administração pública direta e indireta ou fundacional..... obedecerá aos princípios........ e também, ao seguinte: § 4º Os atos de improbidade administrativa importarão a suspensão dos direitos políticos, a perda da função pública, a indisponibilidade dos bens e o

 

ressarcimento ao erário, na forma e gradação previstas em lei, sem prejuízo da ação penal cabível.

V.        A norma em questão revogou a Lei nº 3.164 de 1º de junho de 1957 que previa o seqüestro de bens do servidor público adquirido por influência ou abuso de cargo ou função pública e revogou também a Lei nº 3.502 de 21 de dezembro de 1958 que complementava a Lei nº 3.164, regulamentando o seqüestro e o perdimento de bens de servidor público da administração direta e indireta, nos casos de enriquecimento ilícito, por influência ou abuso de cargo ou função.

Também constitui improbidade administrativa atos que causem lesão ao erário pela ação ou omissão, dolosa ou culposa, ainda que não receba direta ou indiretamente qualquer vantagem, cf artigo 10º da LIA.

VI.       Mais: o artigo 11º define ainda como improbidade administrativa, a ação ou omissão que viole os deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade e lealdade às instituições.         Qualquer das improbidades são punidas com a perda de bens ou valores acrescidos ao patrimônio do responsável, o ressarcimentos de danos causados ao erário, a perda da função, suspensão dos direitos políticos de 3 a 10 anos, multa e impossibilidade de contratação com órgãos de administração pública.

VII.      Posto isto, requer-se de Vossa Excelência para que promova a ação necessária para a revogação da Portaria 184/07 que designou MALDO FIGUEIREDO SÁ para o exercício de cargo comissionado na EMPAER de Acorizal.

 

P. Deferimento.

Cuiabá, 14 de setembro de 2007.

 

ANTONIO CAVALCANTE FILHO – Coordenador MCCE

VILSON PEDRO NERY advogado– Advogado

GILMAR ANTONIO BRUNETTO - MCCE

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Valtenir atrai lideranças para o MDB

valtenir pereira 400   Mesmo sem mandato eletivo, o ex-vereador pela Capital e ex-deputado federal Valtenir Pereira (foto) continua se articulando nos bastidores, agora pelo fortalecimento do seu partido, o MDB. Ele está convencendo algumas lideranças a se filiar na legenda emedebista. Dois líderes são prefeitos...

Chefe do Escritório de ROO em Cuiabá

mario marques 400 curtinha   O prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio, que iniciou neste mês o 3º mandato, mantém como parte da estrutura da administração um cargo de chefe do Escritório de Representação do município na Capital. E Pátio nomeou para esta...

Prefeito cria comitê pra debater modal

emanuel pinheiro 400 curtinha   Mesmo o governador Mauro Mendes já tendo anunciado que vai implantar o BRT na Região Metropolitana, em detrimento do VLT, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (foto) criou um comitê de análise técnica para, segundo ele, definir o modal de transporte para a região. Emanuel...

Desembargadores recebem 6 auxílios

maria helena povoas 400   O Tribunal de Justiça de MT, presidido pela desembargadora Maria Helena Póvoas (foto), vai pagar uma série de direitos e vantagens que "engordam" substancialmente o subsídio de seus magistrados e que foram programados pelo ex-presidente Carlos Alberto para liberá-los no orçamento...

Hospital cobra R$ 2,4 mi da prefeitura

luiz carlos pereira 400 tce   O Instituto de Saúde Santa Rosa recorreu ao TCE, na esperança de encontrar respaldo para receber R$ 2,4 milhões da secretaria de Saúde da Capital. Argumenta que a prefeitura, com quem mantém contrato desde 2019, está inadimplente, pois não teria pago integralmente os...

Definido novo presidente do Sanear

hermes avila 400   O prefeito Zé do Pátio nomeou à presidência do Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis (Sanear) o engenheiro Hermes Ávila de Castro (foto), que tende a se efetivar no cargo. Hermes ocupa a cadeira que, desde janeiro de 2017, pertencia à Terezinha Silva de Souza,...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.